Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kiosk da Joana

Kiosk da Joana

running...

30.11.16, Joana Marques
Estávamos no memorável ano de 2001, o ano do atentado..
O meu irmão tinha acabado de chegar da Dinamarca onde tinha estudado e trabalhado durante 3 anos.
Nessa altura as deslocações não eram como agora, era mais difícil e mais caro, muito mais caro, viajar.
O meu irmão durante esses três anos tinha vindo a Portugal pelo Natal.
Ia regressar para ficar.
 
Convidou-me, a mim e a alguns amigos mais próximos para ir correr.
Fui.
 
Segundo ele, uma das formas que teve de se aproximar dos colegas dinamarqueses, foi começar a correr.
Tinha gostado e quando não o fazia, sentia falta.
Nesse dia, a primeira vez que corri, corri 8 km.
Assim do nada....e gostei...
 
O meu irmão continuou a fazê-lo, não arranjou muitos adeptos mas eu ia sempre que ele me convidava.
Cascais.
Serra de Sintra...
Fui gostando cada vez mais.
 
Nessa altura estava na faculdade e trabalhava simultaneamente como assistente de bordo.
Tinha horários muito diferentes do resto do mundo...tentei correr sozinha.
Morava em Algés.
 Correr pelas ruas de Algés em 2001/2002 esqueçam!
 
Esta falta de condições de corrida em Algés e o facto de ter começado a correr de forma frequente foi o impulso que precisava para mudar de casa.
Encontrei a casa ideal em Carcavelos.
Mais calmo do que Algés e mais perto de Cascais que era o ponto de encontro com o meu irmão.
 
Depois de me mudar, aproveitei.
Tentava correr pelo menos dia sim dia não. 
Muitas vezes chegava muito cansada de voos de longo curso e o que me apetecia era ir correr.
Ainda hoje acontece.
Um dia em que esteja particularmente cansada, correr é a solução.
Aliás, correr é a solução para a maior parte dos meus problemas.
Depois de correr aparece sempre na minha mente o caminho a seguir.
 
Nunca quis correr a maratona ou algo do género, andava pelos 10 km a 15 km no máximo....e ainda hoje é assim.
 

O facto de ter começado a correr condicionou a minha vida.

E tornou-a melhor.

Por todos os motivos e mais alguns.

O corpo muda.

E a mente também!

A energia e a boa disposição aumenta para níveis nunca antes vistos...nem sentidos...

coracao-verde (1).jpg

 

 

Preferencialmente gosto de correr sozinha.

A ouvir música.

Durante muitos anos fui fiel ao meu Ipod.

Tinha uma lista de músicas especialmente para correr.

Existem músicas que só consigo ouvir quando estou a correr.

Cada vez mais uso o Spotify.

Já experimentei várias listas.

Acabo sempre por escolher músicas orelhudas dos anos 80.

Sei as música de cor.

E é com esta lista de músicas que consigo sempre fazer o melhor tempo.

Quando estou em modo falecimento se ouvir o "Beat it" do Michael Jackson renasço das cinzas.

 

Nunca liguei muito aos tempos....e acho que andei a minha vida toda enganada...

Desde que instalei uma aplicação no telemóvel percebi que até corro depressa...

Por isso é que quem me acompanha me diz que sou uma bala...eu nem noto..

 

 

Quando me perguntam:

- porque raio é que corres tão depressa?

Respondo sempre da mesma maneira..

- Corro, como se tivesse um benfiquista atrás de mim...

body.jpg

boas e más notícias...

29.11.16, Joana Marques

As boas notícias é que recuperei o meu carro...

 

As más notícias é que:

- depois de pagar a multa...

- pagar o reboque...

- o tempo que o carro esteve no parque..

- e tendo em conta que estamos a entrar em plena época de Natal....

reboque.jpg

... e depois de pensar muito, muito...

......só vejo uma saída...

 

 

Vou ter de vender o Cão...

 

vasco789.jpg

  Alguém interessado??

  (o Quiosque está no instagram e no facebook)

um carro, é só um carro....

28.11.16, Joana Marques

Ontem fui trabalhar de manhã..

Almocei à pressa..

almoço.jpg

 

Corri ao hospital para ver a Catarina.

Saí e corri outra vez para outro hospital e ficar um pouco com a Leonor.

