Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

e o amor?

04.01.18, Joana Marques

A Alice apareceu na minha vida inesperadamente.

Tinha-me candidatado há tanto tempo que já não fazia conta. Já me tinha esquecido.

Podia ter dito que não. Mas não hesitei por um segundo.

 

Depois de ter dito que sim. E de já estar tudo certo. Comecei a contar aos que me estão mais próximos.

Os meus pais receberam bem a notícia.

Os meus sobrinhos adoraram a notícia.

Os meus irmãos disseram que eu estava doida.

 

E os meus amigos mais próximos apoiaram-me mas...

- Já percebeste que com uma filha vais ficar solteira para sempre???

 

É claro que quando disse que sim, que ficava com a Alice não pensei nisso. Depois sim...

E percebi que se não encontrar o amor, ou ele não me encontrar a mim. Encontrei um amor maior...

Um não invalida o outro, eu sei.

 

No amor sou um bicho complicado.

Antes de a Alice aparecer já estava sozinha.

Porque sou complicada. Porque sou picuinhas em muitas coisas. Em muitos pormenores.

1 (15).jpg

Quando me apaixono o meu nível de envolvimento é grande.

Se estiver com alguém estou devotadamente com essa pessoa.

Não me passeio por outras ruelas. Nem espalho charme noutros jardins.

E só assim vale a pena. Para mim...

 

É claro que da outra parte espero o mesmo.

Não estou a dizer que se isole do mundo. Seria um disparate.

Mas há atenções, graças e comentários que só devemos ter com a nossa pessoa.

E isso não é fácil de encontrar.

Se juntarmos a isso uma filha. Será pior?

A maioria dirá que sim. Eu digo que não.

 

Se alguém quiser ficar comigo, tendo eu uma filha, é porque é alguém superior. Maior que o comum dos mortais.

E é provável que eu me deixe de coisas.

E aceite amar de uma vez por todas.

 

 

 

sopa da semana

04.01.18, Joana Marques

A vinda da Alice mudou tudo.

Tudo. Tudo.

Tenho a sorte de ter os meus pais a ajudarem. Se estivesse nisto sozinha nem sei como seria.

O tempo. A falta dele. É o busílis da questão.

Antes da Alice era super organizada. Tinha tempo de cozinhar e fazer o que me desse na cabeça.

Complicado ou simples. Era só escolher.

Esta última semana percebi que as coisas mudaram mesmo.

 

Descurar a minha alimentação está completamente fora de questão.

É entrar num ciclo vicioso.

Má alimentação dá origem a pouca energia, ficar doente e apática.

E por não ter energia e estar apática faz com que não me apeteça comer como deve ser porque a asneira é mais fácil e as tentações andam por aí....

Já passei por isso e não quero voltar!

O que aprendi no ultimo ano é que alimentar-me bem é a diferença entre ter uma vida boa ou uma vida miserável.

E as minhas boas energias estão no topo, nos dias em que como 4 a 5 peças de fruta (diferentes) e muitos verdes à refeição, acompanhados de uma porção de carne ou peixe.

Organizar-me como escrevi neste post não vai ser de todo possível. Pelo menos todas as semanas.

Para além de me faltar o tempo para cozinhar. Falta-me também o tempo para comer.

 

 

Não tendo tempo e não querendo descurar a minha alimentação, virei-me para a sopa.

Uma alternativa fantástica.

Já era fã. Agora sou super fã. É para continuar até a Alice sair de casa....daqui a uns 30 anos.

 

Faço uma sopa forte que me sacie e me dê força. E saúde. Principalmente saúde.

Esta sopa substitui uma refeição.

Quando uma pessoa está cheia de fome.

Não tem tempo para nada.

Mas não quer desgraçar-se com a primeira barbaridade que encontra pela frente. Sopa é a solução.

Se for bem feita, é muito nutritiva.

Saciante.

Fácil de aquecer. E ainda mais fácil de comer.

 

Esta semana foi assim:

Usei uma panela de pressão.

Uma grande panela de pressão.

8 litros de capacidade.

8 litros de boas energias!

Coloquei na panela uns 4 dedinhos de água.

(Se quiserem uma sopa forte e robusta precisam de muito pouca água)

Juntei à água, um peito de frango;

uma batata doce grande;

uma cebola grande;

uma courgette grande;

uma couve flor,

e espinafres até encher a panela.

Depois de tudo cozido acrescentei uma tigela de grão cozido.

Passei tudo.

É mais fácil de comer...

 

 

Não há cá desculpas..para não comer bem!

E sinto-me....assim!

 

sopa.jpg