Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

31.01.18

anatomia de um esquecimento

Joana Marques

A Carla e a Ana pediram-me para escrever sobre esquecer alguém.

Entretanto recebi no meu email outro pedido idêntico.

3 pessoas a pedir.

Num blog pequenino como o Quiosque.

É muita gente. E por isso resolvi fazer-lhes a vontade. Não vá perder 3 leitoras preciosas.

Aproveitei a viagem e aquele tempo todo dentro do avião para começar a escrever o texto.

E o tempo que perdi à espera da minha irmã para o compor.

Acho que não é preciso dizer que não sou exemplo para ninguém. Ou não estaria solteirona quase aos 37.

É um post. Só um post.

Aqui vai!

 

 

Esquecer um homem. É muito mais difícil do que deixar de comer glúten. E comer sem glúten é muito complicado!

Para mim, compreende 3 etapas.

 

A decisão

O passo mais importante.

Convém ter uma bandeirinha para iniciar o processo.

Para mim foi este post.

Mas pode ser um corte de cabelo.

Uma jantarada.

Um bolo de chocolate.

Um vestido deslumbrante!

Qualquer coisa que inicie o fim....

Depois deste passo, é possível que se recue na decisão. Muitas vezes.

É possível que se volte a falar com ele.

Pelo menos comigo foi assim. Tantas vezes pensei que afinal....se calhar....é mesmo o homem da minha vida.

Mas depois, voltava aos lugares onde não tinha sido feliz.. E a lucidez voltava.

 

Se ele for um homem do tipo informático. Aquele que faz backups! 

Esses locais estão mesmo à mão de semear.

Todas as redes sociais em que andou a marcar território.

Naqueles dias em que andavas descontraidamente a passear no instagram e deste de caras com um comentário do dito a fazer-se engraçado a outra qualquer. É isso mesmo. Nem que lá vás 10 vezes por dia. Só para te lembrares do que te fez desistir.

 

O mais difícil são as rotinas. Ainda hoje por volta das 21h/22h sinto uma nostalgia parva. Era por volta desta hora que falávamos todos os dias. E é duro.

É importante, criar novas rotinas. À conta disso, este mês, já li quase dois livros, tricotei uma camisola e crochetei uma boa parte de uma manta. Nem tudo é mau.

Em vez de uma pessoa se lamentar e iniciar um processo de pijamodependente. É pôr mãos à obra.

 

De forma faseada convém deixar de seguir o dito nas redes sociais.

Uma pessoa acorda bem disposta e com vontade de viver e dá de caras com uma publicação da criatura.

Não é bom.

Se achares que ainda não estás preparada e que no momento seguinte o vais seguir outra vez espera mais um pouco...

Esta primeira fase não tem prazos. Depende muito de pessoa para pessoa.

Não interessa o tempo. Interessa que fique bem terminada!

 

Se continuares a ver de cinco em cinco segundos as redes sociais dele, bloqueia-o. É deprimente, eu sei. Mas pensa em ti primeiro.

Se precisares de voltar ao lugar onde foste infeliz, pede um instagram emprestado a uma amiga, por exemplo.

Começa a distanciar-te.

A distância ajuda muito ao esquecimento.

Não numa primeira fase mas nas seguintes. Por isso, o bloqueio só deve ser feito...mais tarde.

 

 

 

Preso por ter cão, preso por não ter

 

O pior já passou.

É a fase do ultimo contacto.

Podemos enviar uma mensagem sobre qualquer coisa. Pode ser parva e tudo...

- Olá! Sabes me dizer se amanhã vai chover???

- Desculpa chatear-te mas podes me dizer o nome do meio do cão da Miriam??

- Não queria MESMO estar a chatear mas podes-me dar a receita dos pasteis de nata?

 

1ª hipótese:

Ele responde de forma simpática e amorosa.

Pensamento incorreto: tão querido, respondeu-me. Gosto tanto dele. Ainda gosto tanto dele.

Tens de voltar à fase um.

Pensamento correto: Que lata! Respondeu-me como se eu fosse a Mariazinha (um backup de uma rede social qualquer). Em boa hora decidi acabar...

 

2ª hipótese:

Ele responde de forma vaga..

Pensamento incorreto: vê-se logo que está a sofrer mais do que eu...Gosto tanto dele. Ainda gosto tanto dele.

Tens de voltar à fase um.

Pensamento correto: Que lata! Ainda hoje comentou a fotografia da Mariazinha, a achar que tinha piada. E comigo fala assim?? Logo eu! Que mereço este mundo e o outro... em boa hora decidi acabar...

 

3ª hipótese:

Não responde.

Pensamento incorreto: Magoei-o tanto que nem me responde. Gosto tanto dele.

Tens de voltar à fase um.

Pensamento correto: Olhem me para este...tanta coisa que eu fiz por ele. E nem se dá ao trabalho de responder.

 

Em resumo. Qualquer coisa que ele faça. Está mal feita.

Qualquer coisa que ele diga. Está mal dita.

Preso por ter cão. Preso por não ter.

E se não pensares assim. É isso mesmo...voltar à fase um.

 

Anselmo Ralph

 

Quem me dera já estar na fase Anselmo Ralph.

Não me ligue.

Não fale comigo.

Não exista.

Não me toque.

Porque se me ligar. Falar comigo. Existir. Ou tocar.

É me indiferente. Completamente indiferente.

 

 

O processo de esquecimento. Leva o seu tempo.

Às vezes ficamos agarradas a uma pessoa muito tempo, porque nunca mais apareceu ninguém. Ou quem apareceu é mais desinteressante que um piaçaba.

Andar com alguém para esquecer outra é um mau passo, também.

Ser feliz sozinha, novamente. Para depois encontrar outra pessoa. Se possível a nossa pessoa.

 

 

Tenho fé que um dia olhe para trás e perceba que valeu a pena esta travessia no deserto.

No meu caso, #rumoaoesquecimento está encaminhado. Mas não está finalizado.

Acabei de fazer uma aposta com um amigo.

Eu digo que o rapazinho vai destacar, uma pessoa (uma das mariazinhas...), num evento que está a decorrer. Tal como eu fui, por ele uma ou outra vez.

O meu amigo acha que não.

Apostámos um bilhete para o Nos Alive.

 

Eu sei que é meio parvo. Mas brincar com a situação ajuda-me a avançar. E a exorcizar...

Tal como me ajudou o sorteio da aguarela...por exemplo.

 

Eu acho que vou ganhar...

Já que o perdi a ele, pelo menos que ganhe o bilhete...

 

16 comentários

Comentar post

Joana Marques

foto do autor

Sigam-me

Links

Grupo no Facebook de Partilha handmade! 💝

As histórias do cão! 🐶

Tricot 🌺

Crochet 🌻

Receitas 🍳🥦🥧

Planear ⌚📅 📊

Comentários recentes

  • Aurea

    Todo o drama dos refugiados é uma tristeza... O so...

  • José da Xã

    Joana,assim de repente: o meu presente. É o mais b...

  • José da Xã

    Dói-me Joana saber que há crianças nessas situaçõe...

  • Ana Silva

    O post que mais goste, foi " roubei o arroz de pat...

  • Isabel

    Eu quero participaaaaaar!!Gosto muito do teu blog,...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D