A Leonor tem tido a presença dos avós paternos em permanência.

E está tudo a correr bem, perdeu pouco peso com o nascimento e os médicos estão muito otimistas.

Para os avós poderem organizar a vida deles fiquei eu durante a tarde com ela...

Tão linda...e sossegada que é a Leonor!

 

Já saí ao fim da tarde.

Fui ter com a minha amiga Maria a Campo de Ourique e estacionei o carro.

Perto do local onde estacionei o carro estavam aqueles traços amarelos

Super proibido estacionar.

 

É tipo a tuberculose do estacionamento...

.....todo o contacto deve ser evitado!

 

Os traços amarelos estavam em frente a um portão.

Mas ultrapassava um bocado a entrada do portão.

O pneu de trás do carro deve ter apanhado 5 cm desse traço amarelo.

Por acaso vi.

Verifiquei se o carro impedia a passagem de carros que saíssem ou entrassem do portão e não...porque era mínimo o que pisava do risco amarelo.

Ainda pensei desviar o carro mas o condutor do carro ao lado podia ter dificuldades em entrar...

Ficou assim..porque não estava a prejudicar ninguém..

Paguei parquímetro, claro!

Fui a casa da Maria fiquei lá um pouco.

Tinha combinado com a Mafalda e com os pais dela jantar lá em Campo de Ourique.

Saí com a Maria e passei pelo carro para ir buscar o presente da mãe da Mafalda (que fez anos).

 

Quando olho não queria acreditar...

ó valha-me São Patrício..

.....tinha o carro bloqueado..

reboque1.jpg

Primeiro o choque..

Depois...pensei: há coisas piores.....siga...

Aparece uma senhora...vinda nem Deus sabe de onde.... não percebi se era polícia ou da emel..

Nem perguntei porque é que o carro estava bloqueado...

...como diria Vale e Azevedo...um escudo é um escudo...

neste caso.......5 cm de amarelo...são 5 cm de amarelo...

 

Prontifico-me para pagar a multa..

- Já não estou de serviço, ligue para o número que está no papel que eles já aparecem...estão a jantar, uma horita e estão aí...

-  Vou jantar com uns amigos, quando voltar ligo....

 

A senhora passou-se...

- Achas que nós estamos disponíveis para quando te dá jeito? Somos teus criados? Isto não funciona assim..achas bem teres o teu carro a empatar?

 

Respondi-lhe que o meu carro não estava a empatar nada, que aceitava a multa porque tinha uma roda no risco amarelo...mas que um carro é só um carro e eu tinha pessoas à espera....

Continuou desvairada...foi-se embora... a esbracejar e a dizer todo o tipo de impropérios...

 

- Quem é que pensas que és?? Jantar com uns amigos? A gozar com o nosso trabalho?? Conheço bem o teu tipo..

 

Fui com a Maria até ao Mercado de Campo de Ourique.

Reviu a Mafalda e os pais e acabou por jantar connosco também...

Entretanto a Mafalda ofereceu-se para me trazer a casa.

Ainda liguei para o tal número.

Respondeu uma gravação.

Já era tarde e percebi que tinha de deixar para hoje...

Voltei ao local do crime depois do jantar...

 

e qual não é o meu espanto

quando olho não queria acreditar...

(parte dois)

ó valha-me São Benedito..

.....o carro tinha desaparecido....puff

 

- Tens a certeza absoluta que estava aqui? Começa a Mafalda..

- Sim, não te disse que era perto do portão?

- O que é pode ter acontecido?

- Não deve ter sido roubado porque estava bloqueado....ou foi rebocado ou o David Copperfield sentiu-se aborrecido....e fez das suas...

 

...e hoje ando à procura do pobrezinho...

.......mas sem stress...porque um carro é só um carro...

  (o Quiosque está no instagram e no facebook)

muffins de chocolate...

27.11.16, Joana Marques

3/4 chávena (chá) de granola

3/4 chávena (chá) de farinha

1/2 chávena (chá) de cacau

1/2 chávena (chá) de açúcar mascavado

uma colher de chá de canela (opcional)

uma colher de chá de fermento em pó

duas colheres de sopa de óleo de coco

200 ml de leite de coco

3 colheres de mel

 

Juntar todos os ingredientes secos. (reservar)

(gosto de passar a granola na 123 para ficar mais fininha)

Juntar todos os ingredientes liquídos.

