Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

amanhã....

05.03.19, Joana Marques

Acordei. Acordada pelo cão e o Pedro perguntou-me:

- Como é que estás?

Eu respondi. 

- Como ontem. Grávida.

O Pedro desceu as escadas como uma pessoa normal. 

Eu desci as escadas como um elefante a navegar num barquinho de papel.

Um pé. Depois o outro. 

Quando tiver 120 anos, estiver com cataratas nos dois olhos vou conseguir descer estas escadas de forma mais eficiente.

Nem um elevador posso pôr. Não há elevador que aguente um mastodonte deste volume.

 

Enquanto tomava o pequeno almoço com o Pedro. O Pedro perguntou-me:

- O que queres fazer hoje?

- Quero ir andar....num sitio agreste.

 

Liguei aos meus pais às 7 horas da manhã. Acharam que era para anunciar a Mariana. Não.

Foi para anunciar que deixávamos lá a Alice porque íamos andar num sitio agreste.

Fomos de carro até Cascais. E...

..Cabo da Roca é agreste o suficiente para uma grávida de 9 meses?

Sim! Mas só se for de autocarro.

Liguei ao meu irmão. Mora relativamente perto. E achei eu que podia entrar em trabalho de parto no meio do nada e parir na ponta mais ocidental da Europa.

Eu quero que a Mariana nasça. Sim, quero!

Mas...

...não quero ser notícia da Correio da Manhã TV.

 

Apanhámos o autocarro. A estrada está assim, assim.

Nem uma dor.

Nunca me vou esquecer da cara de um grupo de japoneses a olhar para uma mulher mega grávida a sair de um autocarro num dia frio, chuvoso e enevoado.

Demos uma volta por lá. Subimos. Descemos.

O meu irmão foi lá ter. Ensonado. E incrédulo.

Deve ter achado que era uma partida de carnaval.

38 anos de Joana e ainda não me leva a sério....e isto sim, devia ser notícia na CMTV.

 

Voltámos com o meu irmão para Cascais.

O Pedro pegou no carro e fomos almoçar a casa dos meus pais.

Andei de um lado. Para o outro.

Nada. 

Eu que sempre achei horrível aquelas pessoas que não mexem uma palha.

Calhou-me em casa uma.

A minha filha está de pernas para o ar há quase três meses. E??

Nada. Não faz nada para inverter a situação.

Não acho normal. Não acho normal.

Virada de cabeça para baixo. Minha gente. Virada de cabeça para baixo.

Nós temos uma Alice linda. Uma Gabi louca. Um Vasco amoroso. O pai é um espectáculo.

Porque raio é que ela não quer fazer parte e prefere estar de pernas para o ar. Porquê???

 

À tarde fomos a um centro comercial.

Porque numa troca de mensagem me disseram que sitio mais agreste que este não há.

Nada. De nada.

 

Estou com alguma esperança. Amanhã.

Senhoras e senhores, abram alas!

Amanhã vou às finanças.

 

46 comentários

Comentar post

Pág. 1/3