Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

metamorfose

04.04.18, Joana Marques

Se me pedirem para descrever os últimos dias a palavra certa é: loucura.

Para mim. Uma obsessiva. Por ter tudo controlado. Ter tudo à minha maneira. Tem sido terrível.

Muitas noites de insónia.

Mais ainda porque do outro lado está um ser, chamado Pedro, com vida própria. Antes de perguntar já fez.

Eu não estou habituada a isso.

Normalmente perguntam-me antes de agir. Normalmente estou eu no comando.

Nesta situação, não estou. Ainda estou a aprender a gerir tudo....irónico.

Muito irónico para a gestora que há dentro de mim.

 

Na segunda feira deixei ao fim da tarde a Alice e o Vasco em casa dos meus pais.

Ontem saímos cedo. E custava-me estar a acorda-la de madrugada.

De segunda para terça fiquei em casa do Pedro. Em Lisboa. Já estávamos a meio caminho do aeroporto.

O Pedro saiu do hospital à meia noite. E de manhã quando me encontrei com ele deu-me as chaves de casa.

Ainda lhe disse que ia ter ao hospital. Ou esperava à porta do prédio. Mas não...deu-me a chave.

É assim, o homem. Cheio de certezas.

 

 

Ontem. Num voo para Londres.

Chegámos ainda com algum tempo disponível.

Aproveitei para lhe mostrar a empresa para a qual trabalho.

Só para ele ficar a conhecer um pouco mais do meu mundo.

Apanhámos o avião para Dublin e fui a correr para a reunião.

Uma reunião muito importante. É o início. De um trabalho que me irá acompanhar durante muito tempo.

O nível de concentração da gestora está em fanicos.

A cabeça da gestora está completamente desarrumada.

E quando viu no meio dos seus apontamentos, o que viu. Teve muita vontade de despedir, a Joana, do Pedro.

1 (8) (3).JPG

Metamorfose.

O início da mudança.

Deixar acontecer. Porque tudo vai mudar. Para melhor.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.