Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

com um bebé na barriga...

18.11.18, Joana Marques
A minha barriga cresce todos os dias. A Mariana deve ter tido acesso a algum tipo de adubo. E não esteve com meias medidas. Cresceu, cresceu e vai crescer até meados de Março. Durante um tempo, usava roupa larga e disfarçava muito bem.  Mas.... ......tivemos de ampliar o T1. E a minha barriga esticou. Esticou. E continua a esticar.   A Alice começou a estranhar. E um destes dias olhava fixamente. Para mim. E para a minha barriga. Quis pôr a mão. E eu ensinei-lhe a fazer festinhas. (...)

Alto e pára o baile!

12.11.18, Joana Marques
O Pedro chega muitas vezes esgotado do trabalho. Eu bem tento. Quando ele chega. Estar esgotada também. Só por solidariedade... Não é fácil. Aliás, direi que é impossível a maioria dos dias. Joaninha tem energia para gastar, dar, vender.... Nasci com uma pilha Duracel incorporada. 37 anos e mais uns meses depois. Funciona que é uma perfeição.   Um dia destes. O homem. Chegou. Cansado. E sentou-se. Tinha à espera dele a revista preferida. Chega todos os meses e vem (...)

Vasco, o cão amarelado...com um toque dourado!

05.11.18, Joana Marques
Desde que sou mãe percebi que gosto de brincar.  Nunca me tinha apercebido de tal coisa. Até porque em miúda fiz a vida negra aos meus pais e aos meus irmãos. Só me entretinha com o que não devia. Era uma chata!   30 anos depois! Gosto de me sentar no chão e participar das brincadeiras da Alice. E... ...penso e invento novas brincadeiras. Nos últimos tempos tenho insistido nas cores. Não é por nada. Acho graça! Cor de rosa. É a cor da Alice. E achei que tinha de diversificar. N (...)

Alice do meu coração...

01.11.18, Joana Marques
Foi um dia longo. Acordámos cedo. Cedo. De manhã deixei a Alice em casa dos meus pais.   E nós os dois estivemos dedicados de corpo e alma à mudança. Tanta coisa, tanta coisa para empacotar. Algumas divisões da casa deixamos totalmente a cargo da empresa de mudanças. Infelizmente não pode ser tudo.  Corremos o risco de andarmos meses e meses à procura da varinha mágica. Colocamos dentro de caixas. Algumas coisas não chegaram às caixas foram imediatamente deitadas fora. Os pertences do Pedro já sofreram essa limpeza quando mudou de Lisboa para Cascais e Carcavelos.

Alice. A autoritária...

18.10.18, Joana Marques
Estou de repouso! O meu Pedro contratou a minha mãe para ficar comigo.  37 anos. E cheguei a este ponto. Ainda me tentou convencer a deixar a Alice entregue ao meu pai e garantir o meu repouso. Tive de ir buscar um argumento. Daqueles grandes. - Olha que a Mariana passa a ser Guadalupe. Depois de 30 recomendações. Mais 453 conselhos. E mais 4538 ordens. Lá concordou. A minha miúda é (...)

a importância de um segundo nome....

03.10.18, Joana Marques
A Alice não tem um segundo nome. É Alice. Só Alice. Quando chegou até mim podia ter-lhe dado um segundo nome. Ou até ter mudado o primeiro. Optei por não alterar.  É a única história que tem antes de ter vindo para perto de mim. Pouca coisa sei sobre ela. Para além do nome e por onde passou antes de chegar a minha casa.     Quando brinco com ela.  Quando lhe chamo a atenção de alguma coisa. Digo a brincar... - Ai! Ai! Maria Alice... Em momentos mais dramáticos. (...)

uma espécie de bombom....

20.09.18, Joana Marques
A Alice é uma sedutora. É uma miúda gira. Loura. Com uns olhos expressivos. E um sorriso aberto a todos. Gesticula muito. Fala muito. Num idioma desconhecido.  As palavras que já sabe, usa-as de forma engraçada. E num tom que nos deixa à beira da gargalhada. A sua forma de atuar é assim. Subtil. E com meiguice, consegue tudo o que quer. Uma pessoa bem quer resistir mas é difícil. Mãe. Pai. Avó materna e paterna. Avô materno e paterno. Caímos todos que nem patos....aos (...)

