Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quiosque da Joana

handmade life

Quiosque da Joana

handmade life

16
Jul17

granola feita em casa. É tudo de bom!

Joana Marques

Durante muito tempo comi cereais de pequeno almoço dos mais normais.

Comprava-os e comia-os, porque me sabiam bem.

Açúcar? Nunca foi uma preocupação minha. Ser processado. Muito menos.

 

Quando fiz o meu yorktest, comecei a verificar que praticamente todos os cereais de pequeno almoço estavam fora da minha alimentação.

Durante um tempo comprei corn flakes.

Encontrei uma ou outra marca que podia comer.

Misturava-os em iogurte por exemplo.

 

Mais tarde, descobri a granola.

Lia muito bem os rótulos.

E se na lista de ingredientes não constasse nada proibido para mim, era uma escolha certa!

Descobri uma granola que adorava. Esta.

Sempre que a encontrava no supermercado. Era minha.

Tinha dois contras. Era muito cara. E não era feita por mim.

Com o passar do tempo achei que devia começar a fazer a minha própria granola.

Depois de pesquisar receitas. Experimentar. Cheguei à receita que sigo normalmente.

 

Podemos colocar na granola tudo que o que quisermos.

- Sementes (sésamo, abóbora, girassol, chia, etc)

- Frutos secos (amêndoa, nozes, pinhões, avelãs, etc)

- Passas.

- Fruta desidratada.

 

 

Normalmente quando faço a granola, uso o que tenho, há mais tempo em casa.

Para que nada se estrague.

 

A regra que uso é:

- Para cada 500 g de secos, 200 g de mel e duas colheres de óleo de coco.

Passo os secos no liquidificador. Para triturar ligeiramente. Não queremos ter amêndoas inteiras mas também não queremos ter farinha.

Envolvo tudo em lume brando.

Espalho num tabuleiro previamente coberto com papel vegetal.

Coloco no forno. A 180º.

Vigiar com muita atenção.

De 5 em 5 minutos convém mexer.

Devem retirar do forno quando estiver dourada. Deve levar entre 20 a 30 minutos.

Quando retirarem do forno, convém continuar a mexer até arrefecer.

Quando estiver fria podem colocar dentro de um frasco.

 

Por muito boa seja a granola que compram, esta é muito melhor.

A que faço nunca tem aveia.

Porque não gosto de aveia.

Sei que é muito saudável mas ainda não faz parte das minhas preferências.

Vai com o tempo. Quem sabe um dia não é o meu ingrediente preferido.

 

Com o tempo começamos a perceber o que queremos encontrar na nossa granola.

O que gostamos mais.

Esta granola tem:

- 100 g de amêndoa;

- 100 g de nozes;

- 100 g de sementes de girassol;

- 100 g de sementes de abóbora;

- 50 g de sementes de sésamo;

- 25 g de sementes de papoila;

- 25 g de sementes de chia.

 

51 (16) (1).JPG

Acompanhei com leite de coco e mirtilos.

E aqui está um snack bom e saudável.

 

30
Jun17

verde! De inveja....

Joana Marques

O que raio é que esta mulher inventou agora?? Perguntam vocês....

 

Descobri recentemente como fazer biomassa de banana verde.

Já tinha comprado algumas vezes.

É caro.

E por isso foram muito poucas vezes, mesmo.

Para além de caro, aparece com um ou outro conservante. Esta receita não tem nem um....

 

 

É difícil de fazer? E os ingredientes são caros?

Não. E não.

E tem vantagens?

Muitas!

As bananas verdes têm amido resistente.

Quando as bananas amadurecem este amido transforma-se em açúcar, não tão saudável para nós.

 

Este amido resistente não é digerido no estômago.

Passa diretamente para o intestino.

E vai ao encontro das nossas bactérias boas.

Diz que elas adoram biomassa de banana verde.

É um alimento probiótico.

 

E aqui para nós.

Toda a gente. Mesmo toda a gente deve ter um dia especial de vez em quando. Mesmo que tenha nascido bactéria...

Porque não fazer hoje feliz a nossa microflora intestinal. Até vão pensar que é Natal.

 

Alimentar bem a flora intestinal é a vantagem principal mas existem outras.

A biomassa de banana verde está carregada de vitaminas, cálcio, potássio e magnésio.

E mais:

- controla o peso;

- é muito saciante;

- ajuda a combater o colesterol;

- controla a glicémia;

- fornece energia;

- e não tem aquele sabor a banana um bocado enjoativo...

