Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

foi bonita a festa..

20.05.18, Joana Marques

Hoje voltou a ser Sporting.

E foi uma festa. Muitas crianças!

Senti-me novamente em família. Rodeada de amigos.

Um estádio maioritariamente vestido de verde e branco. Foi muito bom de ver...

Infelizmente...

....mais contido do que o normal.

Quem não sente não é filho de boa gente.

E 99% dos sportinguistas são boa gente. No nosso coração está uma ferida aberta....

....ainda sem cicatrização à vista.

 

 

.....parabéns aos jogadores da minha equipa. Sporting Clube de Portugal. Pelo trabalho realizado esta época.

Todos nós temos dias bons. Todos nós temos dias maus. Faz parte de se ser humano.

Não foi fácil. Nós agora sabemos que não foi fácil.

 

Parabéns aos nossos capitães.

Preferia que me insultassem a mim. Do que porem em causa o vosso profissionalismo, entrega e esforço.

Acreditem que os adeptos estão convosco, sempre estiveram e estarão no futuro.

 

Parabéns ao nosso treinador.

Jorge Jesus.

Não gostei da sua contratação.

E olhei sempre de lado para ele. Para mim não era Sporting.

Mudei de ideias. Tem sido Sporting nestes últimos tempos.

Soube escolher o lado certo. O nosso lado.

 

Parabéns ao departamento médico do Sporting.

Excelente trabalho numa época com muitos, muitos jogos.

Lesões. Viagens.

E milagres. Fizeram muitos milagres.

 

 

Parabéns ao Aves que ganhou a taça. Soube ganhar...

O futebol é só isto.

Uma festa.

Às vezes ganhamos. Outras vezes perdemos.

Hoje perdemos.

 

Regressei a casa.

Com o cachecol a esvoaçar na janela do carro. A mostrar ao mundo o meu orgulho e a minha pertença.

Sporting sempre. Sempre Sporting.

Viva o Sporting.

 

 

hoje vou ao Jamor...

20.05.18, Joana Marques

Desde que sou gente, acompanho o Sporting.

Comecei por ir acompanhada pelo meu pai. Mais tarde pelo meu irmão.

Cresci em Alvalade.

 

Quando me tornei gente.

Não precisava de ninguém.

Fui muitas vezes sozinha ver o Sporting.

Sobretudo fora do país.

Uma grande parte da minha vida foi condicionada pelo Sporting.

E pela minha presença em jogos.

Não só de futebol. De tudo e mais alguma coisa. O Sporting é o clube mais eclético do país.

 

Quando fui viver para Barcelona. No final de 2016. Este ciclo quebrou-se.

Estava sozinha em Barcelona. Ou melhor. Não estava sozinha. Estava com o cão.

Não podia ir aqui e ali ver jogos e deixar o cão sozinho em Barcelona.

Segui para a Grécia. Noruega. Inglaterra. Amesterdão.

Voltei a Portugal no final de 2017. Com uma perna partida.

Passados uns dias, varicela.

Estavam reunidas todas as condições para não voltar a Alvalade. Nem a lado nenhum.

Gostava de ir, claro! Mas achava que estava tudo bem. E que a minha presença era só mais uma. No meu lugar iria outra pessoa que faria a festa como só os sportinguistas sabem fazer.

No final de Dezembro. A Alice apareceu na minha vida.

E tornou-se a minha prioridade.

Em Alvalade as coisas estavam a correr mais ou menos bem. Deixei-me estar.

 

Até que. Num jogo de nervos. Muitos nervos. O Sporting eliminou o Porto da taça de Portugal.

Finalistas.

Toda a gente queria bilhetes.

O meu pai perguntou-me se contava comigo.

- Não. Já deve estar bom tempo nessa altura, vou aproveitar o dia para estar com a Alice.

O meu pai comprou 6 bilhetes. Para ele e para a minha mãe. Para a minha irmã, cunhado e para os meus dois sobrinhos.

A festa do futebol. Chama famílias inteiras ao estádio.

Com estes últimos acontecimentos. A minha mãe começou a dizer que era melhor ficarem por casa.

E eu comecei a ter vontade de ir.

É agora que precisam de mim.

A minha mãe deu-me o bilhete.

 

Se perdermos. Sobreviverei. Triste...mas sobreviverei. Como tantas vezes o fiz.

Voltarei para Cascais.

Com o cachecol preso no vidro do carro.

A mostrar ao mundo.

O orgulho que tenho em ser do Sporting.

 

Se ganhar.

- Querida buzina. Prepara-te. Vou-te usar. Até dares o último suspiro.

 

Viva o Sporting!