Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

o Senhor Ludovino conheceu o Pedro

09.04.18, Joana Marques

Com todos os acontecimentos dos últimos tempos, já não ia a Carcavelos desde este dia.

O Senhor Ludovino. Andava doido.

Ligou-me.

- Já viste que está a chover? Como é que se mexe no telhado a chover??

- Calma. Temos de esperar. Nem que os senhores deixem por enquanto esse trabalho e voltem daqui a um mês.

- Era o que mais faltava. Ninguém sai daqui. Nem que lhes fure os pneus do carro.

 

Ligou-me outra vez.

- Já deste conta que está a chover???

- Pois, está. É assim..não se pode fazer nada. Temos de esperar...

- Como não?? E um oleado?? Não achas que podemos experimentar??

-

 

E outra.

 

- Joana. Está a chover.

- Está?

- Não vês que está a chover????

- Nem me apercebi disso....

- Joana....cai água por todo o lado. O teu terraço deve estar inundado.

- Penso que não...

- Ai tanta, chuva...tanta chuva....

- Pois....

- Não fazes nada??? Tu não fazes nada??

- Quer que eu ligue a São Pedro???

- Um oleado, tens de comprar um oleado....

 

E ainda outra.

- Joana?

- Sou eu.

- Está a chover.

- Eu sei.

- Quando é que vens cá. Para tirares medidas??

- Medidas??

- Do oleado...mulher!!

 

Passei por lá. Hoje.

O Pedro saía às 16h.

Fui buscar a Alice a casa dos meus pais.

E encontrei-me com ele em Carcavelos.

Deixámos os carros.

E passeámos na praia. Os 3.

O Vasco ficou a dormir na minha cama... disse que não ao convite de passeio que lhe fiz.

Estava frio. Mas sol. E até apetecia passear.

Mas para não se fazer tarde. E para o Pedro ter tempo de conhecer a minha casa, acabámos por nos fazer ao caminho.

Entrámos no prédio.

O senhor Ludovino mirou o Pedro de cima, abaixo. Várias vezes.

- Quem é?

- É o Pedro. O meu namorado.

 

 

Ui. Não devia ter dito. Assim de chofre.

Agarrou-me por um braço. O Pedro tinha a Alice ao colo.

- O teu pai já sabe?

- Sim.

- E deixa???

- Claaaaaro.

- E o Paulo??

- Qual Paulo?

- O Paulo dos roupeiros.

- Oh! Não. Ainda insiste nisso.

- Tenho de insistir. Tenho de insistir. Ó rapaz! Trabalhas???

- Sim. Sou médico.

- Médico??? Do coração???

- Não. Rins.

- Também serve. Se faz favor, Senhor Doutor, entregue a criança à mãe. Pode vir aqui a minha casa?? Joana podes ir andando lá para cima.....vai, vai...vai....

 

Fiquei com a Alice.

Disse ao Pedro para subir quando estivesse despachado.

Já a temer o pior.

 

Em resumo.

A Alice já adormeceu. E ainda não jantou.

Não sei nada do Pedro.

Duas horas. Senhores. Duas horas....que não sei nada do Pedro.

...o Sr Ludovino ficou com o meu Pedro.

 

E desconfio que a sua devolução vai ser complicada....

...se houver devolução...o mais certo é querer ficar com ele

....como eu o compreendo...

 

 

nas bocas do mundo....#19

09.04.18, Joana Marques

Vejam lá outra versão. A verdadeira, claro!

Do meu primeiro almoço com os pais do Pedro.

A versão oficial é esta. Mas...

...a Cátia,mais uma vez descobriu a verdade. Toda a verdade.

Aquilo que eu tentei esconder.

Debaixo do tapete.

Dentro da boca da gata.

Na gaveta do frigorífico. Entre o frango assado do Vasco.

Assim, para passar despercebido e ser comida pelo cão....

 

Não tive sorte! A Cátia...apanhou a história...

Caneco. Da mulher....Mata Hari! Não lhe escapa uma...

 

 

 

 

 

o melhor método contraceptivo

09.04.18, Joana Marques

De madrugada.

A dormir. Fisicamente em coma. Mas com o cérebro a funcionar.

Pensei.

E se desse um beijinho ao Pedro. Assim, sem ele dar conta. Só porque sim.

Viro-me.

Chego-me.

E...

- Yeak! Nunca tinha reparado que o Pedro tinha esta estrutura óssea. E o cheiro? Cheira mesmo ao......VASCO???

- Uuuuff!

 

O Pedro deve ter-se apercebido de alguma coisa e diz-me, meio a dormir.

- Joana...

- Não sou eu. Do teu lado esquerdo está a mesinha de cabeceira. Do teu lado direito está o Vasco.

- Aos meus pés...

Estico o braço. Por cima do Vasco. Para lhe dar a mão.

- Pedro, dorme. Aos teus pés deve ser a gata.

.

.

.

.

.

.

.

- Miaaaaaaaaaau.

Risos. Às quatro da manhã.