Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

como é que te chamas?

11.08.18, Joana Marques

Quando decidimos ficar juntos, decidimos ter mais filhos.

O número não está fechado. Andamos ao sabor do que o universo nos quiser dar.

Eu tenho 3 irmãos, o Pedro é filho único, não por opção dos pais mas porque aconteceu.

Já tínhamos a Alice e não queríamos ter só a Alice. 

Mas se por alguma razão não conseguíssemos ficar grávidos não stressaríamos por isso. Já tínhamos a Alice. E a Alice é um mundo...

Antes de casarmos. 

Antes de saber que íamos casar. 

Já andávamos a falar de nomes para os bebés que iríamos ter.

Ter filhos foi um dado adquirido assim que nos conhecemos. Não sei bem porquê...

Terá sido da idade? Alguma água que bebemos....ou excesso de probióticos?

Bebés. Bebés. E mais bebés...

 

Andámos à volta do nome Maria.

Maria não podia ser.

Ou punha Maria a todas as filhas e a Alice não é Maria (não fui eu que escolhi o nome da Alice).

Ou colocar só a uma filha e não a todas, não!

Maria era o nome da minha avó.

É um nome especial para mim. E não podia escolher uma filha em detrimento de outra.

Maria nunca será usado por nós. 

 

Se há um ano alguém me dissesse que iria pôr o nome Mariana a uma filha diria que essa pessoa era uma alucinada da vida...

Mariana é o nome da minha mãe e não sou muito fã a nomes que passam de pais para filhos e de avós para filhos.

Mariana acabou por entrar subtilmente e ficou.

 

A minha sogra chama-se Ana Maria e achámos graça por ser o nome ao contrário do nome da minha mãe.

Em conversa com a minha sogra e depois de ela me contar a história da melhor amiga dela, Mariana.

E da promessa que tinha feito em dar o nome da amiga se tivesse tido uma filha. A vontade de escolher o nome aumentou.

Não disse nada mas na viagem de regresso a casa perguntei ao Pedro.

- O que achas de se chamar Mariana, se for menina?

- Gosto!

Ficou fechado. Não pensámos em mais nenhum nome.

A mãe do Pedro ficou radiante e a partir desse momento torce para que seja menina.

A minha mãe também ficou contente. É a única Mariana na nossa família e diz que é preciso com urgência aparecer outra.

A minha mãe também é  pró Mariana!

 

Mas pode ser um rapaz....

O meu pai chama-se João André. O meu sogro Manuel João.

Vai ser João.

Se a miúda é Mariana pelas duas avós. O miúdo é João pelos dois avós.

O meu pai tem a certeza que é um João. O meu sogro tem a certeza absoluta que é um João.

 

Se não gostássemos dos dois nomes optaríamos por não fazer a homenagem aos avós.

Mas como conseguimos chegar a nomes que os dois gostamos e achamos bonito ter algum significado.

Apelidos só vamos colocar dois. Um meu, outro do Pedro.

Eu tenho dois nomes próprios e 5 apelidos e penei muito na escola. Escrever o meu nome completo era escrever 1,5 km de palavras....

E já que é para destralhar...

...... só terá um nome próprio.

Mariana R. R. Ou João R. R.

Os dados estão lançados.

Neste momento pequena Guadalupe já é menino ou menina mas só ela/ele é que sabe.

 

 

Ás vezes falo com Guadalupe e pergunto-lhe:

- Como é que te chamas?

Silêncio!

Um segredo muito bem guardado envolto em dois gramas de gente.

 

 

 

Há dois anos no Quiosque!

Ter noção é uma virtude e a falta de noção nasceu comigo. 

O universo sabe o que faz!

 

 

Há um ano no Quiosque!

Um post que teve destaque na página principal do Sapo.

Quem quiser iniciar-se nas artes do crochet este é o projeto ideal!

Demora pouco tempo a fazer. Ficam com uma peça feita por vocês.

Tem utilidade, pelo menos para mim....

 

 

 

 

15 comentários

Comentar post