Alice. A delatora...

24.08.18, Joana Marques
Ontem. 19h. O Pedro chegou e foi para o escritório ler uns relatórios. Não era para trabalhar mas foi convocado à última da hora para fazer uma cirurgia hoje de manhã.   Estava a dar o jantar à Alice. No final deixei-a a comer bocadinhos de pêssego. Sozinha! Enquanto ultimava o meu jantar e o do Pedro ia falando com ela e ela ia comendo o pêssego. O cão estava no fresco do terraço. O vapor da cozinha dá-lhe comichão. Mentira! Estava de barriga cheia. Quase a explodir...   De (...)

e o cão também....

21.08.18, Joana Marques
Aprendeu a dizer o meu nome. Não diz corretamente, Joana. Diz UUUUUUanaaa. Um dia destes estava com o pai. Eu estava a tomar banho. O Vasco vagueava entre eles. Desata a chamar-me... - Mamã, mamã, mamã.... - Já vou, Alice.... A miúda gosta de nos ter aos três. Quando um de nós falta, só descansa quando nos encontra. - Mamaaaaaaaaaaaaã. O Pedro diz-lhe. - Ela já vem. Queres brincar com o Vasco? Mas uma mulher não fica convencida com tão pouco e passados uns segundos... - UUUUUUUUUUUUanaaaaaaaa! UUUUUUUUUanaaaaaaaaaaa!

pós de perlimpimpim....

03.08.18, Joana Marques
A Alice foi convidada para uma festa de anos daquelas que há agora. Insufláveis. Comida bonita mas blhec! Antes de irmos, enchi-lhe a barriga de comida boa. A miúda tinha tantos mirtilos no estômago que se passasse por um detetor de mirtilos não saia de lá sem uma multa. O Pedro deixou-nos lá. Ou melhor abandonou-nos. A miúda entrou e não ligou nenhuma à mesa de comida bonita mas blhec! A miúda quase enfartou quando viu os insufláveis. A miúda correu. Saltou. Atirou-se. Riu. (...)

nem pela melhor vista de mar...

18.07.18, Joana Marques
É vaidosa. Não sai de casa sem ter o cabelo arranjado. Lacinhos. Ganchinhos. Fitinhas. Uma trancinha. Tudo a que uma Alice tem direito. Logo a seguir ao pequeno almoço. Pai ou mãe são convidados a tratar-lhe do penteado. E precisa ver-se ao espelho. E gostar do que vê.   Espalha os brinquedos todos pela casa. A minha sala. Já não é a minha sala. É a sala da Alice. E eu não me importo nada com isso... Corre atrás do cão, casa fora, para reaver os brinquedos roubados. (...)

Papá!

06.07.18, Joana Marques
-Papapapápapapápa... Uma pessoa bem anda o dia todo a dizer à miúda... - Quem é este? É o papá. Diz lá papá... - Papapapaáaaapapa - Não, Alice. Pa-pá... - Paaapaaapapapapá... - Quem sou eu? - Mamã. - E ele é o papá. - Paaaaaaaaaaaaaaaaaaapaaaaaaaaapá...   Passados 5 minutos. - Quem é? Quem é? - Paaaaaaaaaaaaaaaaaaapaaaaaaaaaaaapápápápá. - Não. É o papá! - Paaaaaaaapapapapapapapápapapapa.   Dia seguinte. - Olha Alice! Quem chegou! Grande (...)

de todas as formas possíveis. Para melhor...

22.06.18, Joana Marques
Depois da aventura e desventura que foi o reencontro com o Vasco, seguiu-se o reencontro com a Alice. Os meus pais e o meu sobrinho já tinham voltado para Lisboa. E eu fiquei à espera que ela acordasse. Com o cão deitado nos meus pés.    Acordou. A minha rica filha. Olhou para mim. Fez um sorriso do tamanho do mundo. Tirei-a da cama. Abracei-a. O Pedro pegou nela. Falou com ela. Riu-se para ele. E pediu para a pôr no chão. A vida dela não é esta. Há muito para fazer (...)