Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kiosk da Joana

Kiosk da Joana

o Vasco sempre a surpreender...

26.06.19, Joana Marques
Vasco! Um cão requintado. Dono disto tudo! Aqui em casa o sofá é dele. No chão? - Estarei a ouvir bem?? Estás mas é maluca. Eu não sou cão de me deitar naquilo que vocês chamam tapete quando mais no chão!   Na sala temos um sofá daqueles normais para duas a três pessoas e um sofá individual. No sofá individual não cabe porque é um cão espaçoso e gosta de estar espalmado qual ovo estrelado. E por isso o poiso dele habitual é o outro sofá, o grande! Ocupa-o de uma (...)

....o planeta não é nosso. É-nos emprestado. 

24.06.19, Joana Marques
Começámos de uma maneira egoísta. Muito egoísta. Foi porque nos sentíamos bem. Depois... ...depois começou a fazer sentido como um todo.   Deixámos de usar garrafas de plástico. Nunca consumi água engarrafada. A ideia de andar a transportar garrafões de água para um segundo andar sem elevador (quando ainda morava em Carcavelos) dava vontade de me atirar de uma ponte. Mas... ....comprava garrafinhas pequeninas que transportava sempre na mala. Neste momento todos nós (...)

para a minha sobrinha Madalena....

23.06.19, Joana Marques
Recomeça.... Se puderes Sem angústia E sem pressa. E os passos que deres, Nesse caminho duro Do futuro Dá-os em liberdade. Enquanto não alcances Não descanses. De nenhum fruto queiras só metade. E, nunca saciado, Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar. Sempre a sonhar e vendo O logro da aventura. És homem, não te esqueças! Só é tua a loucura Onde, com lucidez, te reconheças...   Miguel Torga

Vamos tornar isto mais interessante? Parte 2

17.06.19, Joana Marques
Eu digo que é Luísa. É Luísa e pronto! O Pedro olha para mim com ar de gozo. Crendices não é com ele.   A minha sogra diz que se eu acho que é uma Luísa é porque é uma Luísa.  A mãe sabe sempre. Sendo que ela achava que sabia e vai-se a ver .... Diz que não há regra sem excepção e o engano dela foi a excepção que confirma a regra.   A minha mãe diz para eu ganhar juízo. Para estar (...)

TENHO a certeza que vem aí a Luísa!

16.06.19, Joana Marques
Quem acompanha este blog sabe a grande volta que a minha vida deu a nível alimentar. Quando iniciei este blog, vai fazer 3 anos para o mês que vem, não comia mal. Mas não comia tão bem como como agora. Uma achega aqui. Uma achega ali. Experimenta dali. Experimenta daqui. E a coisa foi-se compondo.   Quem me fez virar a página definitivamente foi a chegada da Alice. Ter uma filha não me permite pôr em prática ideias desvairadas. Se eu quero que coma bem não posso de forma alguma (...)

o final da história...

15.06.19, Joana Marques
Segunda feira. Acordámos.  Não, não era um sonho. Tínhamos um bode. E enquanto tomávamos o pequeno almoço estava o dito cujo a olhar pela janela. Não tinha ideia. Mas... ...são animais sociáveis. Depois do choque inicial tornou-se nosso amigo e gostava da nossa companhia. Ficava aborrecido quando estava sozinho e procurava a todo o custo companhia. A Gabi tornou-se amiga dele. Gostava de lhe ferrar o dente no pescocinho e nas orelhas mas era na brincadeira.   O Pedro foi (...)

solução à vista....

12.06.19, Joana Marques
Bernnie dormiu e despertou tal como eu, cedo. Muito cedo. Toda a casa dormia. Excepto eu, Bernnie e a Gabi que não parava de olhar pela janela. Dirigia ao bode olhares, rosnares e outras pérolas.   Tomei banho. Comi. E volta e meia abria a porta de casa para ver se a minha vizinha já se tinha levantado. Mal percebi que havia gente viva lá em casa fui lá tocar. Expliquei toda a situação... ..o bode, o Pedro, o Pedro com o bode nos braços. E o bode. E já vos aconteceu?  J (...)

o dia em que o bode deixou de ser bode. E passou a ser Bernardo!