(o óleo de coco deve estar liquido, se estiver sólido passar previamente pelo micro-ondas)

Ir juntando aos poucos os ingredientes secos aos líquidos.

Colocar nas forminhas e decorar a gosto.

(costumo colocar por cima: amêndoas, amoras, nozes, mirtilos, banana, maçã....o que tiver em casa)

Forno médio.

 

Voilá!

 

11 (19).JPG

 

11 (14).JPG

 

Se forem Sportinguistas têm direito a acrescentar caramelo....que a nossa vida tem sido difícil....

4 (27).JPG

 nota final: como não têm ovos não estejam à espera de muffins com aparência de revista, ficam feinhos e meio toscos......

......o sabor compensa!

 (o Quiosque está no instagram e no facebook)

something about christmas time...#2

26.11.16, Joana Marques

Conhecem a Life in a Bag?

 

A Life in a Bag pretende incentivar as pessoas a cultivar os seus próprios alimentos em espaços reduzidos e com materiais reutilizáveis. Oferecem produtos que permitem criar uma horta de ervas aromáticas e microvegetais biológicos dentro de casa.

 

É uma excelente prenda de Natal.

Para aquelas pessoas que já têm tudo e mais alguma coisa.

Para aquelas pessoas a quem só queremos oferecer um miminho para saberem que não foram esquecidas.

 

Vou oferecer um a cada um dos meus sobrinhos para terem a responsabilidade de cuidarem de algo todos os dias.

 

Existem vários produtos:

 

Grow Bag

(este é o manjericão....existem muitos mais)

live1.jpg

 

Podem este ano oferecer o pinheiro de Natal do próximo ano...

life2.jpg

Grow Box

(este é o Microvegetais Trio: Beterraba, Brócolo, Agrião.......existem muitos mais)

 

 

 microtrio.jpg

Grow Cork

(este é o pote de cortiça Rúcula....existem muitos mais)

 

life1.jpg

Grow Pencil

( Conjunto de 3 lápis aromáticos com sementes de flores de camomila, calêndula e amor-perfeito.....existem muitos mais. Quando o lápis ficar pequeno enterrem a parte branca num vaso e passados uns dias têm nova vida em casa!)

 pencil.jpg

 

 Vejam como é fácil!

 

 

 

Ah!

E para aquela pessoa especial...

(porque as prendas simbólicas são as melhores!)

live2.jpg

Uma empresa Portuguesa!

Porque quando fazemos bem....somos muito melhores que os outros!

 (o Quiosque está no instagram e no facebook)

massa de arroz com frango e mexilhões...

25.11.16, Joana Marques

Gosto desta receita porque para além do sabor não tem glúten...

Não tenho grandes problemas com o glúten mas desde que fiz o yorktest, o glúten apareceu a amarelo...naquela zona de fronteira...posso comer mas não devo abusar..

A massa de arroz que uso já partilhei no instagram.

Já experimentei várias, para mim esta é a melhor de todas.

É uma das refeições que tem lugar cativo na minha marmita.

 

 

Uma colher de sopa de óleo de coco (opcional)

Uma colher de sopa de azeite

Uma cebola picada

Massa de arroz

Duas porções de frango. (podem usar restos )

Mexilhões a gosto

Tomate cereja

Brócolos

Sal a gosto

 

 

Numa frigideira anti-aderente, juntar o  óleo de coco, azeite a cebola picada, o tomate e o sal.

Deixar até a cebola cozer.

À parte cozer o frango. Desfiar. (reservar)

Na água do frango cozer a massa de arroz. (reservar)

Cozer os brócolos. Cortar os brócolos. (reservar)

Juntar o frango, a massa, os brócolos e os mexilhões na frigideira. Mexer tudo.

Gosto de juntar rúcula, agrião e espinafre quando vou comer. É opcional...eu gosto muito muito de verdes!

 

massadearroz.jpg

 

(o Quiosque está no instagram e no facebook)

Catarina...

23.11.16, Joana Marques

Conheci a Catarina quando tinha 6 anos.

Na escola primária.

Ao contrário da maioria a Catarina era nova na turma.

Era uma menina.

