Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

12.04.18

a gata. Calada que nem um rato!

Joana Marques

O Pedro fez noite e manhã. No hospital.

16 horas seguidas de trabalho.

 

Eu ia passar o dia fora. Tinha umas questões a tratar no Alentejo.

Deixei a Alice com os meus pais.

E fiz-me à estrada.

O Pedro ligou-me a meio da manhã.

A dizer que estava muito cansado. Mal terminasse ia para casa dormir.

Nem que fosse uma hora. Precisava mesmo. Muito mesmo.

Ainda sugeri que ficasse em Lisboa, em casa dele.

A minha casa, como vocês já deram conta, pode ser muito caótica.

O cão. Pode muito bem dar o ar de sua graça a qualquer momento.

O Pedro disse que não. Que ia para Cascais.

 

A relação entre o Pedro e o Vasco. Não existe.

O Vasco faz de conta que ele não existe.

Quando estou com o Pedro no sofá. O Vasco faz questão de se pôr entre nós os dois.

Normalmente a olhar para mim. Com olhos amorosos. E a dar com o rabo na cara do Pedro.

Se eu estiver sentada e quiser falar com o Pedro.

O Vasco está à frente. E eu nem o vejo.

Tenho de andar a desviar-me para poder comunicar. E o Pedro a mesma coisa.

Parecemos dois tontos. Até que um de nós desiste e senta-se na mesa de apoio em frente ao sofá.

Fica de costas viradas para a televisão.

E o Vasco sai do sofá e salta para o meu colo.

 

Aceita festas do Pedro. Sem grande fogo de artificio.

Acorda-me de manhã. Ignora o Pedro.

Se vamos passear. O Vasco claro. Tem de ir no meio de nós.

Mas...

....eu conheço este cão.

 

- Se ele precisar de ir à rua. Vai fazer um grande alarido. É melhor leva-lo porque não se vai calar. E não vais conseguir dormir.

- Está bem.

- Se o levares a passear. Só sais com ele com a trela posta. Olha que ele faz um ar de anjo mas só o apanhas na Serra de Sintra.

- Está descansada.

- Não deixes as chaves na porta. Ele rouba-as e esconde-as.

- Certo.

- Não deixes a varanda aberta mesmo que ele peça. Porque pode estar naqueles dias em que lhe apetece assustar as pessoas que passam na rua.

- Como assim?

- Finge-se de morto e quando elas passam, ladra ou uiva-lhes ao ouvido.

- Ah! Ah!

- Se estiveres na casa de banho. E quiseres privacidade total, fecha a porta à chave. Ele abre portas. E adora atirar com o cortinado da banheira cá para baixo.

- Eh! Eh!

- Também abre torneiras.

-

- Cuidado com o telemóvel. Já te avisei que ele adora pegar em telemóveis.

- Já sei.

- Se fores dormir e quiseres dormir como deve ser, não o feches em nenhuma assoalhada. Vai fazer uma barulheira que nem te passa pela cabeça. Deixa-o andar pela casa...o mais provável é adormecer no sofá.

- Ok!

- A última gaveta do frigorífico. A pequenina! É dele. Em casos extremos, aquece frango assado. Cuidado porque ele sabe abrir o micro-ondas. Vê bem se o micro-ondas está para trás para ele não lhe chegar.

- E essa gaveta só tem frango assado.

- Não. Mas tudo é que lá está é do Vasco. Também estão lá ossos grandes cozinhados, para quando preciso de umas boas horas de sossego.

- Ah!

- Os saquinhos para apanhar cocó estão dentro da caixa verde que está na bancada da cozinha.

- Eu sei.

- Pedro. Boa sorte!

- Ah! Ah! Vai correr bem...

 

O Pedro esteve o dia todo a dar consultas.

E por isso não o importunei com mensagens maçadores. Ainda o fazia perder mais tempo.

Não soube mais nada dele.

 

Cheguei do Alentejo.

Passei por casa dos meus pais. Para ir buscar a Alice.

Dei-lhe o lanche lá.

Adormeceu no carro.

Entrei em casa com a Alice ao colo.

Um silêncio. Sepulcral.

Deitei-a. E comecei à procura de gente viva nesta casa.

- Está cá alguém?

Nada....nem um ai.

A gata apareceu. Rondou-me as pernas. Fiz-lhe uma festa.

- Julieta viste alguém???

Entrei no quarto. E deparo-me com uma visão. Surreal.

O Pedro estava a dormir. Acompanhado.

Vasco encostadinho. Ao Pedro.

Pedro encostadinho. Ao Vasco.

PIOR!

O Pedro com o bracinho no Vasco.

Engoli em seco. E saí do quarto. Não quis estragar o clima romântico.

O amor está no ar.

 

Não sei que raio de orgia se passou aqui.

Mas....

.....uma coisa é certa.

O frango assado desapareceu. Todo!

 

A gata assistiu a tudo!

.....e está calada que nem um rato!

 

33 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Joana Marques

foto do autor

Sigam-me

contador de acesso grátis

Links

Grupo no Facebook de Partilha handmade! 💝

As histórias do cão! 🐶

Tricot 🌺

Crochet 🌻

Receitas 🍳🥦🥧

Planear ⌚📅 📊

Comentários recentes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D