Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kiosk da Joana

Kiosk da Joana

o Senhor Ludovino conheceu o Pedro

09.04.18, Joana Marques
Com todos os acontecimentos dos últimos tempos, já não ia a Carcavelos desde este dia. O Senhor Ludovino. Andava doido. Ligou-me. - Já viste que está a chover? Como é que se mexe no telhado a chover?? - Calma. Temos de esperar. Nem que os senhores deixem por enquanto esse trabalho e voltem daqui a um mês. - Era o que mais faltava. Ninguém sai daqui. Nem que lhes fure os pneus do carro.   Ligou- (...)

o melhor método contraceptivo

09.04.18, Joana Marques
De madrugada. A dormir. Fisicamente em coma. Mas com o cérebro a funcionar. Pensei. E se desse um beijinho ao Pedro. Assim, sem ele dar conta. Só porque sim. Viro-me. Chego-me. E... - Yeak! Nunca tinha reparado que o Pedro tinha esta estrutura óssea. E o cheiro? Cheira mesmo ao......VASCO??? - Uuuuff!   O Pedro deve ter-se apercebido de alguma coisa e diz-me, meio a dormir. - Joana... - Não sou eu. Do teu lado esquerdo está a mesinha de cabeceira. Do teu lado direito (...)

como um puzzle..

07.04.18, Joana Marques
Ontem. Sexta-feira. O Pedro saiu aqui de casa às 7h da manhã para garantir que às 8h estava no hospital. Chegou às 7h30. Fez-me prometer que ia almoçar com ele. Não me dava jeito nenhum. Tinha de trabalhar, claro. Mas queria aproveitar a pausa do almoço para ir às compras. A minha despensa, já teve melhores dias. Eu sei que sou eu que faço os meus horários mas se começar a baldar-me as coisas não se fazem sozinhas. Trabalhar em casa exige muita disciplina. E rigor. O (...)

com o rei na barriga...

05.04.18, Joana Marques
Cheguei com o Pedro a Lisboa. Enviei uma mensagem ao meu pai a dizer que tinha chegado bem. Recebi a resposta: - Não precisas de vir já. A Alice está a dormir e o Vasco aguenta mais um tempo. Aproveita. Lembrei-me que o meu pai lê o blog. E por isso sabe de tudo. Deixei o Pedro em casa. E fiquei por lá mais uma hora. À despedida apeteceu-me começar aos gritos... - Arranquem-me o coração mas não me tirem o homem...   Deixei-me de coisas. E rumei até ao Estoril. Estava (...)

metamorfose

04.04.18, Joana Marques
Se me pedirem para descrever os últimos dias a palavra certa é: loucura. Para mim. Uma obsessiva. Por ter tudo controlado. Ter tudo à minha maneira. Tem sido terrível. Muitas noites de insónia. Mais ainda porque do outro lado está um ser, chamado Pedro, com vida própria. Antes de perguntar já fez. Eu não estou habituada a isso. Normalmente perguntam-me antes de agir. Normalmente estou eu no comando. Nesta situação, não estou. Ainda estou a aprender a gerir tudo....irónico. Muit (...)

sinais de alarme

02.04.18, Joana Marques
Uma pessoa percebe que o seu caso de paixonite amorosa é extremamente grave quando apresenta este comportamento. Estes sintomas. Sinais de alarme.   Sai do Alentejo a horas impróprias. Muito impróprias mesmo. Só para chegar à porta do hospital. Um bocado antes das oito. Para ter a certeza que o vê e lhe dá um beijo de bom dia.   Não quer saber se ele vai achar excessivo. Se a vai considerar uma stalker. Das piores. Obsessiva. Ou qualquer coisa do género. Azar. (...)

team. Coelhinho da Páscoa!