Uma verdadeira princesa.

Daquelas que todos os pais e mães sonham ter.

Se não desse muito nas vistas, tenho ideia que a minha mãe me tinha trocado por ela.

E eu percebo.

A Catarina nunca deu qualquer dor de cabeça aos pais.

Sempre equilibrada, sempre fez tudo certo.

 

Não era a minha melhor amiga...o Gui era o meu melhor amigo mas dava-me bem com ela.

É claro que ela sendo uma princesinha dava-se bem com as outras iguais a ela.

Ficava horrorizada sempre que me via subir a uma árvore ou quando percebia que antes queria jogar à apanhada do que brincar com barbies.

 

Fomos colegas até ao 12º ano.

A Catarina continuou sempre como a tinha conhecido equilibrada e sem partir um prato.

Era hipocondríaca!

O que eu e o Gui gozavamos com ela.

 

Morava na minha rua e quando chegávamos da escola ia logo para casa.

Eu e o Gui ficávamos a conversar...já nós tinhamos uns 15, 16 anos eram 21h e nós ainda à porta da minha casa a falar...e ela aparecia à varanda e dizia..

- Ainda aí estão. Vão para casa, amanhã há teste de história. Já estudaram?

A Catarina tinha começado a estudar 15 dias antes, passado o caderno, feito apontamentos, esquemas e resumos...e nós...logo se vê!

- Saiam daí...ainda se constipam...

Era mesmo castradora...a tipa..

 

Quando fui para a faculdade, fui para o Iscte (Gestão) e ela para a FCUL tirar Matemática, queria ser professora.

Nessa altura, tinha o meu primeiro namorado, o Marc e trabalhava como assistente de bordo...

- Ganha juízo, Joana, encontraste um bom rapaz...aproveita..que raio de profissão é essa?

A verdade é que não a levava muito a sério..parecia minha mãe, parecia ter o triplo da minha idade.

 

Entretanto quando comecei a namorar com o Frederico, muitos anos depois...contei-lhe. No gozo chamava ao Frederico o homem lindo...

Passado um mês envia-me uma mensagem:

- Também já tenho um homem lindo, chama-se Luís!

 

Ao contrário da minha relação, a dela deu certo e casaram.

O Luís era e é o homem certo para a Catarina.

Pela primeira vez vi a Catarina mais leve com a vida. Mais descontraída.

 

Há uns meses atrás liga-me:

- Estou grávida. Vais ser tia. É a Leonor.

Fiquei muito feliz por ela.

Será a melhor mãe do mundo! Pensei..

 

Ligou-me a semana passada.

Tinha-me esquecido do telemóvel no trabalho, como tantas vezes acontece.

Quando cheguei no outro dia de manhã vi a chamada dela mas não fiz caso.

Liguei-lhe no sábado.

- Com a gravidez está tudo bem. A Leonor está a ficar grande. Mas eu tenho andado com umas dores de cabeça..

 

Desvalorizei. Lá está ela outra vez...a hipocondríaca da Catarina.

As palavras dela não me saíram da cabeça e passadas mais ou menos duas horas, liguei ao Luís.

- Não te preocupes, já sabes como ela é..segunda tem consulta e depois digo-te alguma coisa. Não deve ser nada.

 

Segunda de manhã a Catarina já não conseguia ver bem.

O médico encaminhou-a para a urgência do hospital.

Passou o dia em exames.

 

Hoje, depois de almoço, liga-me o Luís.

- A Leonor nasceu.

- Como nasceu?

- A Catarina está muito doente e decidiram que seria menos arriscado para a bebé.

 

A Leonor nasceu de 32 semanas e está numa incubadora. É uma princesa como a mãe. E está a lutar...

A Catarina tem um tumor daqueles mesmo, mesmo maus..no cérebro.

 

Não é hábito meu escrever sobre assuntos tristes.

Pelo contrário.

Este Quiosque está aberto à felicidade.

Só escrevi este texto, porque o blog pode sofrer algumas alterações nos próximos tempos...e quero que saibam a razão...

 

 

o pão nosso de cada dia....

23.11.16, Joana Marques

E Joana, este ser iluminado percebeu que não tem tido tempo de fazer pão.

Há uma infinidade de tempo que anda a comer pão feito pelos outros.

