Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quiosque

handmade life

Quiosque

handmade life

24
Mai17

o amor à camisola e um presente inesperado...

Joana Marques

Durante muitos anos trabalhei para empresas portuguesas.

Iniciei-me com 17 anos numa e mais tarde mudei.

Apareceu uma oportunidade boa, concorri ao lugar e fiquei.

 

Quando me despedi da primeira empresa senti um aperto no coração.

Amor à camisola.

Foi difícil sair.

Chorei baba e ranho quando fiquei com o lugar porque percebi que tinha de sair.

Chorei baba e ranho quando contei aos meus colegas e amigos que ia sair.

Chorei baba e ranho quando falei com a minha chefe e disse que ia sair.

E quando entreguei a carta de demissão quase desisti.

- Joana, entrega já a carta ou sou eu que te despeço! Disse-me a minha chefe na altura.

- Vai à tua vida. É bom mudar. Faz-nos crescer. Acrescentou a minha chefe.

Ainda hoje é das minhas melhores amigas.

 

Entretanto saí da minha segunda empresa no fim de Fevereiro.

Também foi uma decisão difícil. Muito.

Estava a trabalhar com uma equipa maravilhosa.

Estávamos a ter resultados muito bons.

Decidi sair porque estava em Barcelona e sabia que se voltasse a Portugal não ia encontrar o que tinha deixado.

Muitos colegas meus tinham sido convidados para integrar uma nova equipa em França.

A minha equipa já não existia. Horas e horas de trabalho por água abaixo.

Sabia que voltar a Lisboa e ver que o que tinha deixado já lá não estava seria mais duro do que propriamente despedir-me.

 

Também porque tinha alternativa, claro!

Em Barcelona fui contactada por uma empresa Inglesa para realizar o trabalho que estou a fazer em Oslo.

 

No domingo à noite saí de Oslo para Londres.

Tinha reuniões na segunda-feira. Ia apresentar os resultados que já tinha sobre Oslo.

Ia nervosa. Empresa nova. Novas pessoas. Uma prova de fogo.

Correu bem. As coisas estão a andar bem.

 

Fiquei despachada na segunda. E por isso deram-me folga na manhã de terça.

Achei fofo.

Tivemos um almoço onde estava o topo do topo da empresa. Todos nós recebemos uma lembrança.

E de seguida uma reunião geral onde foram apresentados os resultados da empresa.

A sua expansão.

De como a empresa é maravilhosa.

É claro que não estavam lá todos os trabalhadores.

Estava lá quem foi chamado. Como eu.

Percebi que fazem este encontro de 3 em 3 meses.

Nem sempre em Londres.

A empresa está espalhada pelo mundo e tem milhares de funcionários.

Cada funcionário está presente num destes encontros, uma vez por ano.

 

Num anfiteatro cheio.

Foram distinguidos 20 trabalhadores. Não sei bem qual foi o critério.

Eu tinha escolhido um lugar bem lá em cima, no meio.

E qual não foi o meu espanto quando ouço o meu nome.

Pensei por momentos que me estavam a apresentar por ser uma funcionária nova.

Ainda fiquei na dúvida:

- Será que alguém tem um nome igual ao meu.

Não!

Acreditem, ninguém tem um nome igual ao meu...

Lá pedi licença. E desci as escadas.

Chamaram-me ao palco para me premiar. Juntamente com mais 19 pessoas.

E eu só trabalho lá desde Abril.

Foi o mais inesperado dos presentes...

Uma semana de férias em Formentera.

.....parece-me que vou gostar muito de trabalhar aqui..

...brio profissional sempre tive, perfeccionismo...representar bem a minha pessoa e também quem represento, sempre!

....amor à camisola, mesmo amor à camisola...um pouco mais de tempo!

Mais sobre mim

Um grupo no facebook para quem gosta de crafts!

  •  
  • Sigam-me

    Comentários recentes

    Calendário

    Maio 2017

    D S T Q Q S S
    123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031

    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D

    Mensagens

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.