Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quiosque da Joana

handmade life

Quiosque da Joana

handmade life

16
Ago17

conheçam. A Marta e o seu projeto...

Joana Marques

A Marta tem 46 anos. Casada. Dois filhos.

Mora e trabalha em Alverca. 

Para além de todas as tarefas que uma mulher e uma mãe tem de despachar todos os dias. O que lhe dá mesmo prazer é o projeto que iniciou há 12 anos.

Desde sempre. Se dedicou a todo o tipo de manualidades. Fimo. Madeiras. Telas. Etc.

Mas foi com umas camisolas que pintou para os filhos que começou mais a sério.

Com esses trabalhos vieram as encomendas. E parecendo que não faz toda a diferença.

Foi por esta altura que começou também a participar em feiras de artesanato.

 

Neste momento trabalha essencialmente com tecido.

Faz peças. Personalizadas.

Daquelas que fazem a diferença num enxoval de um bebé.

Se for menina...

12122537_1039421422757880_5876958856287083493_n.jpg

Se for menino...

1 (3) (4).jpg

Na nossa cozinha.

1 (6) (1).jpg

 

Na nossa carteira.

1 (5) (4).jpg

 E na organização dos nossos pequenos tesouros...

1 (8) (2).jpg

A Marta é:

- autodidata. 

- perfecionista.

- persistente.

Nota-se! Só assim se justifica o resultado final!

 

Confesso que tive muita dificuldade em escolher as fotos para colocar no post.

É só uma pequena amostra. Muito, muito pequena.

Desafio-vos a conhecer a obra na sua totalidade.

Podem visitar o blog. O facebook. O instagram.

 

 

Têm ou conhecem algum projeto. Querem que apareça por aqui? enviem um email para: joanatmarqueshr@sapo.pt

 

Não se esqueçam de acompanhar o nosso grupo handmade life no facebook!

 

 Nesta rubrica do Quiosque:

conheçam. A Cutchi

conheçam. A Feltros Linhas e Cia

 

 

08
Ago17

conheçam. A Feltro Linhas e Cia!

Joana Marques

A Feltro Linhas e Cia pertence à Áurea e à Paula.

Muito diferentes entre si. Diz que uma delas tem verdadeira vocação para linhas, agulhas e costura.

A outra diz que é mais bola. Mais Sporting 

Afinal, acho que não é bem assim.

Se olharmos para as peças.

E para todos os infinitos pormenores.

Arriscarei a dizer que o talento está dividido irmãmente pelas duas.

fantoches dedo_branca neve e sete anoes.jpg

A história da Feltro Linhas e Cia deve ser semelhante a muitas outras.

Aparece por acaso. E depois por acaso. Cresce. Porque tem qualidade.

E a qualidade? Nunca é por acaso.

coracoes_viana.jpg

No Natal. De 2012.

A Áurea e a Paula decidem presentear os amigos com algo feito por elas.

Pensaram em bolachas.

Mas como alguns amigos estão longe não era muito viável.

Acabaram por fazer, decorações de Natal, em feltro.

 

Devem ter gostado da experiência. Nunca mais pararam... 

Começaram a fazer corações de Viana. Sardinhas. Galos de Barcelos.

sardinha Lx 2013_2.jpg

Os amigos viram. Os amigos também quiseram...

E os amigos dos amigos.

E os amigos dos amigos dos amigos dos amigos...

Sabem como é?

Alguém diz a alguém. Que depois diz a mais alguém...o passa palavra vale mais que toda a publicidade do mundo.

 

.......ah! e depois aparece a Joana..

...que pede, suplica e implora....

- Oh! E se fizessem uma Joaninha como deve ser....

E assim nasceu a Bas Dosta...

joaninha_verde.jpg

Podem conhecer outros trabalhos da Feltro Linhas e Cia no facebook.

 

 Têm ou conhecem algum projeto artesanal. Querem que  apareça por aqui? enviem um email para: joanatmarqueshr@sapo.pt

 

Não se esqueçam de acompanhar o nosso grupo handmade life no facebook!

 

 Nesta rubrica do Quiosque:

conheçam. A Cutchi.

03
Ago17

Boa Sorte, Joana!

Joana Marques

Desde que nasci, desenho e pinto.

É claro que é um exagero.

Não comecei logo, logo a desenhar...nem a pintar. Quase.

A minha mãe é pintora e desde muito nova que a via desenhar...e pintar.

Como sempre dormi pouco, a minha mãe diz que desde bebé, a via pintar.

Punha-me na cadeirinha própria para bebés.

Daquelas que uma pessoa está amarrada até à lua.

Mesmo que se tente de todas as maneiras, não conseguimos sair.

Estamos presos até algum adulto querido nos resgate.

 

Pequena Joana, eu, ficava a olhar para a mãe, a minha. Horas a fio...

A minha mãe pintava e eu via.

Era como se estivesse a ver televisão. Só que estava dentro da cena...