E a Joana não gosta muito do pão de compra.

Porque acha que o melhor pão é o dela. (presunção e água benta cada um toma a que quer....)

E como não tem mais nada para fazer, Joana, este ser sobredotado que Deus deu ao mundo, quer muito comer pão feito por si.

- E se o mundo acaba amanhã e eu não chego a comer o meu pão nunca mais na vida?

Pensa, Joana obra-prima de sua mãe e de seu pai.

E Joana vê que tem fermento em casa.

E Joana percebe que não tem farinha em casa.

São 18h30.

Se for depressa ainda consegue chegar à mercearia aqui do bairro e comprar todo o stock de farinha.

E Joana sai de casa.

E está a chover canivetes.

E Joana não tem chapéu.

 

Joana entra que nem um pintaínho na mercearia.

Toda a gente olha.

Joana está-se nas tintas.

Joana compra a farinha e mais uma centena de coisas que precisa mesmo de comprar. Tipo cotonetes e cenas...

Joana paga a conta e compra um saco.

E como os sacos custam 10 cêntimos.

Compra só um saco.

O saco está cheio, cheio.

 

Então Joana pega num pacote de leite de arroz e põe dentro da mala.

O saco continua cheio. Muito cheio.

Já não chovem canivetes.

Os pingos são do tamanho de vacas leiteiras.

E Joana vai formosa e não segura para casa.

 

E de repente repara que os pacotes de farinha se estão a molhar e entra no prédio e vai ajeitá-los e um explode.

E como está tudo molhado...fica assim uma nhanha....nas mãos....

 

 

E Joana, este ser digno de um prémio nobel...da estupidez..sobe até ao segundo andar..e vai espalhando farinha por onde passa...e nhanha.....

Não contente com todo este cenário, toda ela é farinha..e nhanha...

E chega a casa aflita com o peso. E prepara-se para ir buscar os utensílios de limpeza para limpar o que sujou...

 

Tocam à campaínha!

- Joana, o nosso prédio está cheio de pó branco.

- Sim, eu sei....

Interrompe-me.

- Deve ser carbúnculo.. (anthrax...para as pessoas normais, carbúnculo para o Sr Ludovino...que era oficial da Marianha...e diz palavras como carbúnculo...)

- Car...quê??

- Algo que nos pode matar em horas..

- Não, é far...

Interrompe-me.

- Acho que foram os russos.

- Os russos?? Não! Fui...

Interrompe-me.

- Achas que foram os da Nato?? (temos a Nato relativamente perto de casa...)

Desisti de explicar...e desci..

Joana, a branca de neve.....em modo nhanha...

 
E o pão?

Espetáculo!!

pao1.jpg

 (o Quiosque está no instagram e no facebook)

e um spot publicitário pode mudar a nossa vida....

22.11.16, Joana Marques

Em 1997 tinha 16 anos.

Apareceu nas televisões este spot publicitário.

Chamou-me a atenção a música.

Depois com o passar dos dias e do anúncio...o significado.

E não, não mudou a minha vida...

...foi apenas um clique, um clique na minha cabeça...

...despertou-me para o significado do tempo e o que se faz com o tempo...

 

 

O que é o tempo, afinal?

Nunca tinha pensado nisso até esse momento...

não sabia a resposta....

.....com o tempo fui percebendo....

.....e moldando a minha personalidade tendo em conta o significado que dei ao tempo....

....aproveitar o tempo até à exaustão, ser organizada, muito organizada...

....Procrastinar...nunca..para ter tempo de aproveitar as oportunidades de cada dia...

...investir tempo no que achamos certo...e naquelas pessoas...

 

Viver o tempo de hoje, não o de ontem, nem o de amanhã..

é hoje que temos de aproveitar,

até porque "hoje" é especial...

 

 O tempo?

Afinal o que é o tempo??

 

 

Ontem, o meu tempo foi o retrato que fiz da minha tia Carminho....

(Ofereci-lho mesmo agora...)

carminho (1).jpg

 é isto! o tempo....

Como dizia o anúncio....

O tempo é aquilo que fazemos com ele...

 

 

coracao-verde.jpg

 

 

 (o Quiosque está no instagram e no facebook)

o meu prédio... #8

21.11.16, Joana Marques

Tendo em conta que sou administradora do prédio...cargo de alto gabarito.