 

 

E o que precisam?

 

Precisam de bananas. Verdes.

Quanto mais verdes melhor.

Tiram as bananas do cacho. Com cuidado porque não pode ficar a polpa a ver-se.

Lavam as bananas muito bem. Costumo lavar com uma escovinha.

1 (2) (2).JPG

Colocam-se as bananas na panela de pressão.

Cobrem-se com água a ferver. Tem mesmo de ser a ferver.

Quando a panela de pressão começar a dar sinais de impaciência é esperar cerca de 8 a 10 minutos. Desligam.

Esperam que a panela fique sem pressão e abrem.

Como podem ver na foto, as bananas podem abrir. Acontece.

Não há qualquer problema. Como foram bem lavadas...

1 (10) (2).JPG

Queridas pessoas que não têm panela de pressão.

Ou que sejam um perigo com uma nas mãos.

Também podem fazer biomassa de banana verde e fazerem felizes a vossas bactérias.

O processo é igual mas o tempo de cozedura demora 40 minutos a uma hora.

 

Tiram a casca da banana. Cuidado que estão muito quentes!!

Colocam no liquidificador ou na varinha mágica.

E fica assim:

1 (12) (1).JPG

Não se acanhem! É este o momento ideal para provarem!

 

Depois de pronta podem guardá-la no frigorífico durante uma semana.

Mas podem congelá-la. E podem tê-la congelada durante 3 a 4 meses.

Costumo colocar em forminhas para gelo ou as que uso para fazer gomas.

E quando está tudo congelado coloco dentro de um saquinho de congelação.

Assim tenho em doses individuais e nunca se estraga nada.

 

A biomassa de banana verde, para além de a poderem comer, como costumam comer um iogurte, com granola, por exemplo.

Pode ser utilizada em muitas receitas.

Gelados. Batidos. Molhos. E iogurtes.

Ou então para um snack de emergência.

 

E de repente temos fome.

Muita fome.

Muita, muita, muita fome....

 

Toma lá.....uma coisa super saudável. Com sabor e saciante.

Toma lá que é para aprenderes....

Bombons!

Derreter chocolate em óleo de coco (para cada quadrado uma colher de chá de óleo de coco).

Envolver cada cubinho de biomassa congelada no chocolate.

O chocolate fica sólido rapidamente.

E quando tivermos fome......está mesmo ali à mão!

Não tem glúten. Não tem lactose. Não tem ovo.

356.jpg

E a banana normal? Madura? Enjoativa....

verde! De inveja...

Obrigada, João pela ajuda na última foto!

26
Abr17

nem acredito que é saudável...

Joana Marques

Quando comemos alguma coisa que nos sabe bem desconfiamos sempre. Pelo menos comigo acontece.

- Tão bom! Será saudável..

Já lá diz o ditado: "se é bom, ou faz mal, ou é pecado"!

E por isso uma sobremesa muito boa que ainda por cima faz bem, faz desconfiar qualquer um!

Se juntarmos a isto o ditado "não há regra sem exceção" tudo faz sentido.

Aqui está a exceção...

É sem glúten!

É sem lactose!

É sem ovo!

É vegan!

É espetacular!

 

A minha primeira sobremesa paleo!

 

Ingredientes:

4 maçãs médias ou 3 maçãs grandes

150 ml de leite de coco

2 colheres de sopa de óleo de coco

200 g de amêndoa triturada (ou 200 g de farinha de amêndoa)

100 g de açúcar de coco

canela a gosto

noz moscada a gosto

 

Tirar a casca às maçãs e cortar.

Colocar as maçãs cortadas num recipiente que possa ir ao forno.

Polvilhar as maçãs com o açúcar de coco. Não usar todo.

Juntar o açúcar que sobrou com a amêndoa, a canela e a noz moscada.

Juntar e incorporar o leite de coco e o óleo de coco ao preparado anterior. Mexer bem.

Barrar a maçã com este preparado.

Forno pré aquecido a 180º.

Colocar no forno 30 a 40 minutos.

Fica uma sobremesa docinha.

Se gostarem de sobremesas menos doces usem maçã reineta.

Também podem usar mais amêndoa e menos açúcar de coco.

 

5 (8).JPG

Mais sobre mim

foto do autor

Um grupo no facebook para quem gosta de crafts!

  •  
  • Sigam-me

    Instagram

    Comentários recentes

    Arquivo

    Mensagens

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.