 

Foi natural para mim começar a desenhar e a pintar.

Nunca saí do concreto.

Nem da mediocridade.

Até porque não tenho um estilo próprio.

Tento vários. E nada é bom..

 

Mas desenhar e pintar é algo que está no sangue. No meu...

A minha agenda está cheia de rabiscos. Horríveis.

A minha casa está espalhada de papeis aguareláveis. Com desenhos e pinturas feitas por mim.

Dou-lhes tão pouca atenção que muitas vezes acabo por escrever receitas atrás das aguarelas.

Acabam quase sempre no lixo.

 

Em Carcavelos, as aguarelas amontoam-se dentro de gavetas.

Umas por cima das outras.

Coladas e sobrepostas.

Quando faço limpeza acabam por ir para o lixo....

Já tenho oferecido.

Há pessoas que me pedem.

Outras têm vergonha em pedir.

Quando se apercebem que mais uma vez estão a caminho do lixo....perdem a vergonha e pedem.

E eu dou...mas sempre com um nó na garganta. Para mim não tem qualquer valor....

 

A minha irmã é designer de interiores e às vezes pede-me para desenhar ou pintar algo que precise.

Não gosto muito deste trabalho.

É muito pouco criativo.

A minha irmã pede, sabe o que quer e eu não posso sair absolutamente nada daquilo que me pediu para fazer.

É horrível.

Se me pedir para desenhar o sapo cocas.

Tenho de desenhar o sapo cocas.

Só que às vezes apetece-me desenhar a miss piggy. Posso? Não.

- Joana, Sapo COCAS! Sapo COCAS, por favor!

A maioria das vezes acabo por ter de fazer tudo de novo.

 

Com o passar dos anos percebi que pintar, não chegava para mim.

Havia um mundo a descobrir.

De workshop em workshop acabei por trabalhar diferentes materiais e técnicas: barro, madeira, tricot, crochet, ponto cruz, bordados, decoupage, costura e várias outras coisas que neste momento não me lembro.

 

De tudo o que faço, o que me dá menos trabalho e demora menos tempo é o desenho e a pintura.

Lá está, porque é natural para mim.

Tal como disse anteriormente, nasci a pintar...quase!

 

De tudo o que eu faço o que é mais apreciado é o desenho e a pintura.

São elogiados os desenhos que deixo na toalha dos restaurantes.

Os rabiscos nos lenços de papel e nos guadanapos.

Os esboços que faço quando quero explicar alguma coisa a alguém.

Até os mapas que faço, quando quero indicar a alguém um caminho qualquer...

 

É frustrante para mim que olhem com indiferença para o par de meias que demorou 10 horas a tricotar.

E olhem com entusiasmo para o desenho que demorou 5 minutos.

É revoltante que olhem com um ar de: está girito....para uma manta que demorei 6 longos meses a crochetar e com um ar entusiasmado para um desenho de um pássaro mal amanhado que fiz em 10 minutos.

E podia acrescentar muitos mais exemplos.

 

Queria ajudar a mudar mentalidades.

E queria começar a divulgar projetos.

Ou mini negócios.Tal como o que divulguei ontem.

De alguém que foi para além do preconceito.

De alguém que tem um hobbie de um qualquer trabalho manual.

É claro que as cabeças não mudam num dia...mas tenho esperança que daqui a uns anos este tipo de arte seja apreciada tal como merece.

 

Se têm ou conhecem alguém com estas características apresentem-me o vosso trabalho.

Enviem-me um email para joanatmarqueshr@gmail.com.

E um dia destes o vosso trabalho será divulgado no quiosque.

 

Sou uma pessoa muito, muito persistente.

Daqueles ossos duro de roer....e por isso não desisto!

Não vou descansar enquanto isto não mudar.

Boa Sorte, Joana!

 

02
Ago17

conheçam. As peças da Cutchi...

Joana Marques

As peças da Cutchi conquistaram-me desde o primeiro olhar.

E por isso ganhei coragem.

Enviei um email à Cutchi a perguntar se podia divulgar as peças, aqui no blog.

Respondeu-me a pessoa por trás da Cutchi.

Disse que sim. E eu ganhei o dia!

Não me conhece de lado nenhum e podia-me ter mandado dar uma volta.

Não o fez.

E eu agradeço.

Adoro ver o Quiosque com coisas bonitas...

 

c1.jpg

Por trás da Cutchi está a Sara.

41 anos.

Mãe de dois filhos. O António e a Helena!

Psicóloga Clínica há quase 20 anos.

A Sara, tal como tantas outras, aprendeu crochet com a avó. E também com a sua mãe.

Em 2011 nasceu a Helena. A segunda filha. E com ela, algumas peças. Toucas.

A partir daí nasceu a Cutchi. Em 2012.

O logotipo é o perfil da Helena com uma das toucas feitas pela Sara.

cutchi.jpg

Peças em crochet. Muito atuais. Muito bonitas.

Melhor! São diferentes do que aquilo que temos nas lojas comuns.