Sou muito solicitada para resolver problemas.

Mas só uma pessoa do prédio me solicita para tal....Sr. Ludovino, obviamente!

 

Chego eu, um dia do trabalho, em cima de uns sapatos de salto muito alto...diz me ele:

- Joana, liga para a câmara, Carcavelos está infestada de baratas.

Dei um grito, um salto e ia despencando de cima dos meus sapatos...

Começo a olhar em redor para ver se via alguma barata.

- Sr. Ludovino, aqui no prédio?

- Não, por aqui ainda não as vi. O meu amigo Pombo diz que viu uma morta à porta do prédio dele.

Respirei de alívio.

O amigo Pombo vive perto da igreja de Carcavelos.

Eu moro cá para baixo, perto do mar.

Quem conhece Carcavelos percebe a grande distância que separa um local de outro!!

- Vai lá telefonar para a câmara. Se elas se espalham estamos arruinados. As casas ficam a valer um terço do que valiam...percebes?? Um terço.

-

Lá lhe disse que sim que ia ligar.

Aqui entre nós...não liguei.

O que ia dizer:

- Ó da câmara, faz favor! Um exterminador já! Apareceu uma barata morta em Carcavelos..

 

Por outra vez, chego eu a desfazer-me de cansaço:

- Joana, liga para a câmara.

-

- Estás a ver aquele candeeiro?

- Estou. O que é que tem?

- Estive a olhar para ele e inclinou cerca de 10 graus durante o dia. Mais dia menos dia cai.

-

- Liga para a câmara. Ainda nos responsabilizam por não dizer nada, se cai e parte um carro?

- Pode ser só dos meus olhos mas parece-me perfeitamente bem.

- És mulher. Nenhuma mulher se apercebe destes pormenores. Liga...

Então não liguei?

- Ó da câmara pode vir até aqui..temos um candeeiro perfeitamente bom e funcional mas tem a mania de inclinar 10 graus para a direita...mandem um homem....só a testosterona em estado puro é que vai conseguir resolver o problema...

 

A última do Sr. Ludovino!

Uma paragem de autocarro não tem vidro.

Não sei se alguém o partiu propositadamente.

Se foi algum acidente de automóvel.

- Joana, liga para a câmara. Não pode estar assim.

- O Sr. Ludovino apanha lá o autocarro?

- Joana, como é que és assim tão egoísta?? Não apanho eu mas apanha muita gente. E um dia também podes precisar. E se estiver a chover??

-

 

Passa lá todos os dias e quando me vê diz:

- Já fiz a minha gincana diária.

Isto porque a paragem tem um ferro que segura o vidro. Como não há vidro ele salta o ferro.

 

Ontem, domingo, fui trabalhar de manhã.

Saí às 11h30 e fui até ao Amoreiras almoçar com a minha amiga Maria.

A conversa são como as cerejas e só saímos de lá já passava das 15h.

Regresso a casa.

Nada de Sr. Ludovino.

Toco para ver se estava tudo bem.

Aparece a Dona Helena.

- O Ludovino partiu o nariz.

-

- Entra. Está muito queixoso.

Entro.

Está o Sr. Ludovino deitado na cama.

A cara cheia de hematomas.

Penso no nariz.

Muito abatido.

- OMG! O que é que aconteceu?

 

 O Sr. Ludovino saiu de manhã para comprar o pão.

Estava a chover.

Sr. Ludovino já não vê muito bem.

Sr. Ludovino não viu o vidro novo na paragem de autocarro.

Sr. Ludovino esbardalhou-se com estilo contra o vidro da paragem.

 

E uma pessoa só se ri do mal.

E comecei a rir, sem conseguir parar.

Tive de me sentar ou caía para o chão.

 

E uma pessoa só se ri do mal e o riso é contagioso.

E a dona Helena começa-se a rir.

 

E uma pessoa só se ri do mal, o riso é contagioso e uma pessoa percebe que não se deve rir de uma situação destas e tenta conter o riso....e ainda ri mais...

 

E o Sr. Ludovino começa-se a rir...mas dói-lhe tudo..

- A culpa é tua Joana, foste tu que ligaste para a câmara, não foste?

