Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

antes da Alice. Depois da Alice!

08.01.18, Joana Marques

Antes da Alice, o Vasco comia o seu pequeno almoço e ia dormir outra vez.

Depois da Alice, o Vasco toma o seu pequeno almoço e fica à espera.

À espera da comida que cai das mãos da Alice.

Costumo dar-lhe  a comida mas gosto que ela também coma por ela. E deixo sempre fruta numa tigela.

A Alice agarra no bocadinho de banana e às vezes cai.

Às vezes nem chega ao chão! Entra logo para a boca do cão.

A Alice não gosta de perder comida e reclama. Nada a fazer.

 

Hoje, quando deixei a Alice em casa dos meus pais, o Vasco foi connosco.

Ia cheio de pressa.

Quase me atropelou à saída de casa.

E só não entrou no carro, primeiro do que eu, porque não tinha as chaves.

Antes da Alice, o Vasco costumava ir no banco da frente ao meu lado.

Depois da Alice, vai no banco de trás ao lado da cadeira.

Com a boca aberta e a língua de fora faz a Alice rir que nem uma perdida.

 

Antes da Alice, o Vasco gostava sempre de ir à janela.

E se apanhava alguém desprevenido, ladrava que nem um perdido.

Depois da Alice, só tem olhos para ela!

 

Antes da Alice, o Vasco nunca queria ficar.

Hoje, quis ficar em casa dos meus pais.

Deixei, porque os meus pais concordaram.

Ainda que coma as plantas da minha mãe, escave túneis no quintal e corra que nem um perdido entre os canteiros.

Achámos que podia ser um conforto para a Alice. E lá ficou.

 

Antes da Alice, sempre que chegávamos a casa, o Vasco ia descansar.

A vida de cão é dura. E aquela beleza toda vem das longas sestas que faz por dia.

Depois da Alice, chegamos a casa e Vasco está onde está a Alice.

A Alice gosta muito de uns cubos que eram do seu padrinho Pedro.

Costumamos construir torres.

A Alice gosta de deitar tudo abaixo. O Vasco também. E também gosta de roubar cubos...

...e acha que a Alice tem de os ir buscar.

Por causa disso, a Alice já quase gatinha. Ainda falta o quase.

 

Antes da Alice, gostava deste cão. Mais do que consigo escrever.

Depois da Alice, gosto deste cão. Muito mais do que antes.

Este cão é assim como um recheio que se põe numa sanduiche.

É a marmelada saudável. O queijinho fresco, fresquinho. A manteiga de amêndoa acabada de fazer.

Ele que não saiba que escrevi isto.

Ou ainda come este post!

vasco1 (2).jpg

  instagram

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.