Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quiosque da Joana

10.11.17

apoia esta ideia. Oferece este pin..

Joana Marques

É do conhecimento geral que os incêndios do mês passado afetaram de forma violenta a criação de gado da Serra da Estrela.

Perderam-se cerca de 10000 animais.

Foram destruídas as suas pastagens.

Estábulos.

E outras infraestruturas ligadas a este sector.

Se comprarmos este pin estamos a ajudar o sector agro-pastoril.

retrosaria.jpg

Pode ser adquirido por 10€. Online.

Ou então na loja. 

Acreditem, qualquer tricotadeira ou crocheteira que conheçam vai adorar ter este pin.

Um mimo para colocar em qualquer saco de lãs.

 

A retrosaria da Rosa Pomar é um dos locais mais bonitos para gentes tricodadeiras.

É também um local de perdição absoluta. E um local de aprendizagem.

Fica na Rua do Loreto, 61, 2º dto.

A foto foi retirada do site da loja.

 

20.08.17

por favor!

Joana Marques

Por favor, deixem de culpar o desempregado que põe fogo.

O bêbado.

E o ex bombeiro frustrado.

Não é só a falta de limpeza.

Não é só o abandono dos campos.

Não é só do calor. E do vento.

Encontrem os verdadeiros culpados.

 

Por favor, falem com as pessoas.

Vão dizer-vos dos engenhos que aparecem.

De onde aparecem.

E como aparecem.

Do fogo a horas tardias.

As populações sabem.

Por favor ouçam as pessoas. São elas que vivem lá. Conhecem a sua terra. Como a palma das suas mãos.

Levantem o rabo da cadeira. Saiam de Lisboa. E passem pelo terreno. E percebam do que se trata.

Ah! E falem com as pessoas. Já tinha dito?

 

As pessoas do interior.

São pessoas.

E são mais pessoas que muitas pessoas.

São pessoas que já passaram por muito e sobreviveram.

 

Heróis são os autarcas que nada podem fazer mas lutam lado a lado com as suas gentes.

Heróis são os bombeiros que são colocados um pouco por todo o lado.

A darem a vida pelos outros.

A fazerem o possível e o impossível.

E são enormes.

 

....mas os verdadeiros heróis são as pessoas.

Que vivem.

E vão sobreviver mais uma vez.

O mundo delas a desaparecer. Num segundo. Ao sabor de um fogo.

 

Quando isto acabar. Ninguém se vai lembrar delas.

As promessas leva-as o vento e as chuvas de Outono.

Por favor! Não se esqueçam do interior. Não se esqueçam do país.

 

interior.jpg

(foto gentilmente cedida por António Colaço, do blog Ânimo )

 

18.06.17

e o que podemos fazer. Ajudar...

Joana Marques

Pedrógão Grande.

Depois de uma tragédia desta natureza.

Só há um caminho a seguir.

Enfrentar.

E neste momento, para uma imensa maioria de portugueses, o caminho a seguir é ajudar.

Por pouco que seja. É alguma coisa.

Os bombeiros, de todos o país, estão a receber: água, leite, sumos, cereais e produtos de longa duração.

Mesmo que não sejam canalizados para esta tragédia em particular, poderão ser usados noutra ocasião.

Eu, estando fora do país, já o fiz.

Não propriamente eu, em pessoa, mas alguém próximo de mim.

bombeiros.jpg

Uma palavra de agradecimento aos bombeiros.

E a todos os que no terreno lutam. E ajudam.

Um abraço apertado a todos os que estão a viver, este momento.

 

Por esta semana é tudo.

Não há mais palavras.

 

Joana Marques

foto do autor

Sigam-me

Links

Grupo no Facebook de Partilha handmade! 💝

As histórias do cão! 🐶

Tricot 🌺

Crochet 🌻

Receitas 🍳🥦🥧

Planear ⌚📅 📊

Comentários recentes

  • Rooibos

    Também sou mau para reconhecer pessoas. Já algumas...

  • Anónimo

    Claro que quero as duas histórias... é sempre uma ...

  • Anita

    Até tenho medo desses momentos... Tenho medo que t...

  • Pedro Lopes

    Parece que foi realmente de vez :) Obrigado por to...

  • Pedro Lopes

    Mais vale logo, passar o constrangimento inicial, ...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D