Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

happy! Is the new rich...

14.02.18, Joana Marques

A engenheira ligou-me.

Para ir até Carcavelos. Queria que eu visse o chão de madeira, dos quartos.

Confirmar se era mesmo, mesmo o que eu queria.

- Não pode ser amanhã?

Não podia.

Tinha mesmo de ser hoje. Já. Imediatamente.

Logo hoje que estou com a Alice.

Ando a trabalhar aos bocadinhos. Comecei às 6h. Parei às 7h30.

Recomecei às 10h. E parei às 11h30.

Voltei a pegar no trabalho às 16h.

E agora a francesa.

- Já vou. Quando a Alice acordar, vou para aí.

Ainda lhe dei o lanche.

O que vale é que o cão tem colaborado. Com quase 4 anos. Pode ser que esteja mais maduro. Mais crescido.

O dia até está a correr bem.

 

Lá segui para Carcavelos.

Eu e a Alice.

Cheguei ao prédio.

Sr. Ludovino.

- Estás cá outra vez?

- Estou. Querem que eu vá ver o chão.

- Já vi. Está a ficar bom.

Senhor Ludovino, não pode subir escadas porque segundo ele, está muito velho para isso, mas não perde uma oportunidade de ir espreitar as obras. Dar opinião. E aconselhar a fazer as coisas de outra forma.

 

Deixei a Alice cá em baixo com a dona Helena, a mulher do Sr. Ludovino. E subi. Com ele.

Cumprimentei as pessoas que estavam em minha casa. Incluindo a engenheira.

Olhei para o chão.

- É mesmo isto. Está muito bom.

Mas....

....um cheiro. A tintas, ou qualquer coisa similar. Invadiu as minhas narinas.

Digo para a engenheira que terminamos a conversa cá fora.

Sempre com o Sr. Ludovino ao meu lado.

 

A engenheira dá ares de não perceber a minha pressa em sair dali. E eu digo:

- Je suis asmatique.

O Sr. Ludovino olha para mim com o ar mais incrédulo de sempre e diz.

- O que raio é que disseste à francesa??? És um asno rico??

 

O ar do Sr. Ludovino quando comecei a rir.

O ar da francesa quando comecei a rir.

O ar dos senhores, que estavam lá em casa, quando comecei a rir.

Foi impagável.

O rótulo de destrambelhada já ninguém me tira. E o de pateta alegre também não.

 

happy1.jpg

mais histórias do Sr. Ludovino aqui.

 

amar não é para meninos..

14.02.18, Joana Marques

Todos o queremos. Mas nem sempre estamos à altura.

Por incompetencia.

Por cobardia.

E por medo.

Porque sim. Ou porque não. Sem razão. Ou por todas as razões.

Viramos as costas ao amor.

Porque é difícl.

Muito dificil.

O que parece fácil. É tão dificil.

 

Amar não é para meninos.

É pior que caminhar sobre arames. Descalça.

Muito pior. Exige destreza. Também.

Confiança.

E confiar no outro é difícil.

Não devia ser. Mas é.

 

 

Amar é tão fácil E tão dificil ao mesmo tempo.

Exige um coração grande. Um arcaboiço. Uma armadura.

Para se poder abrir. E nunca mais fechar. Ao amor. A esse amor.

Quando acontece...

.....é primavera no nosso coração.

 

Amar não é para meninos.

A primavera acaba todos os anos.

E dá início ao verão. Mais maduro. E com menos descoberta.

Ao Outono. Mais escuro.

E ao Inverno frio. E solitário.

 

Amar não é para meninos.

É para duas pessoas. Grandes. Maiúsculas.

Com coração.

Que sobrevivam. A ventos. Chuva. E instagram.

Porque às vezes não é amor. É só vontade.

 

Um dia destes.

Vou deixar de ser menina.

E passar a ser mulher.

E vou amar como gente grande.

 

tecer. A vida!

14.02.18, Joana Marques

arte4.jpg

(foto)

 

Conheci a Margarida e o seu trabalho através do grupo handmade life.

Tem 49 anos. E tem um filho de 19.

A minha pipoca tem 9 meses.

Fico sempre espantada quando os filhos das pessoas têm 19 anos.

Parece impossível. E inatingível para mim.

 

A Margarida esteve ligada uma vida inteira à industria avícola.

Tendo passado por várias tarefas e cargos.

 

A vida trocou-lhe as voltas há 3 anos. Ficou desempregada.

Ao mesmo tempo que passava por todo o processo burocrático que é estar desempregada, aceitou o convite de uma tecedeira da sua terra. Para aprender.

E aprendeu.

Nunca mais se separou do tear. Montou um em casa.

 

Agarrou o que aprendeu, mas...

....ganhou asas.

Na sua cabeça foram aparecendo novos processos. Misturou o tradicional com o novo. O novo com a sua imaginação.

E nasceram peças. Únicas.

arte1.jpg

arte6.jpg

arte5.jpg

arte2.jpg

 (fotos)

 

Podem conhecer mais peças e este projeto vistem a página de facebook.

Para o dia dos namoradas, nada melhor que um projecto apaixonante!

 

 

 

Têm ou conhecem algum projeto. Querem vê-lo divulgado? enviem um email

para: joanatmarqueshr@sapo.pt

 

Esta divulgação é totalmente gratuíta!!

Gosto de boas ideias e quero divulgá-las!!

 

Não se esqueçam de acompanhar o nosso grupo  handmade life  no facebook!

 

 Nesta rubrica do Quiosque:

conheçam. A Cutchi

conheçam. A Feltros Linhas e Cia

conheçam. A Marta e o seu projeto.

conheçam. Beijos de Algodão.

conheçam. A claudycostura.

Jasmim.