Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

23.12.17

só o Vasco me faz escrever hoje...

Joana Marques

As notícias voam.

E um ou dois dias depois de ter chegado a Portugal, o Rui, veterinário do Vasco.

Queria saber de mim e do seu cliente.

Combinámos que ele passaria por casa dos meus pais um dia qualquer para me visitar e ver o Vasco.

Só que a vida é corrida. Muito corrida.

E adiámos esse dia.

 

A casa dos meus pais tem quintal. E o Vasco passa o dia dentro e fora.

Adora comer as flores da minha mãe. Brincar com os vasos. Fazer buracos no chão. De preferência quando há muita lama.

Começou a ficar queixoso.

E eu fiquei desconfiada que podia ser uma otite.

Desde pequeno tem tendência para isso.

Liguei ao Rui.

Ficou combinado que passaria por aqui de manhã. Porque vai passar o Natal a casa dos Pais. No Algarve.

 

7 horas da manhã. Pobre Rui.

Para além, do cansaço dos dias. Do stress Natalício. E da viagem, ainda longa. Passou por cá.

- Se calhar já nem te conhece! Disse eu ao Rui.

Chamei o Vasco.

Nada.

Voltei a chamar o Vasco.

Nada de Vasco.

- Se calhar está lá fora. Disse o Rui.

- Não está. Ele dormiu no meu quarto. Acordei com ele a dormir em cima das minhas pernas. Até tinha a perna que não está partida dormente. E só te abri a porta a ti. E não saiu. Pois não?

- Ah! Ah! Eu não vi. Mas Vasco é Vasco!

 

 

Continuei a chamar o Vasco e à procura dele.

Os meus pais ainda estavam a dormir.

Nada de cão.

Vi na sala. No escritório. Nas casas de banho. O meu quarto já tinha visto. Nada de cão.

Tinha evaporado.

O Rui à espera e com pressa. Tinha a mulher dele no carro. Que não entrou porque achou que ia ser rápido.

 

Bati à porta dos meus pais.

Achei que podia, um deles, ter saído do quarto e o Vasco ter entrado para lá.

Não estava.

- Desculpem mas não o encontro.

- Chama-o que ele vem! Disse a minha mãe.

- Já chamei. Ele não veio.

 

Sai da cama o meu pai. E ajuda-me a procurar o Vasco.

O Rui à espera.

O meu pai vai para o quintal porque acha que está lá de certeza. Bem disse que não mas não acreditou em mim.

Um frio. De rachar.

O meu pai chama o Vasco e nada.

Eu chamo o Vasco e nada. Comecei a ficar preocupada.

- Onde raio estaria o cão?

A minha mãe sai da cama.

E começa à procura.

O Rui liga para a mulher a dizer que já vai.

- Já vou. Não encontramos o cão.

 

Imagino a cara da Sílvia.

Pouco depois a Sílvia toca à campainha.

Não deve ter acreditado.

Foi bom. Mais dois olhos para procurar o Vasco.

Subi a escada. E fui procurar no sótão. Tudo me parecia possível. Nada de cão.

 

- Joana quando foi a ultima vez que o viste? Perguntou o meu pai.

- Ao pequeno almoço. Esteve aqui comigo. Esvaziou a tigela e tudo.

- Tens a certeza? Será que não ficou fechado lá fora e fugiu?

- Tenho a certeza absoluta. Até tinha uma perna dormente quando acordei...lembro-me perfeitamente.

Enquanto isto andava a minha mãe, a Sílvia e o Rui à procura do cão.

 

Inacreditável.

- Será que está aleijado e não consegue vir aqui ter. Disse eu, porque não me parecia possível outra explicação.

- A casa não é assim tão grande. Já o tínhamos encontrado. E ele faria algum tipo de ruído. Disse o Rui.

- E se estiver inconsciente??

- Não me parece provável. Disse o Rui. E acrescentou...

- Conhecendo-o como conheço, acredito que me tenha pressentido e se tenha escondido.

 

Um clique na minha cabeça.

Fui ao meu quarto.

Baixei-me.

E lá estava ele.

Caladinho que nem um rato.

Debaixo da cama.

 

Bem o chamei. E estiquei para o tirar de lá.

Acham que saiu?

Nem pensar.

O Rui ainda esperou. Mas não valeu de nada.

Acabou por desistir.

Passou-me a medicação.

- Deve ser mesmo uma otite.

Saiu aqui de casa pelas 8h30.

O Vasco saiu do seu esconderijo ainda o carro não tinha começado a andar.

Feliz e contente.

E quando a minha tia Luz apareceu para uma visita.

Ele, fez as honras da casa e fez-lhe companhia no sofá...

Uns são filhos. Outros são enteados. O veterinário é bastardo....

 

 

12 comentários

Comentar post

Joana Marques

foto do autor

Sigam-me

Links

Grupo no Facebook de Partilha handmade! 💝

As histórias do cão! 🐶

Tricot 🌺

Crochet 🌻

Receitas 🍳🥦🥧

Planear ⌚📅 📊

Comentários recentes

  • raquel

    Oh, sim. O serão será mais divertido!! Acho que o ...

  • José da Xã

    Só uma questão: na aldeia dos macacos haveria Tuli...

  • A Desconhecida

    Que post mais delicioso!! 💚

  • Bruxa Mimi

    Já tenho dito por aqui que gosto muito das históri...

  • Bruxa Mimi

    Só posso dizer: imagino!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D