Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

2018. Vamos lá acertar contas.. #4

18.12.18, Joana Marques

Ler 15 livros. Escrevi eu no ano passado!

Arrependi-me tanto!

Gosto de ler. Gosto muito de ler. Já li muito.

Desde que aprendi a ler até aos 30 anos mais ou menos, li tudo e tudo era pouco.

Lembro-me de chegar do trabalho, jantar e ler. Ler um livro por noite.

Também me lembro de ter decidido não ir de carro para o trabalho e ir de comboio, essencialmente para aproveitar o tempo para ler. E agora?

Agora, ainda gosto de ler. Gosto muito mas...

...parece que nunca tenho tempo. Por isso esta resolução.

Ainda bem que a fiz. Mas ao longo do ano custou-me muito...

...e cada vez que pensava nela só pensava. Porque é que me maltrato tanto!

Dramas parvos de quem não tem dramas a sério...

Queria ter tido a disciplina de ter vindo aqui escrever um pouco sobre os livros que fui lendo. Não deu...

...ler os diferentes livros ao longo do ano já foi uma vitória...

Só consegui levar esta resolução a bom porto porque detesto perder.

Nem que eu me desfaça mas se estiver ao meu alcance...consigo!

 

Então vamos lá a contas, sim!

Não vou contar com os livros que li à Alice. Isso não vale!

Só os que li e escolhi para mim.

 

Comecei por ler o "perfume da Savana" e escrevi sobre o livro aqui.

Adorei o livro!

 

Depois passei para "amor com travo agridoce". Escrevi sobre o livro aqui.

 

Passei pelo livro do Luís  Sepúlveda. "História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar".

 

Seguiu-se o livro do Vargas Llosa: "Cinco esquinas".

 

Em Março comecei a ler: "a biografia de Lisboa" de Magda Pinheiro. Embora denso, gostei muito.

 

Já com o Pedro na minha vida li o livro: "tudo de bom para o meu intestino" de Lene knudsen. É muito fixe este livro. Para além de ter uma componente teórica que nos dá imensas dicas sobre o funcionamento do nosso corpo. Tem depois uma parte final com receitas e por isso é um livro que consulto muitas vezes.

 

Depois, a conselho do Pedro li o livro: "Cérebro de Farinha" de Kristin Perlmutter. Adorei este livro. No final também tem receitas. O mais engraçado é que são muito diferentes das que me foram apresentadas no livro anterior. O conhecimento faz-se assim. A juntar migalhas de um lado e do outro. Nada está completamente certo. Nada deve ser seguido à risca. Existe espaço para a escolha pessoal.

 

Li o livro "Lourenço Marques" de Francisco José Viegas.

 

E logo a seguir, Mia Couto: "um rio chamado tempo, uma casa chamada terra".

 

Seguiu-se o livro: "História da menina perdida" de Elena Ferrante.

 

Seguiu-se um livro que amei. Se eu tivesse a ambição de escrever um livro, não tenho, mas se tivesse! Queria que fosse assim. Está escrito em espanhol. Chama-se "Naturaleza 365" de Ana Carlile. Aqueles livros que não são só livros. São poesia. Excelente texto. Excelentes fotos. Excelentes ideias.

 

Seguiu-se, outro livro sobre comida e opções saudáveis. "A dieta do cérebro", de Martha Morris. Gostei bastante. Este tipo de leitura, complementa e acrescenta mais um pouco, a tudo o que já sei. Mais uma vez, dicas e caminhos a seguir para uma vida melhor. 

 

Cheguei a Setembro, repeti Vargas Llosa. Desta vez li "travessuras da menina má".

 

Em Outubro reli o meu livro preferido, "o meu pé de laranja lima" de José Mauro de Vasconcelos.

Muitos livros já passaram pelas minhas mãos.

Para mim, nenhum bate este.

É o livro da minha vida.

 

E depois relaxei um bocado.

Só faltava um.

Deixei-me levar.

Quase me esqueci e quase falhei.

Comprei no início do mês um livro que me chamou a atenção. "O plano dos 4 pilares", de Rangan Chatterjee. Vou acaba-lo hoje à noite.

Estou a adorar.

Mais um livro que fala de saúde.

Divide-a em 4 grandes pilares: Relaxar, comer bem, mexer-se como deve ser e dormir bem.

Muito atual e cheio de boas dicas.

Na parte da alimentação saudável não tive grandes surpresas mas nos outros 3 pilares encontrei muitas coisas que ainda não fiz mas que devo experimentar o mais depressa possível.

 

Se algumas resoluções que fiz foram autênticos passeios na praia.

Esta foi suada até à última.

Trouxe-me alguma angústia pelo meio.

No final soube bem dizer que foi cumprida.

 

Primeira resolução de 2018.

Cumprida. Ou não cumprida?

Segunda resolução de 2018.

Cumprida. Ou não cumprida?

Terceira e quarta resolução de 2018.

Cumprida. Ou não cumprida?

 

Há dois anos no Quiosque!

Aquelas pessoas que são um exemplo!

 

Há um ano no Quiosque!

Alerta lamechice! A Alice chegou à minha vida!

 

Já seguem o Quiosque?

Instagram

Facebook

Grupo no Facebook de trabalhos manuais: handmade life

Bloglovin