Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

02.01.18

certo. Por linhas tortas...

Joana Marques

2017!

Acabou por ser um ano estranho para mim.

Foi bom profissionalmente. Mas estranho.

Se eu não tivesse tanta capacidade de adaptação não tinha conseguido.

Porque tudo ia mudando. E mudando. E mudando.

Entrei para a empresa em Abril.

Peguei no projeto de Oslo em primeira mão.

Entreguei-o prontinho. Achei a determinada altura que ficaria por Oslo durante um tempo.

A gerir o que tinha construído.

 

A minha empresa não concordou. E lá fui eu para Inglaterra pegar em mais projetos.

Os tempos que passei por Inglaterra foram muito intensos. Muito trabalho. Agitação.

Uma pessoa habituada à calmaria de Oslo e passa do 8 para o 80.

Achei que não era vida para mim.

Já nem queria ficar por Oslo nem nada. Queria mesmo era voltar.

Ainda não sabia sequer da Alice. Aliás nem me passava pela cabeça que no final do ano teria esta surpresa.

Falei com os meus superiores. E fiz pressão até não aguentarem mais...

Acabaram por ceder.

Pediram-me para acompanhar no local o projeto de Amesterdão.

E eu lá fui. Mas só pensava em voltar...

E voltei. De maneira torta mas voltei.

 

Começa uma nova vida.

Hoje. Agora.

Já tenho um projeto atribuído.

Vou desenvolvê-lo por cá.

Nem todos os projetos precisam de acompanhamento no local.

Vou trabalhar a partir de casa.

 

Só que...e lá vêm as linhas tortas outra vez...

Já estava a pensar fazê-lo.

E já tinha falado com os senhorios.

Resolvi apresentar uma proposta de compra de uma casa no meu prédio.

Seria mais fácil comprar uma casa nova. Mas gosto tanto do meu canto!

Preciso de um escritório decente. E a Alice precisa de um quarto decente.

Quando a Alice apareceu, andava em negociações com os donos da casa. E pronto. A escritura é dia 17 de Janeiro.

 

Depois. Bem, depois obras. Provavelmente demoradas.

Enquanto isso vou ficando por aqui, por casa dos meus pais. Eternamente, em casa dos meus pais.

Já me apetece tanto voltar...e começar a vida.

Em 2017, tive este sentimento tantas vezes. A vida em suspenso.

À espera de acabar Oslo.

À espera de voltar para casa.

À espera de ficar em Oslo.

À espera de sair de Londres e voltar para casa.

À espera de terminar Amesterdão....enfim..

À espera da perna....à espera, à espera, à espera...

2017 acabou por se acertar.

Dissipar dúvidas que tinha.

O tempo de espera acabou por ser o certo, ainda que por linhas tortas...

 

Em 2018. Sinto que nada mudou. Ou ainda pouco mudou. Continuo à espera.

Do que acho que é certo. Ainda que mais uma vez .......por linhas tortas....

 

 

 

9 comentários

Comentar post

Joana Marques

foto do autor

Sigam-me

Links

Grupo no Facebook de Partilha handmade! 💝

As histórias do cão! 🐶

Tricot 🌺

Crochet 🌻

Receitas 🍳🥦🥧

Planear ⌚📅 📊

Comentários recentes

  • Aurea

    Todo o drama dos refugiados é uma tristeza... O so...

  • José da Xã

    Joana,assim de repente: o meu presente. É o mais b...

  • José da Xã

    Dói-me Joana saber que há crianças nessas situaçõe...

  • Ana Silva

    O post que mais goste, foi " roubei o arroz de pat...

  • Isabel

    Eu quero participaaaaaar!!Gosto muito do teu blog,...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D