31.03.18, Joana Marques
Estar apaixonada tem-me tirado o sono. Dúvidas. Dúvidas. E mais dúvidas. Querer fazer tudo bem. Não errar. Quando existe uma amizade prévia entre as pessoas é mais fácil, parece-me. Neste caso. Não o conheço. Ele não me conhece. Não sei como vai reagir. E como me sinto em coma apaixonómico. Não me dava muito jeito que o homem se fizesse à estrada. E me deixasse a falecer de amor....   De quinta para sexta. Não dormi. O que é que me atormentava. O blog! Não lhe tinha (...)

Vasco, dá cabo dele...

29.03.18, Joana Marques
Ontem não foi um dia bom. Pelo acontecimento. Que mudou o rumo do dia. Mas sobretudo por ter sequer considerado que não gostava de ser eu. Como é que é possível? Ter tal pensamento. Tenho uma autoestima que ultrapassa o Everest... Dou-me bem comigo. Gosto muito de mim. E sou feliz comigo. Tenho sorte. De ser Joana.   Ontem pensei no assunto. Olhei para o telemóvel vezes sem conta. Sempre a ver se dona Cinderela me tinha enviado uma mensagem. Achei que o telemóvel estava estragado. Envie (...)

porque é que eu tenho de ser Joana?

28.03.18, Joana Marques
Para os meus conhecidos. Familiares. E amigos. Desde 1981. O ano em que nasci. O nome Joana passou a ter uma conotação pouco positiva. De desastre. Mesmo.   Cresci a ouvir dizer o meu nome. Quase nunca por boas razões. - A chávena está partida? A Joana está cá? - Apareceu comida dentro do vaso das flores. Foi a Joana. - O palheiro da avó Maria ardeu. Onde é que estava a Joana? - Que horror este sumo de laranja cheira tão mal. A Joana já chega ao armário do vinagre?   E não, não fui eu que parti a chávena.

happy together. The Turtles

27.03.18, Joana Marques
A praia da Adraga é das praias mais bonitas do país. Em Sintra. As grutas, o tom da água, a envolvência. O areal. Tudo é especial.   Diz-se que os guerreiros muçulmanos que por cá andavam na Península Ibérica usavam um escudo protetor. Feito de couro. Chamado Ad dàrga. Esta proteção passou a ser usado pelos habitantes locais. E mais tarde espalhou-se pela Península Ibérica em geral. O nome foi adaptado para Adaraga. Com o tempo evoluiu para Adraga.   Naquele tempo. (...)

Pedro 2.0

23.03.18, Joana Marques
Angola. Segunda feira. Hora de almoço. Um dilema. Sem solução à vista. Piscina? Livro? Ou tricot? Caramba. Que vida dura.   Telemóvel. Não conhecia o número. Atendi. Do outro lado uma voz de alguma forma familiar mas que eu não consegui identificar à primeira. O mesmo, me tinha acontecido na sexta feira. E parva, não tinha gravado o número no telemóvel. O médico. Pedro. Quase faleci. Passou-me tudo (...)

sem açúcar. Claro!

16.03.18, Joana Marques
Foi mesmo agora. O telemóvel tocou. Não conhecia o número. Atendi. Do outro lado uma voz que não me era familiar mas também não me era totalmente estranha. Dr. Pedro. - Olá Joana. Daqui é o Pedro. Esteve aqui ontem no consultório.   Olá Joana?? Daqui é o Pedro. O homem é uma celebridade no mundo dos rins...e apresenta-se assim como se fosse um Pedro qualquer.. Percebi que me (...)

quase, quase a respirar de alívio...

15.03.18, Joana Marques
Ontem. Estava eu nos preparativos para a festa do meu sobrinho. Recebi uma chamada. Era do consultório, do médico especialista, que me tinha sido indicado por várias pessoas. Quando apareceu sangue na fralda da Alice. O pediatra disse-me: - Não deve ser nada, mas aconselho-te a consultares o Dr. Pedro. Em conversa com o meu tio, a mesma coisa. - Não deve ser nada, mas aconselho-te a (...)