Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

30.07.18

criei um monstro....

Joana Marques

Quando conheci o Pedro já tinha mergulhado no espírito da comida saudável. E nada nem ninguém me ia fazer recuar...

Já não conseguia, rotular o meu regime alimentar. Já há algum tempo tinha abandonado o Paleo.

Comecei a comer glúten, com moderação, em Dezembro.

E logo aí, adeus Paleo.

Não comia processados. Nisso não cedi nem vou ceder.

Comia o mais natural possível. Comida de verdade. Ou o mais verdadeira possível. Hoje em dia....enfim. Nada é garantido.

 

O Pedro deve ter reparado logo, que eu era meio radical.

Sou mesmo radical. Não consigo ser de outra maneira.

E neste almoço, comi uma salada. Ele comeu pizza.

 

No almoço seguinte. Na praia, levei eu o almoço. Comida de verdade. Feita por mim.

Ele foi experimentando. E acho que gostou. Disse-me que sim que tinha gostado. Podia ser só por simpatia mas não me pareceu.

Mesmo assim ainda ouvi umas bocas...

- Este pão é bom. Onde é que compras?

- Sou eu que o faço...

- Ah! Ah! Sabes que há sítios que vendem pão, não sabes?

Fui contemplada com esta e outras pérolas.

 

Quando estivemos em Dublin. Foi mais ou menos o mesmo.

Eu comi o mais saudável que consegui.

Ele comeu o que costumava comer, uma massa qualquer com uma molhanga.

E outras iguarias que não me recordo.

A massa ficou-me na memória.

Tinha muito bom aspeto mas a comida triste tem sempre bom aspeto.

Costuma cheirar bem e tudo.

E o sabor, senhores. Bom! 

O pior é o resto....

 

Nos primeiros tempos conversámos muito sobre isto. Os estilos diferentes que tínhamos.

Disse-lhe que estava absolutamente convicta de que o que estava a fazer era o correto para a minha saúde e que não ía mudar. Para mais tinha uma filha e queria que ela tivesse também bons hábitos alimentares.

Como é óbvio não ia gostar menos dele por ele enfardar pipocas, lasanha e pizza como se não houvesse amanhã. Mas em frente à Alice não...

...as crianças não são o que ouvem.

São o que veem fazer.

E se ele estivesse ao lado dela a comer batatas fritas de pacote (que têm açúcar para nos viciar...) era um bocado difícil que ela olhasse com boa cara para os espinafres! 

 

Quando ele veio viver comigo disse-lhe:

- Durante o dia come o que te der na cabeça. Aqui em casa, desde que a Alice esteja a ver, tens de comer como nós.

Ele concordou mas notei que não fez qualquer sacrifício em adaptar-se ao novo regime alimentar.

Mais...

...começou a pesquisar sobre o assunto. Apresentou-me novos caminhos.

Por exemplo, estava completamente fechada às leguminosas. E ele deu-me a conhecer os benefícios. Hoje sou completamente fã de lentilhas, grão e todo o tipo de feijão.

Apresentou-me aos integrais. E a uma quantidade de alimentos que eu não conhecia. Nem ele...

 

O homem que em Março estava entupido de pipocas.

Cachorros quentes.

Pizzas.

Batatas fritas de pacote.

E todo o tipo de comida que não interessa ao menino Jesus. Nem a Slimani.

O homem que não sabia cozinhar. Comia fora a maior parte dos dias. Ou então comia em casa dos pais e trazia os restos para casa.

 

Converteu-se a um novo estilo de vida. Num abrir e fechar de olhos.

Perdeu 5 kg que o andavam a chatear desde não sei quando. Eu só o conheci em Março, não sei muito bem desde quando...é que andava chateado com os 5 kg.

Baixou o colesterol. Não era nada exorbitante mas para lá caminhava...

Começou a dormir melhor. E a sentir-se menos cansado.

Tinha um eczema meio chatinho que está desaparecido. 

Com resultados visíveis é mais fácil mudar. E não querer voltar atrás.

Já começou a tentar mudar os hábitos dos pais. Aqueles processados com muitos E´s já não entram lá em casa.

 

 

Neste momento, cozinhamos a meias. Aproveitamos um dos dias de folga dele para cozinhar para a semana inteira.

Às vezes é durante a semana outras vezes ao sábado.

Dá ideias.

Pesquisa novos pratos.

Ajuda-me a fazer a lista de compras e a planear as refeições.

Experimenta. Prova.

E é um roubador de comida.

Ainda não chega aos calcanhares do Vasco mas.....é um aprendiz à altura.

Estou desconfiada que o aprendiz um dia destes supera o mestre. 

 

Na sexta-feira. Saía às 16h. 

Apareceu em casa às 18h.

Trazia uma caixa. Lembrei-me do dia em que comprou a máquina de fazer pão.

Estava tão contente.

- É uma máquina de sumos.

- Nós não precisamos de uma máquina de sumos!

Ele acha que sim.

Não para fazer os sumos tradicionais com 5 laranjas, por exemplo. Mas...

.......sumos que combinam fruta, de preferência fruta muito alcalina por exemplo: toranja, limão, lima; com frutas com um índice glicémico baixo e vegetais.

A fruta corta completamente o sabor dos vegetais. É só preciso ter atenção às quantidades.

O corpo absorve mais facilmente alguns nutrientes desta forma.

Não deixámos de comer fruta da maneira tradicional, nada disso.

A fruta tem nutrientes, nomeadamente fibras que se perdem quando é feito o sumo.

A máquina também dá para fazer smoothies. E gelados. Saudáveis.

Ah! E dá para fazer leite vegetal. Fazia todas as semanas leite de amêndoa e demorava algum tempo. Agora, num fósforo está feito o leite.

  

Pedro. O convertido.

Está mais papista que o papa.

Está mais Joanista que a Joana. 

....criei um monstro....quiosquianos.

Criei um monstro....

 

 

 

 Há dois anos no Quiosque!

Declarei o meu amor eterno ao melhor dia da semana. O sábado!

 

Há um ano no Quiosque!

Com a vossa licença. Vou ali chicotear-me.

Não escrevi nem uma linha....

 

 

Já seguem o Quiosque??

Instagram

Facebook

Handmade life

Bloglovin

 

 

36 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Joana Marques

foto do autor

Sigam-me

contador de acesso grátis

Links

Grupo no Facebook de Partilha handmade! 💝

As histórias do cão! 🐶

Tricot 🌺

Crochet 🌻

Receitas 🍳🥦🥧

Planear ⌚📅 📊

Comentários recentes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D