Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

adaptação...

04.04.19, Joana Marques

A Alice desde que a irmã nasceu está menos independente.

Exige muito mais colo. E atenção.

Choraminga por coisas que nunca choramingou.

É compreensível. E por isso tenho feito por ter a atenção que precisa.

Todos os dias ou quase todos os dias o Pedro fica com a Mariana e saio um bocadinho com a Alice, para ter a mãe só para ela. Vamos ao jardim. Anda de baloiço. Passamos pela praia. 

Na sesta da tarde, um dia conto eu a história outro dia conta o Pedro. E à noite trocamos. 

A irmã também precisa e tentamos que a Alice compreenda isso. 

Desde que a irmã nasceu, infantário nem vê-lo. Ficar em casa dos meus pais sozinha também não!

- Não, não e não!

Temos deixado. Como estamos todos em casa e anteriormente nas folgas do Pedro ficávamos todos. Agora também não é diferente. Estamos todos juntos. E isso é a parte boa de ter uma família. 

 

Não cedemos a tudo. Claro!

Queria porque queria dormir na nossa cama.

De dia já tem dormido a sesta na nossa cama. De noite não deixo!

Expliquei-lhe que a cama era minha e do pai e que ela tinha a própria cama.

Argumentou. 

No dia seguinte voltou a tentar. Também não cedemos.

Nunca mais tentou.

Se antes não queria nada andar ao colo durante as brincadeiras dela.

Agora aparece-nos a querer miminhos.

Tento envolvê-la em tudo o que esteja a fazer. A maior parte das vezes quer participar.

Outras nem tanto! Continua a ter uma agenda própria...

 

Tirando esta parte da ciumeira...

.....adora a Mariana. 

Dá-lhe beijinhos. E faz-lhe festinhas.

Abana-lhe a cadeirinha quando a pequenota está em modo: "vou começar a chorar...em 4, 3, 2, 1..."

Fala com ela. Canta para a irmã. E dança.

Põe-lhe a chucha na boca com muito cuidado.

Oferece-lhe bonecas para ela brincar. E fica um bocado sentida porque a irmã não corresponde.

É mesmo uma irmã mais velha. Daquelas mesmo boas.

 

Fica danada, mesmo enfurecida quando alguém na rua se mete com a irmã e não diz o nome da mana.

Atira logo com um ar de escandaleira!

- É a Maiaaaaana! É a Maiaaaaana!

 

Não admite um erro. Daqueles mesmo muito compreensíveis.

Ontem estava a mudar a fralda à Mariana e no fim peguei na miúda ao colo e disse no meio de um beijinho:

- Cheiras tão bem, Alice!

Senti alguém a puxar-me a saia.

E ouvi uma vozinha. 

- Maiaaaaaana, mamã. É a Maiaaaaaaana!

Com mil Slimanis...uma mulher já não pode trocar o nome às filhas!

 

Mariana, Alice.

Alice, Mariana.

Filhas de Pedro e Joana. 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.