Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kiosk da Joana

Kiosk da Joana

e isto é um facto inegável. Como 2+2=4!

27.12.18, Joana Marques

Fui buscar-te num dia frio. Muito frio.

Faz hoje um ano.

Pouco sabia de ti. Sabia que te chamavas Alice. E que tinhas 8 meses.

Para mim não foi preciso mais para te amar. 

O teu avô foi comigo.

Vê-lá tu. Eu tinha partido uma perna. E no dia antes de te ter ido buscar tinha ido tirar o gesso.

Sentia a perna tão frágil que achei que ainda a perdia pelo caminho.

 

Chegámos cedo. Foram-te buscar.

O teu avô queria pegar-te ao colo por causa da minha perna.

Eu não deixei. Porque eras minha. E eu quis-te só para mim. 

 

Eras linda!

Ainda és!

Desconfio que serás sempre linda e o teu pai vai ter de estar de olhos bem abertos...

 

Ficámos assim as duas. Durante horas. O caminho todo para casa.

Ao meu colo.

Abraçada a mim. E eu a ti.

Dormiste. Acordaste. Comeste. E eu sem te largar. Amava-te tanto já.

Chegámos a casa. Quase à noite.

Adormeceste sem problemas. Sem reação. Sem choros. Sem sorrisos. Sem nada.

Aos poucos aprendeste que esta é a tua casa.

O teu colo.

A tua mãe.

Um dia choraste quando te deixei à noite na cama.

E no dia seguinte acordaste a sorrir. A partir desse dia todos os dias são dias de sorrisos.

Tu tens o sorriso mais bonito do mundo. E não penses que digo isto porque sou tua mãe. 

Achas? Claro que não.

O teu sorriso é mesmo o mais bonito. E isto é um facto inegável. Como 2+2=4!

 

Mas não julgues que és sempre assim.

Outro dia abraçaste um urso numa loja de um centro comercial.

Eu e o teu pai sofremos que nem condenados para te desabraçares do urso.

Ameaçaste ficar.

Ameaçaste atirar-te para o chão em sinal de protesto.

Não sei se já percebeste!

És uma miúda rija. Sabes o que queres. E nesse dia querias o urso.

Nem te digo. Nem te conto.

Enquanto o teu pai ficou à beira de uma embolia. Eu peguei em ti e levei-te.

- Não. Não. Não.

Dizias tu.

A minha auto-estima como mãe ficou na lama.

Acho que nunca mais compro nada naquela loja. Fiquei com más recordações.

 

Ser mãe. É isto. É sobreviver ao ataque do urso e ...

.... amar-te ainda mais. Muito mais.

E até achar piada...

- Queria ficar com o urso. E depois? 

Não sei se já te disse. És especial. 

E não penses que digo isto porque sou tua mãe. 

Achas? Claro que não.

És o mais especial dos seres. E isto é um facto inegável. Como 2+2=4!

 

...há um ano...

...até hoje. Sinto!

Um amor que não cabe dentro do peito.

Um amor que de tão intenso, dá medo.

Medo. Medo.

...do urso. da vida. das curvas e das contra curvas. 

 

Deixa-me um pouco mais descansada. Ainda não saberes dizer urso. Mas este Natal aprendeste a dizer:

- Crocodilo.

Não dizes corretamente, é certo. Mas dizes da forma mais bonita do mundo.

E não penses que digo isto porque sou tua mãe. 

Achas? Claro que não.

A forma como dizes crocodilo é a melhor do mundo. E isto é um facto inegável. Como 2+2=4!

 

 

Há dois anos no Quiosque!

 

Há um ano no Quiosque!

2018! Estou pronta!!

 

Já seguem o Quiosque?

Instagram

Facebook

handmade life

Bloglovin

42 comentários

Comentar post

Pág. 1/3