Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

handmade life

Quiosque da Joana

handmade life

30
Mar17

cansaço

Joana Marques

O que há em mim é sobretudo cansaço.
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço.

 

A subtileza das sensações inúteis,
As paixões violentas por coisa nenhuma,
Os amores intensos por o suposto em alguém,
Essas coisas todas.
Essas e o que falta nelas eternamente;
Tudo isso faz um cansaço,
Este cansaço,
Cansaço.

 

Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada.
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente o possível,
Porque quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,
Ou até se não puder ser...

 

E o resultado?
Para eles a vida vivida ou sonhada,
Para eles o sonho sonhado ou vivido,
Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto...

Para mim só um grande, um profundo,
E, ah com que felicidade infecundo, cansaço,
Um supremíssimo cansaço,
Íssimno, íssimo, íssimo,
Cansaço...

 

Álvaro de Campos, in "Poemas"
Heterónimo de Fernando Pessoa

 

costapinheiro.jpg

Costa Pinheiro.

Os óculos do poeta Álvaro de Campos, heterónimo de Fernando Pessoa, 1980.

Óleo sobre tela, 79x110cm.

Coleção CAM - Fundação Calouste Gulbenkian

 

8 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Um grupo no facebook para quem gosta de crafts!

  •  
  • Sigam-me

    Instagram

    Comentários recentes

    • A Hipster Chique

      Um pesadelo... eu já ajudei como pude.

    • Lady Di

      sem palavras

    • Milena Nunes

      Não há mesmo palavras muita força aos que ainda c...

    • Margarida

      Há uns anos, vi um programa do Jamie Oliver em que...

    • Aurea

      Terrível É imperativo ajudarmos todos os que foram...

    Arquivo

    Mensagens

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.