 

E uma pessoa só se ri do mal, o riso é contagioso e uma pessoa percebe que não se deve rir de uma situação destas e tenta conter o riso....e ainda ri mais...e as lágrimas escorrem pela cara abaixo....

 

É assim no meu prédio!

(o Sr. Ludovino vai ficar bem....foi mais o susto!)

home-heart.jpg(o Quiosque está no instagram e no facebook)

 

 

tudo sobre o outono.....

20.11.16, Joana Marques

Cátia desafiou-me a responder a algumas perguntas sobre o outono...aqui vai!

 

Café ou chocolate - como preferes o café ou o chocolate no outono e, que marcas bebes com mais frequência?

 

Café!

Bebo dois cafés por dia.

Todos os dias!

Um de manhã, a seguir ao pequeno almoço e outro ao almoço.

A marca que uso em casa é Delta.

No meu trabalho temos daquelas máquinas grandes em que podemos escolher tudo e mais um par de botas: ele é café curto, café com açucar, café com leite, chocolate, capuccino, desconfio que se colocar 1€ e carregar no botão sai de lá o Michael Bublé...

Nunca bebi um único café dessa máquina...

E ainda bem.

No ano passado uma equipa que faz a manutenção das máquinas encontrou larvas lá dentro...

Quando fui trabalhar para a minha empresa consegui que fizessem uma pequena cozinha para podermos almoçar, aquecer as nossas marmitas e beber o nosso café descansados.

Equipou-se a cozinha e com todo o equipamento tivemos direito a uma máquina de café também Delta.

O que é nacional é bom e neste caso é mesmo bom!

coracao-verde.jpg

Acessórios de Outono - o que optas mais por usar (gorros, cachecóis, luvas, etc.)?

 

Quando vou trabalhar não uso nenhum.

Normalmente visto-me de forma clássica sem grandes apontamentos.

Sou hiper friorenta!

Saio de casa diretamente para a garagem e chego à garagem do trabalho.

Não chego a passar pela rua.

Como sou a primeira a chegar ao gabinete o ar condicionado é MEU.

E está sempre ligado no máximo.

A secção onde trabalho é conhecida pelas Caraíbas.

Ao longo do dia os meus colegas....manhosos vão baixando a temperatura.

Quando não estou a trabalhar visto-me de uma forma muito descontraída e aí sim, uso tudo o que tenho direito.

Adoro gorros e desde que aprendi a tricotar como deve ser...divirto-me a tricotar peças para mim...

coracao-verde.jpg

Música - Que tipo de música ouves durante o Outono?

 

Não mudo de gostos musicais só porque é Outono.

Tenho um Ipod com as minhas músicas de eleição que ouço durante o ano todo.

Vou acrescentando uma ou outra música que vou descobrindo...

Em casa estou quase sempre com auscultadores.

Perco montes de chamadas telefónicas por causa disso.

coracao-verde.jpg

Perfume - que tipo de perfume usas nesta estação do ano?

 

 

Tinha uns 15 anos quando fui a uma perfumaria, na baixa de Lisboa, com a minha mãe.

Ofereceram-me uma amostra de um perfume que nunca mais larguei.

Chama-se Miracle.

É da Lâncome.

É o meu perfume de todos os dias e para todas as ocasiões.

É tão meu, tão meu que não é o perfume que cheira bem...é a Joana!

coracao-verde.jpg

Velas - que cheiro gostas mais durante esta altura do ano?

 

Não tenho velas em casa.

Minto.

Devo ter uma vela em casa. Para o caso de faltar a luz...ou qualquer coisa parecida.

Para dar um cheirinho bom à minha casa uso um ambientador em stick da Zara Home.

O cheiro é sempre o mesmo todo o ano. Baunilha (Black Vanilla).

Já experimentei outros cheirinhos mas volto sempre ao mesmo.

Está na sala mas espalha-se pela casa inteira.

Dura 3 meses.

coracao-verde.jpg

O que gostas mais do Outono?

 

 

Gosto do conforto do Outono.

No Verão (a minha estação preferida do ano) os dias são maiores, o tempo melhor e temos muitas solicitações.

Passamos pouco tempo em casa.

O Outono não é assim.

O Outono, convida mais, a ficar em casa.

Ver um bom filme enrolada numa manta.

Tricotar peças giras.

Pintar.

Ler.

