Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

um dia normal..

03.08.16, Joana Marques

Acordo às 5h30.

Tomo o pequeno almoço.

Agarro na trela do cão e no cão e saímos.

Corro mais ou menos 30 a 40 minutos. Eu e o cão.

Volto a casa.

Tomo banho.

Vou a voar até ao trabalho. De Carcavelos a Lisboa é um pulo. Principalmente se forem feitos quase de madrugada.

Chego ao trabalho entre as 7h e as 7h30. Ainda não chegou ninguém. Adianto trabalho. Quando começarem todos a chegar vão me encher de perguntas. A sala de trabalho vai estar cheia. Cheia de vida. Gosto da minha equipa. Fui eu que os escolhi.

Saio entre as 13h e as 14h. Tento marcar as reunião de manhã para não ter de ficar para a tarde.

Chego a casa. Desliguei do trabalho.

Almoço.

Saio com o cão.

Chego a casa e faço tudo aquilo que me dá gozo fazer:

Cozinhar.

Pintar.

Tricotar.

Dedicar-me à saboaria.

Aos crafts em geral.

Cinema.

Teatro.

Os meus amigos.

(não faço isto tudo todos os dias, nem os dias todos...se conseguir fazer uma já me dou por satisfeita..)

Despacho todas as tarefas domésticas.

Janto.

Pego no cão. Nova voltinha pelo bairro.

Ás vezes vejo televisão. Ás vezes leio um livro. Oiço música.

Meia noite. No outro dia tudo se repete. E pensar que devia estar de férias!

 

A neura, como acabar com ela em 11 passos...

02.08.16, Joana Marques

1- mudar o foco da neura para algo que me dê prazer...

2- perceber que estou mesmo, mesmo a precisar de uma manta nova para o sofá da sala e é super urgente!

3- Consultar sites da especialidade...

4- experimentar vários esquemas...

5- experimentar todos os tipos de fios que tenho em casa...

6- decidir que a manta vai ser tricotada...

7- olhar para a amostra e detestar...

8- decidir que a manta vai ser em crochet...

9- perceber que não tenho fio de jeito em casa (embora a estante do escritório diga o contrário)...

10- ir a correr comprar fio novo....e comprar muito, porque vou para o Algarve e para Barcelona e volto a Lisboa e volto ao Algarve..e não posso estar parada...........olha a neura, ao virar da esquina!

11- começar o trabalho...

manta1.jpg

 Acabou a neura...

Ai os homens...

02.08.16, Joana Marques

Uma amiga minha pôs esta imagem no facebook e eu fiquei logo a pensar...

..a minha cabeça ainda não saiu das duas primeiras afirmações e tendo a concordar com elas...como??

Já vão ver...

homens.jpg1. Mentir!*

Uma pessoa (eu!) vai beber café com um homem (ou almoçar...ou outra coisa qualquer)...a conversa fica mais pessoal e faço sempre a mesma pergunta...(antes de passar para o segundo encontro):

 

Tens namorada??

Eu?? Namorada?? Não!

 

99% dos homens têm namorada e mentem descaradamente...se calhar é só comigo que tenho uma aparência pouco inteligente...ou qualquer coisa do género...

 

2. Falar verdade*

 

Uma pessoa (eu!) mostra as sandálias lindas de morrer. São tudo de bom! Compradas em Barcelona..Custaram uma pequena fortuna mas valem cada cêntimo. E pergunta a rebentar de orgulho:

 

Gostas?

Eu? Se gosto...nem por isso..já vi melhor, passei hoje pelo calçado Guimarães e pareceu-me ver lá umas mais giras e para melhor. E estavam em saldo 19,90€.

 

*realidade...aconteceu-me a mim...

 

 

Agosto..

01.08.16, Joana Marques

Adoro o mês de Agosto.

Pelo bom tempo, pela vida leve, faz-me lembrar férias. Férias grandes!

Lembro-me das férias passadas aquando miúda em São Martinho do Porto, no Alentejo e mais tarde no Algarve.

O Algarve não é um destino de eleição para mim, no que diz respeito a férias. Se for eu a escolher nunca escolho o Algarve mas é o destino de eleição da minha familia e por isso acabo também por passar lá uns tempos.

Tenho o privilégio de poder trocar o meu local de trabalho em Lisboa por Faro. A empresa onde trabalho também está representada lá. O que costumo fazer é mudar-me para o Algarve no mês de Agosto.

Fico em casa dos meus pais.

Ao longo do mês vamos tendo casa cheia, como eu gosto: a minha irmã e cunhado; o meu irmão e cunhada, todos os meus sobrinhos e claro os meus pais. Vamos tendo visitas de amigos ou familiares que andem por lá e o dia acaba sempre em festa, em jantares demorados e em muitas conversas. Juramos e prometemos que quando voltarmos a Lisboa vamos fazer aquele  jantar mas a verdade é que com o ritmo louco dos dias...só nos lembramos lá para o Natal.

Estando a trabalhar não aproveito tanto como os outros membros da familia, nem consigo participar em tudo mas tento chegar a casa entre as 13h e as 14h. Esperam por mim, para almoçarem comigo. Normalmente a tarde é minha com eles. Adoro este tempo de qualidade com a familia. Adoro ficar com o meu sobrinho mais pequeno a contar carneirinhos até ele adormecer e fazer a sesta que tanto lhe faz falta. Sou a guardiã do sono dele, ai de alguém que faça barulho!

 

Este ano será diferente porque estou a iniciar um projecto novo no trabalho. Talvez consiga ir um dia ou outro para Faro trabalhar e na loucura das loucuras um ou outro dia de férias...pelo menos os fins de semana não me escapam!!

 

agosto.jpg

 

 

 

 

 

 

 

Pág. 4/4