Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

Joana e Pedro. Continuam a encantar o bairro...

13.11.18, Joana Marques

Para conseguirem perceber este post têm, primeiro de ler, este!

O Pedro fez noite.

Hoje, está de folga. Só volta a trabalhar amanhã às 16h.

Chegou a casa de manhã, por volta das 9.

Esteve a descansar de manhã.

Ele e o Vasco. Vasquinho é incapaz de deixar alguém a dormir sozinho. Solidário que só ele...

 

Nos dias em que está de folga, sempre que possível a Alice fica connosco. É como se fosse fim de semana.

Levantou-se para almoçar. O Pedro e o Vasco. Vasquinho é incapaz de deixar alguém comer sozinho. Solidário que só ele...

 

Depois de almoço fomos dar uma voltinha aqui pelo nosso bairro novo.

A Alice não quis ir no carrinho. Foi a pé...como nós.

O Vasco não quis ir. Vasquinho é incapaz de deixar a casa sozinha à mercê dos ladrões. Solidário que só ele....

 

Saímos.

Parámos junto a uma loja de produtos regionais. Na sua grande maioria, alentejanos.

E os nossos olhos bateram nuns queijinhos de cabra do mesmo tipo que compramos no Alentejo verdadeiro.

Resolvemos entrar.

A loja estava longe de estar cheia mas tinha algumas pessoas.

A Alice fez despertar alguns sorrisos no senhor da loja e em alguns clientes.

E nisto o Pedro diz para a Alice:

- Onde está o teu rim?

As pessoas olharam com pena para a miúda. Quase consegui ler os pensamentos.

Coitadinha. Tão novinha e já não tem um rim. E o pai, esse grande sacana, ainda goza com a situação.

A Alice olhou para o pai com o olhar mais desinteressado do mundo e disse com toda a certeza do mundo.

- NÃO!

É o que ela responde quando não quer mais conversa.

 

Nós à espera de sermos atendidos e o Pedro para mim:

- Viste o rim da Alice?

- Ela trouxe o rim? 

- Não sei. Acho que sim.

O ar surreal das pessoas!

- Não trouxe, não trouxe! O rim da Alice está no saco das compras!

Disse eu, um bocado alto, porque de repente lembrei-me onde estava o rim.

Fomos atendidos.

E o Pedro diz-me assim...

-E se gratinássemos o coração*, no forno ? Ralamos um queijinho destes e pomos por cima??

E saímos. Antes que alguém. Chamasse a polícia. Para prender estes traficantes de órgãos.

 

* Couve coração...só que o Pedro diz só coração...

 

Da mesma coleção, Joana e Pedro. Os preferidos do bairro.

 

Há dois anos no Quiosque!

Adoro esta música!

Há um ano no Quiosque!

Ter um cão. Ou não ter um cão.

Os prós e os contras. Diverti-me tanto a escrever este post!

 

Já seguem o quiosque?

Instagram

Facebook

handmade life

Bloglovin

22 comentários

Comentar post

Pág. 1/2