Aprender coisas novas.

Temos mais tempo para tudo!

coracao-verde.jpg

A maquilhagem preferida para o Outono.

 

Uso a mesma durante o ano.

Menos é mais.

Um bb cream é o bastante para 99% dos dias.

Um batom...e um pouco de blush para dar um ar saudável!

coracao-verde.jpg

 O que esperas fazer mais neste Outono?

 

Aproveitar o pouco tempo livre que tenho neste momento.

Se pudesse ir passar um fim de semana a Porto Santo......

 

coracao-verde.jpg

coracao-verde.jpg

  Kikas aceitas o desafio?

 

 (o Quiosque está no instagram e no facebook)

tricotar não é para meninos....

19.11.16, Joana Marques

peopleknitting_p47.png

 (homens a tricotar em público, Flórida 1918)

 

peopleknitting_p94.png

 (Um marinheiro italiano no início da Segunda Guerra Mundial)

tric14.png

 (trabalhador de uma fábrica, 1951)

 

 

tric.jpg

 (1880)

tric6 (1).jpg

 (taxista inglês, 1940, a tricotar entre viagens)

tric3 (1).jpg

 (rapazes de uma escola a tricotar para soldados da 1ª guerra mundial, 1918)

tric5.jpg

 (1939)

 

tric16.jpg

 (Joana Marques, 2016)

 

Todas as fotografias (à exceção da última)  estão num livro absolutamente delicioso: "People Knitting" de Barbara Levine.

 

Aproveitando a onda de pessoas improváveis que fazem tricot, neste site está outro exemplo!

Uma ternura!

Foi sugerido pela Ana Ferreira na caixa de comentários.

 (o Quiosque está no instagram e no facebook)

aconteceu, um acontecimento!

17.11.16, Joana Marques

Ontem, cheguei a casa por volta das 17h.

Tinha corrido de manhã e por isso embora tivesse tempo optei por não correr à tarde.

Sr. Vasco se me vê equipada não quer sair.

Percebe que o vou levar para maus caminhos e que o vou obrigar a correr.

É tão preguiçoso.

Quando me vê equipada finge que dorme. E quando vê que não pega foge e esconde-se debaixo da cama.

Só o focinho, o resto fica de fora.

Como ele precisa de passeios a sério, está a ficar muito sedentário, peguei nele e com calma tentei fazer com 7km.

Conseguimos!!

 

Estava no passeio marítimo de Oeiras. Agradável do verão ao inverno, passando pela primavera.

Perto da marina o cão pára e começa a cheirar um buraco pequeno no passeio..

Não quer sair dali..

Puxo a trela e ele a cheirar, a cheirar...

Olho e qual não é o meu espanto quando vejo um nariz a espreitar no buraco do passeio...era um rato!

 

Chamo o Vasco e ao mesmo tempo puxo-o com força..

- VAAAASCO!

 Está a passar uma pessoa a correr..que ao ouvir-me chamar o cão trava de repente e quase cai..

- O cão chama-se Vasco??

- Sim, chama.

Pensei, vai-me dar um raspanete por causa do nome do cão..

 

- Chamas-te Joana?

- Chamo.

Pensei, deve ser alguma pessoa que eu conheço mas não me lembro.

 

- Tens um blog chamado "Quiosque"? Pergunta o rapazinho.

- Talvez...Quem és tu?

 

- Eu também me chamo Vasco.

-

- A minha mãe começou a ler o teu blog e descobriu que o teu cão tem o mesmo nome do que eu. A partir daí toda a gente lê o blog lá em casa. O que nós nos rimos com o cão. Já tinhamos comentado que um dia ainda te iamos encontrar porque também moramos aqui. Sempre que cá venho ando sempre a ver se vejo o Vasco.

-

 

Fiquei em choque....

Pela primeira vez tive a real noção de que alguém lê o meu blog...

 

O rapazinho que se chama Vasco acompanhou o meu passeio e o do Vasco.

O rapazinho tem 30 anos.

É enfermeiro.

É do Sporting.

Corre nos tempos livres e tem uma iguana (blhec!)

É muito simpático!

 

E assim conheci o primeiro quiosquiano que não é da minha família...

.....e é uma pessoa a sério...e tudo!

daquelas de carne e osso!!

Pág. 1/2