Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

handmade life

01.08.17

ladrão que rouba ladrão....

Joana Marques

Caros Quiosquianos.

    Este é um post sério.

    Um minuto de silêncio.

    E outro de consternação.

    

O Vasco foi roubado.

 

 

Desde a semana passada que estou em Londres.

Fui chamada para fazer uma formação. Termina na sexta.

Fico por cá mais outra semana. Porque me disseram para ficar.

Saí do "tenho todo o tempo do mundo de Oslo" para "não tenho tempo nenhum" de Londres.

O Vasco tem ficado o dia todo em casa.

Quando posso, passo por lá à hora de almoço. Nem sempre consigo.

Fica bem sozinho. Pelo menos não dá sinais de qualquer aborrecimento.

Dorme à vontade.

E come!

Mas quando entro no prédio, consigo sentir os pinotes dele. No sexto andar!

Ainda não tive qualquer reclamação por parte dos vizinhos.

Veremos até quando.

Provavelmente até o candeeiro da sala do vizinho de baixo cair.....

 

 

Desde que tenho o Vasco, aconselhado pelo veterinário, que lhe compro uns snacks.

Compro vários, aliás, mas estes são os preferidos do Vasco.

Permitem não formar tártaro e tratar da sua saúde ao nível da boca e dos dentes.

Este cão e segundo o peso que tem, deve poder comer 2 snacks grandes por semana.

Adora.

E não é esquisito com marcas.

Tudo o que vem à rede é peixe.

Neste caso não é peixe...mas se fosse também marchava.

Acho que até sabe quando é Quarta-Feira e Domingo.

 

 

Quando lhe dou menos atenção, fico como aqueles pais que tentam comprar os filhos quando não passam tempo com eles.

E dou-lhe mais.

Todos os dias tem direito a um snack.

Mas....em vez de lhe dar do tamanho maior, escolho os mais pequenos.

Ofereço-lho, quando fazemos o nosso passeio da tarde.

E só levo um. Só um.

Sou uma fraca.

Se levasse 5 dava-lhe tudo.

 

Ontem cheguei a casa.

Pulos de alegria.

Com tanta lambidela fiquei a pertencer à tribo canina aqui do bairro.

Peguei na trela e fomos dar uma volta.

Quando já estávamos cá fora e depois de 20 minutos de passeio, achei que era hora de lhe dar a recompensa.

Por um dia sozinho.

Por não ter destruído nada em casa.

Por me ter recebido como se fosse a Beyoncé. Sem a filharada toda e o marido feio...

 

 

Sentei-me num banco a ler o meu livro.

O Vasco entretido com o seu snack.

Parava de comer o seu snack e olhava para mim.

É espetacular ter um cão.

Desde que tenho o Vasco, fiquei muito mais exigente com os homens.

Se alguém disser que gosta de mim mas não me olhar como o Vasco me olha....adeus!

Este nível de adoração é dificil de encontrar. Se não impossível!

É amor. Verdadeiro.

 

 

De repente um ganido.

Pára tudo!

Vasco???

Tiro os olhos do livro.

E só tive tempo de ver. O Vasco em pranto.

Sem alegria, sem vontade de viver....sem snack.

Humilhado.

Muito humilhado. Se pedissem ao Picasso para jogar pictionary não teria sido tão grande a humilhação!

E de repente...

  ... passa diante dos meus olhos o ladrão. Com o snack do Vasco.

O Vasco foi roubado.

O Vasco foi roubado por um pássaro.

 

Um pássaro do tipo....pássaro. 

Daqueles que têm bico, asas e voam...roubou o Vasco.

Mesmo, mesmo ali nas margens do Tamisa.

 

 

E o Vasco?

Chorou o caminho todo até a casa.

Chorou ainda mais.

No meio da cidade. As pessoas com cara de atarefadas paravam. E perguntavam...

- O que se passa com o cão.

- Oh! Foi roubado...

- Roubado? (a cara de: "que raio disse esta maluca???")

- Sim, foi roubado por um pássaro...

- um pássaro??? (a  cara de: "eu devo ser atrasado mental mas não percebi nada da história. O cão foi roubado por um pássaro???")

 

E continuava o meu caminho.

Ao dobrar uma esquina dei de caras com dois polícias que num inglês cerrado me perguntaram se tinha acontecido alguma coisa.

Pelo comportamento do cão devem ter achado que deve ter dado de caras com o estado Islâmico.

Em Londres. Todinhos! Fresquinhos que nem alfaces...

-Ah! Não foi nada. O meu cão foi roubado por um pássaro.

Os dois polícias sorriram. E desejaram-me um resto de um bom dia.

 

  

Com o cão possuído pelo espírito daqueles bebés chorões carecas...que me tentaram impingir quando era criança.

Cheguei ao prédio e dou de caras com um vizinho. Mais perguntas...

-Ah! Eu estava a ler e o Vasco estava a comer e apareceu um pássaro e zumba....roubou o cão...

 

 

Subi as escadas. Não ando de elevador.

Sempre com o cão a chorar.

Parou várias vezes, tal era o sofrimento, a humilhação.

Por um pássaro....foi roubado por um pássaro...

Peguei nele ao colo. Ou isso ou ainda agora lá estava no meio da carpideira....

 

 

  E em casa. Dei-lhe outro.

  E depois outro.

  E mais outro...

  ...quando pediu o quarto disse-lhe que não.

  Chorou....

  ...e eu dei-lhe o meu jantar...

31 comentários

Comentar post

Joana Marques

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

  • Sofia

    Tem bom aspecto!

  • Joana Marques

    Tens de conhecer Carcavelos......faz-nos uma visit...

  • Joana Marques

    é só um contratempo......tudo passa...Obrigada!

  • Corvo

    Ó Joana: só faltava mesmo mais essa.Decididamente!...

  • Isabel

    Olá Joana! Parabéns pelo blog (e pelo cãozinho LIN...

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D