Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

harmonia familiar

(a minha família)

31.08.19, Joana Marques

O Pedro foi às compras de manhã.

Eu fiquei com os miúdos cá de casa.

Tínhamos feito uma lista porque já se sabe! Ir às compras pode ser um risco.

Trazer tudo o que não faz falta e por outro lado esquecer o que precisamos.

É óbvio que se virmos alguma coisa que nos chame à atenção e seja uma boa aquisição. Não dizemos que não.

O Pedro foi às compras e os olhos bateram nuns cogumelos.

Maravilhosos! Lindos!

Biológicos. Todos diferentes.

Uma paleta de cores incrível.

Branco. Amarelo. Castanho. E alguns mais rosados.

Uns mais franzinos. Outros mais baixinhos. Gordinhos. E atarracados.

Absolutamente espectaculares.

É tão triste quando os alimentos são todos perfeitinhos e calibrados.

 

Na cozinha. Todos.

Eu e o Pedro a arrumar as compras.

E dou de caras com esta maravilha!

Peguei nos cogumelos e mostrei à Alice.

- Vês! São todos diferentes e todos bons!

A Alice olhava para os cogumelos e para mim. Provavelmente a pensar...

...o que é que esta louca quer dizer com isto!

Continuei.

- São tal e qual como todos nós. Somos todos diferentes uns dos outros e é isso que torna o mundo espectacular!

Eu sei que ela tem dois anos. Quase dois anos e meio.

Falar com ela sobre assuntos sérios provavelmente não tem qualquer efeito. Mas...

..é mais forte do que eu!

A Alice ouvia. E eu continuei...

- Tu és loura, o Vasco e a Gabi são um pouco mais escuros, eu ainda tenho o cabelo mais escuro que eles e às vezes tenho sardas, o pai tem o cabelo muito escuro e é moreno e a Mariana é careca! Todos diferentes! Como toda a gente do mundo...ainda assim somos todos iguais.

 

Ainda não consegue dizer cogumelo.

Chama-lhe!

- Nunhomelo.

 

A Alice pegou no cogumelo maior. É normal.

Quando eu era miúda troquei uma moeda de 50$ por três de 2$50.

Achei que como eram mais moedas tinha mais dinheiro.

 

A Marina deu sinal de vida.

Agora que come sólidos anda cega por comida. E pede-nos comida descaradamente....

Estendeu a mão para ver se apanhava o cogumelo da Alice.

 

A Alice pôs o cogumelo na boca.

 

O Pedro.

- Tira o cogumelo da boca, ainda não está lavado. Ainda por cima está cru. Deixa-nos cozinha-lo e depois já podes comer.

A Alice não ligou grande coisa.

O cartão do cidadão diz dois anos e tal. As atitudes gritam adolescência por todos os lados.

 

 

A Mariana aos guinchos. Queria porque queria o cogumelo.

 

A Alice, com o cogumelo na mão tirou-lhe um bocado.

Eu.

- Não se estraga comida. Dá-me lá o cogumelo!

É claro que Sodona Alice fez que não tinha ouvido nada...

 

E nisto....

......a harmonia familiar voltou.

 

Com mil Bas Dost's!

Um segundo bastou.

O Vasco abriu a boca.

E....

....fim de história!

 

Há três anos no Quiosque!

Post 1:Oh! Não...nem me quero lembrar!

Post 2: Uma foto liiiiiiiiiinda do Vasco!

 

Há dois anos no Quiosque!

Um dos posts mais vistos de sempre do Quiosque!

Para a maioria não deve dizer grande coisa mas quem gosta de tricotar...

...um esquema de um xaile é sempre bem-vindo!

 

Há um ano no Kiosk!

Todos juntos somos mais fortes! 

 

Instagram

Facebook

handmade life

Bloglovin

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.