Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque

handmade life

Quiosque

handmade life

04
Set17

os números mágicos. Nem sempre são os do euromilhões...

Joana Marques

Era uma vez uma central hidroelétrica. Na Noruega. Construída há 100 anos.

Fica num povoado chamado Florli. E está desativada.

Um povoado fofinho. Saído de um conto de fadas. E só acessível de barco.

Lá em cima, do povoado, era angariada água que descia numa tubagem.

Para assim, alimentar as turbinas que estavam cá em baixo.

 

Todo o material necessário lá em cima era levado às costas.

Ainda bem que não tinham muito para subir...

...só...

.....4444 degraus.

 

E é esta a maior escada do mundo em madeira.

E eu, subi-a no sábado, com estas pernas que Deus me deu.

Ao longo da escadaria existem locais onde podemos descansar.

E às vezes temos de nos desviar porque há pessoas que parece que beberam uma poção mágica e trepam como se fugissem da lepra.

É nos aconselhado não descer a escada.

Mas algumas pessoas fazem-no.

O que atrapalha um bocado.

A escada só tem um sentido e alguém em contra-mão não vem nada a calhar.

 

Antes de chegar ao degrau número 100 já me sentia desgraçada.

Uma pessoa bem olha para ver se vê o fim. Nada....

Parece que as escadas vão terminar no céu.

A certa altura, achei que iam para além do céu....

 

E olhar para trás??

Nunca. Pronto! Poucas vezes....

É assustador. E aqui a criatura que escreve e que subiu as escadas não nasceu masoquista.

Segundo me disseram, a distância percorrida, é aproximadamente a altura de um prédio com quase 300 andares.

Coisa pouca!

 

 

E aqui a pessoa. Eu, Joana. Com boa vontade. Cheguei aos 200. Aos 300. Aos 1000....

...boa, só faltavam 3444. Estava quase, quase....

Continuei. Parei. Descansei. E já só faltavam 3000....

Quantos é que já tinha subido?? Quantos? 1444.

 

1444??? Só????????

Quando cheguei ao degrau 3500 lembrei-me de vocês. Ganhei coragem e olhei para trás.

 

 

 

Cheguei em muito mau estado lá acima...

Foi um desafio aos meus limites...

...demorei mais de duas horas a subir......

Para dificultar, os degraus não são todos iguais. Alguns mais altos que outros.

Não convinha arriscar muito....

...a queda era capaz de ser chata...

 

Ontem, tive dores em partes do corpo que não tinha ideia que existiam.

Hoje, menos do que ontem, mas ainda assim.....

Correndo o risco de ter ficado entrevada até aos 60 anos.

A vista. A paisagem. Compensou o sacrifício e o esforço.

O privilégio de ter conseguido. E o privilégio de ter conhecido. Um dos lugares mais bonitos que já vi!

 

4444(1).jpg

Os números mágicos.

Nem sempre são os do euromilhões.

4444(3).jpg

 Às vezes são os da superação!

 

 

40 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Um grupo no facebook para quem gosta de crafts!

  •  
  • Sigam-me

    Comentários recentes

    Calendário

    Setembro 2017

    D S T Q Q S S
    12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930

    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D

    Mensagens

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.