11.06.19, Joana Marques
Eu e o Pedro. Na sala. Um chá de camomila nas mãos. Um assunto sério. Muito sério. O bode.   - Temos duas hipóteses: ficamos com ele e ficamos cá até ele morrer ou damos o bode! - Pois, não me parece muito viável chegarmos à Portela com dois cães e um bode... - Quantos anos vivem os bodes? - Não sei. Achas que parece mal telefonares ao tio Luís novamente. - Já é tarde. Vou ver no Google. "Quantos anos vive um bode" - 17 anos! Quando voltarmos a Portugal a Alice já é adulta.... - Então pronto! Está decidido. Temos de dar o bode.

temos um bode. E agora?

10.06.19, Joana Marques
Sábado. 1 de Junho. 14 horas, aproximadamente... Para além de um bode nos braços. Tinhamos. E estavamos, também. A braços com um grande problema. Temos um bode. E agora?   O pobrezinho berrava por todos os lados. Provavelmente foi retirado de forma cruel à sua família. E azar dos azares veio parar à nossa. Primeiro. Prioridades.   Temos um bode. E agora? -Porque berra? - Saudades da família. Bode querido menos barulho. Nem é pelas miúdas....é pelo Vasco!  Tudo estragado o (...)

Pedro e Joana. Duas filhas. Dois cães. E um.....

09.06.19, Joana Marques
Por aqui os hospitais funcionam de forma diferente, no que diz respeito à gestão de recursos humanos. Essa parte foi a que mais nos agradou. A remuneração que o Pedro aufere é bastante agradável mas não foi isso que nos fez dar o passo. O facto de poder escolher o turno em que trabalha e ter tempo para viver foi o que mais nos encantou. No hospital do Pedro não há regime de turnos. Ou melhor há, mas não como em Portugal. Por aqui não há regime de turnos rotativo. O Pedro (...)

- Vai lá tu, se faz favor!

02.06.19, Joana Marques
Uma das melhores coisas de ser mãe é ver o crescimento das miúdas. A adaptação delas a novas situações. A forma como reagem aos acontecimentos.   A Mariana vai fazer 3 meses. Ainda não faz grande coisa. Palra muito. Mexe-se muito. Presta atenção ao que se passa aqui por casa. E é óbvio que aqui em casa há sempre muitas coisas a acontecer. É o Vasco a ressonar mesmo colado à espreguiçadeira da Mariana. É a Gabi com um frango assado em forma de brinquedo a passar a (...)

o lado negro da maquilhagem..

27.05.19, Joana Marques
Cresci com uma mãe que se preocupava de alguma forma com o seu aspeto. Não demasiado. Gostava de estar compostinha. E mais nada. Tal e qual como nós, filhas. Era o mínimo que nos pedia. Tinha na primeira gaveta do toucador um blush, para dar um bom ar, um batom e pouco mais. Quando a minha irmã tinha 17 anos e eu 7, foi autorizada e usar qualquer coisa. Eu fiquei cheia de inveja mas esqueci-me passados 3 segundos. Tantas ruas para correr e árvores para subir. Nunca mais me (...)

é uma boa decisão. Não acham?

25.05.19, Joana Marques
Com mil Slimani´s. Ó dia longo... ...tão longo! Antes do jogo demorou uma eternidade e meia.  Antes do jogo já eu andava tão nervosa, tão nervosa. Que o Pedro foi convocado a alimentar a Mariana. Amamentar exige tranquilidade e paz de espírito. E isso era tudo o que eu não tinha. Antes do jogo falei com o meu bisavô, com a minha avó e com o meu avô. E depois fiz uma ronda pelos vivos. Pai, irmão, irmã, sobrinho, sobrinha e sobrinha. Primos, vários!   Com mil (...)

ponham-me uma mordaça na boca!

24.05.19, Joana Marques
Fui com os cães ao veterinário. Quando chegámos aqui. Teve de ser. Faz parte. O administrador do condomínio onde moramos já sabia que trazíamos os cães e tinha providenciado a marcação da consulta.   O Pedro ficou com a Mariana em casa e eu peguei nos cães. A Alice também quis ir. Para a Alice foi como ir a um parque de diversões. Tanto cãozinho fofinho. Gatinhos dentro de mini jaulas. Vasco a tremer. Não sei como nem porquê mas este cão pressente a 500 km de (...)