Sabem aquelas lojas onde temos medo de entrar?? Porque se entrarmos compramos tudo!

É assim que eu me sinto a olhar para as peças feitas pela Sara.

As peças de criança, Primavera/Verão, são feitas em algodão.

As peças de Inverno com fio antialérgico.

 

Este conjunto dá cabo de mim! Tão lindo! Tão lindo!

c3.jpg

Se tivesse filhos. Nem quero pensar...

Seria a minha ruína!

c2.jpg

Podem ver mais peças no facebook e também no instagram da Cutchi.

Parabéns, Sara!

Pelo talento, determinação e pelo empreendedorismo. E bom gosto!

 

Não se esqueçam de acompanhar o nosso grupo handmade life no facebook!

 

20
Jul17

tricotar um xaile. Passo a passo!

Joana Marques

Adoro tricotar xailes.

Usá-los já é outra conversa.

Depois de já ter tricotado muitos xailes diferentes.

Cheguei ao meu xaile preferido.

Não de tricotar. Mas de usar.

 

Xailes muito trabalhados.

Gosto de os tricotar, apenas.

Usar, não consigo. Acabo por desmanchá-los ou oferecer-los a alguém.

 

Xailes simétricos. Que sejam um triângulo perfeito.

Tricoto-os sem problemas.

São xailes que se iniciam no centro e se vão acrescentando pontos em todas as voltas.

Não gosto de os usar.

Sinto sempre que falta uma parte do xaile.

Parece que fica muito pequeno.

Fica-se assim com qualquer coisa pendurada no pescoço...sem grande utilidade.

 

Para eu usar o xaile tem de ser assimétrico, com um ponto simples e tem de ser comprido.

Um xaile deste tipo é muito versátil.

Pode ser um xaile de Verão ou de Inverno. Conforme o fio que se escolha.

E pode ser usado de várias maneiras.

Se for comprido fica giro porque pode dar várias voltas. E como é assimétrico fica com efeitos engraçados.

Na maioria das vezes uso-o como se fosse um cachecol.

 

Depois de ter entrado no mundo dos xailes.

Acabei como comecei. O que eu mais gosto é o mais fácil de fazer.

Em ponto mousse. É feito todo em liga.

Já tinha explicado o esquema aqui.

Hoje acrescento fotos.

Ao longo da explicação aparecem também vídeos. Para ajudar na parte mais difícil.

Qualquer pessoa que saiba tricotar consegue. É só seguir o esquema.

 

Vamos a isso?

Começamos com 3 pontos na agulha.

1 (18) (1).JPG

1ª carreira: é uma carreira ímpar.

Em todas as carreiras ímpares: tricotamos em liga todos os pontos e no último ponto fazemos um aumento.

Ficamos com 4 pontos na agulha.

1 (24) (1).JPG

2ª carreira: é uma carreira par. 

Em todas as carreiras pares: tricotamos o primeiro ponto em liga. O segundo ponto fazemos um aumento. Tricotamos em liga todos os pontos até aos dois últimos. Estes dois últimos pontos, tricotamos juntos.

Continuamos com 4 pontos na agulha.

1 (26).JPG

3ª carreira: é uma carreira ímpar.

Em todas as carreiras ímpares: tricotamos em liga todos os pontos e no último ponto fazemos um aumento.

Ficamos com 5 pontos na agulha.

1 (3) (2).JPG

 

4ª carreira: é uma carreira par. 

Em todas as carreiras pares: tricotamos o primeiro ponto em liga. O segundo ponto fazemos um aumento. Tricotamos em liga todos os pontos até aos dois últimos. Estes dois últimos pontos, tricotamos juntos.

Continuamos com 5 pontos na agulha.

1 (5) (3).JPG

Se conseguiram chegar até aqui. Já têm o xaile praticamente pronto!

Porque agora é sempre igual até ao fim!!

Acreditem, começar é a parte pior....

 

Se continuarem sempre com o mesmo esquema.

O vosso xaile vai crescendo. Assimetricamente!

1 (13) (3).JPG

 

(fio usado: woolybool, rosários4)

 

Quando parar?

Depende do que querem.

Depende do tamanho da pessoa que vai usar o xaile. E daquilo que pretendem.

Eu gosto dele muito comprido.

E largo.

Este que fiz, depois de bloqueado ficou com 42 cm por 2,25m.

x1.jpg

Para mim estas são as medidas certas para um xaile.

Depende sempre do fio usado.

Estas medidas servem essencialmente para nos guiarmos.

 

cp.jpg

No final. Bloquear o xaile.

E depois, é só usar!!

Não se esqueçam que podem aderir ao grupo handmade life e partilhar todos os vossos trabalhos!

Espero-vos lá!

Mais sobre mim

foto do autor

Um grupo no facebook para quem gosta de crafts!

  •  
  • Sigam-me

    Instagram

    Comentários recentes

    Arquivo

    Mensagens

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.