Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

Natal! Não esquecer de...

28.11.18, Joana Marques

It's the most wonderful time of the year, já cantava Andy Williams.

Mas...

...há uma linha ténue que separa um Natal inesquecível de um Natal stressante! E esgotante.

 

Aqui em casa estamos em modo pré-Natal! Literalmente...

1 de Dezembro é dia de fazer a árvore de Natal.

Para mim! Começa aqui o Natal!

Em casa, a banda sonora será natalícia. E as bolachas vão ter formatos alusivos à época.

Este Natal é especial porque a Alice, o Vasco, o Pedro e eu, somos família pela primeira vez!

 

Vai ser cá em casa.

Vou receber os meus pais, o meu irmão e família e os meus sogros.

 

E...

...para ter um Natal mágico não me devo esquecer de:

 

Planear! Tudo antecipadamente...

O que fazer?! O que vou precisar!?

Quando comprar!?

O que comprar! Sempre com os pés no chão.

Esta semana já estou a tratar disso. 

As compras online. São para se usar. Porque a vida é curta demais para estar uma hora numa fila.

 

O que não der para comprar online. Andar a pé. Arejar. Respirar.

Comércio tradicional.

A comodidade do Centro Comercial não me atrai muito.

Espaços fechados. Cheios de gente. Michael Bublé a ameaçar sair da sua caverna a qualquer momento.

Não!

Prefiro deixar o carro estacionado. Percorrer um bairro inteiro. Por exemplo: Campo de Ourique.

Comprar o que tenho a comprar. Voltar ao carro. E já está.

Ao mesmo tempo que faço as compras. Faço exercício físico. Respiro ar puro...ou ar...

 

Tradição. Já não é o que era! Mas...

pessoalmente, adoro tradições. De algumas, pelo menos.

Faz-me bem ter à mesa o arroz doce da minha avó Maria. E as rabanadas que a minha avó Adélia fazia. Mas...

...com a minha família já criámos algumas tradições. A dos presentes. E a da fita.

Este ano vou iniciar uma tradição que tem a ver com o Presépio.

É o primeiro Natal que vou passar com o Pedro e com a Alice como família.

Vou comprar um presépio só com as 3 figuras principais. E todos os anos vamos comprar uma peça nova.

Quando eu e o Pedro fizermos 50 anos de casamento o presépio vai ter 53 peças!!

 

Saber dizer não!

Andamos 11 meses incógnitos e sem que ninguém se lembre de nós.

Chega Dezembro e não temos mãos a medir.

De repente toda a gente se lembra da nossa existência.

Para o jantar de Natal. Para contribuir para uma associação qualquer. Para uma festa. Uma feirinha. Enfim, 1001 solicitações.

Saber dizer que não é muito importante. Distinguir o que não posso fazer do que é essencial.

Para o ano, há mais. 

Só de pensar que este ano não tenho aqueles famosos jantares de Natal da empresa, dá-me vontade de dar pulinhos.

Só não dou porque a Mariana pode confirmar o que já suspeita. A mãe é louca!

O tempo é escasso.

O Natal passa a correr.

Temos de saber escolher. 

Se andarmos a apagar fogos de um lado para o outro. A querer agradar a gregos e a troiano. 

Lá se vai toda a magia do Natal....

 

Pedir ajuda!

Porque ninguém quer o bacalhau esturricado e o peru queimado. E a cozinha incendiada!

Depressa e bem. Nem a Joana, nem ninguém!

Às vezes uma mãozinha extra dá uma grande ajuda. 

E, esta é MESMO, MESMO para mim.

RESPEITAR o tempo dos outros.

Há pessoas que demoram 5 minutos a fazer uma sopa e outras uma hora.

É assim, mesmo. 

 

No fim. Não me devo de esquecer de agradecer.

Pelas pessoas que tenho na minha vida. Sobretudo pelas pessoas que tenho na minha vida.

Ah! E pelo cão!! Ladrão mais esmerado não existe. Procurem....

....procurem! Não vão encontrar....

 

A verdade é que...

.... por muito que nos queixemos. 

Quando ouço alguém a queixar-se lembro-me sempre do campo de refugiados onde fiz voluntariado em Março de 2017.

Muda TODA a nossa perspetiva de vida. Tudo o que achávamos catastrófico passa a ser apenas uma chatice.

 

Temos todos razões para agradecer.

Isto ou aquilo. Todos temos algo de bom na vida.

Tenho a certeza que...

....algures no mundo.

Há alguém que adorava ter uma vida como a nossa.

 

Há dois anos no Quiosque!

O dia em que o meu carro desapareceu!

 

Há um ano no Quiosque!

Eu tinha a perna partida.

E o senhor Ludovino visitou-me!

 

Já seguem o Quiosque?

Instagram

Facebook

handmade life

Bloglovin

16 comentários

Comentar post