Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

depois da tempestada. Espero a bonança...

28.02.18, Joana Marques

Foi um domingo tão bom. O domingo passado.

Estava sol. Peguei na Alice e no Vasco e fomos passear.

Voltámos.

A Julieta recebeu-me com umas marradinhas nas pernas.

A Alice comeu qualquer coisa. E adormeceu.

O Vasco comeu muita coisa. E dormiu também.

Eu, tinha começado a tricotar umas meias no sábado.

E apetecia-me mesmo acaba-las. E assim fiz.

Terminei. Calcei-as.

Achei-as curtas. Sou friorenta. Gosto de meias até ao joelho.

Como tinha pouco fio teve de ser assim.

 

Fui almoçar a casa dos meus pais.

Levei sopa para a Alice. O Vasco quis ficar em casa. De olho na Julieta.

Foi tão bom em casa dos meus pais. Estava lá o meu sobrinho Pedro. O padrinho da Alice.

Brincaram. Muito.

Regressei a casa.

A Alice adormeceu no caminho.

O cão fez-se convidado a um passeio. Coloquei a Alice já acordada no carrinho e lá fomos nós.

A Alice lanchou.

Colo. E adormeceu. As sestas são sagradas. E ela é um relógio.

Aproveitei para desenhar e pintar um leão.

Das resoluções todas que fiz para 2018. Esta é a que está a ficar mais para trás.

Dei banho à Alice.

Dei o jantar à Alice.

Jantei também.

E quando lhe mudei a fralda. A última do dia. Vi.

Uma gota de sangue.

Não entrei logo em pânico.

A Alice quando chegou, no final de Dezembro, tinha a chamada assadura da fralda. Perfeccionista como sou. Tratei logo do assunto.

Ainda achei que afinal...não tinha tratado tão bem.

Quando percebi que não podia culpar a assadura da fralda. Porque não existia. Entrei em pânico.

Habitualmente, sempre que tenho uma dúvida, pergunto ao pediatra da Alice através de mensagens de instagram. E ele vai-me respondendo.

Enviei-lhe uma mensagem a dizer que precisava de falar com ele. E expliquei-lhe porquê.

Ligou-me.

Disse-me para não me preocupar. Provavelmente não seria nada de grave.

Mas podia ser....e esta dúvida tem-me consumido a semana toda....

Segunda de manhã recebeu-me logo cedo.

E a verdade é que não sabemos bem o que pode ser.....

...neste momento andamos a descartar as coisas más...porque, na verdade pode não ser nada de grave.

 

Na Alice nada mudou. Come bem. Dorme bem. Não tem febre. É uma bebé alegre. E parece feliz.

Aparentemente está normal. Mas, nunca se sabe. E esta dúvida....dá cabo de mim.

Tem feito exames. Muitos exames.

Num adulto são procedimentos simples. Num bebé é bastante mais complicado.

E o olhar dela...parece que diz...

- Salvaste-me para isto?

Amanhã faz os últimos exames.

 

Não sei se este texto faz algum sentido...

...eu própria só faço sentido neste momento. Porque a Alice precisa de mim como nunca.

 

Espero sinceramente que depois desta semana horrível...a tempestade passe.

Apareça a bonança...e nos deixe ser felizes.

 

 

 

50 comentários

Comentar post

Pág. 1/3