Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

08.08.18

o que comemos todos os dias...

Joana Marques

Mudar não é fácil.

Não é fácil mudar rotinas.

Sair da nossa zona de conforto.

O desconhecido assusta sempre.

 

Para ser mais fácil interiorizar um novo estilo de vida não devemos nunca pensar no que vamos deixar de comer.

No que faz muito mal.

Na proibição.

Nada disso. Viver de forma saudável não deve ser castrador

Pelo contrário.

Temos de olhar para tudo aquilo que podemos experimentar. Para a liberdade que temos de poder escolher.

Todos os alimentos que não conhecemos e vamos passar a conhecer.

As novas receitas. O que vamos aprender.

A energia a mais que vamos ter.

A felicidade meia parva que nos aparece não sei bem de onde.

Comer saudável não é deixar de comer o que mais gostamos. É poder comer de tudo com a vantagem de podermos experimentar muito mais.

Se o arco íris tem tantas cores porque é que só vestimos de amarelo?

É mais ou menos o mesmo.

Temos tantos alimentos à disposição porque é que só comemos arroz como acompanhamento?

 

Aqui em casa temos alimentos que comemos todos os dias.

Dê lá por onde der. Estes alimentos entram na nossa alimentação. Sempre!

 

Um.

Os alimentos que têm ómega 3.

Linhaça. Chia. Nozes. Avelãs. Amêndoas. Existem muitos mais. Coloco estes para exemplificar.

Compramos a granel.

Guardamos no frigorífico para se conservarem melhor.

Todas as semanas tiramos a dose semanal.

A chia demolhamos. As nozes comemos às metades normalmente.

 

A linhaça transformamos em farinha.

O corpo assimila melhor. Colocamos em smoothies. Em sumos. Na granola. Na sopa. No pão.

Nem nos apercebemos que estamos a consumir um dos alimentos mais saudáveis.

 

Usamos todo o tipo de sementes. Girassol. Abóbora. Sésamo. Papoila. Etc.

Polvilhamos as saladas com elas.

Colocamos em smoothies, na sopa ou na salada. Muitas vezes acrescentamos também no pão.

 

 

dois.

Probióticos

Muito importantes. 

No ano passado quando fiz a dieta que relatei neste post, fiz um tratamento com probióticos (em cápsulas).

Foi aqui que começou a mudança na minha flora intestinal.

Habituada a arroz branco, batata, arroz branco e mais batata...não é nada fácil ter de digerir verdes, linhaça e todas as novidades que comecei de repente a comer. 

Segundo o Pedro os probióticos que tomei foram muito insuficientes e por isso quando ele mudou de alimentação fez ele próprio um tratamento com probióticos e eu aproveitei a boleia e fiz também.

Resultado. Digiro tudo sem problemas. E como bónus....não me apetece nada, absolutamente nada processado ou pouco saudável.

Até aquelas coisas que eu adorava.

Baba de camelo. Passo.

Tiramisú. Passo.

Pastel de Belém. Passo.

Aqueles bifes de meio kg cheios de molhanga. Passo.

Enfim. Estão a ver o filme.

Onde é que podemos encontrar probióticos.

Iogurtes (preferencialmente caseiros, existe por aí muito iogurte que faz mais mal do que bem).

Kefir. Vegetais fermentados: chucrute, kimchi, por exemplo. Kombucha, para quem tem problemas com lactose e produtos de origem animal é uma boa opção.

De todos os alimentos que referi anteriormente a nossa preferência vai para a kombucha. E para os vegetais fermentados.

Antes de ter feito o tratamento com probióticos com cápsulas não conseguia digerir nenhum destes alimentos.

Já são alimentos da pesada.

E a introdução deles na alimentação deve ser feito gradualmente e com cuidado.

Começar com uma colher de sopa de fermentados e ver a reação.

Comer disto como se o mundo fosse acabar pode dar origem a um desarranjo intestinal épico.

 

 

três.

Folhas verdes.

Quanto mais escuro for o verde melhor.

Espinafres. Rúcula. Couve galega. Dente de leão.

Comemos todos os dias. Pelo menos uma vez por dia comemos em salada, ou seja crú.

Ou em smoothies.

Uma manga. Gengibre. Umas folhas de espinafre. O smoothie sabe a manga e não a espinafre. Parece que o espinafre nem está lá.

Mais uma vez. Quem não está habituado deve começar a introdução destes alimentos de forma gradual

Comemos no mínimo 4 porções de vegetais por dia.

Nem só de verde escuro vive o homem e temos a atenção em ter um prato cheio de cor.

Parecendo que não anima logo uma pessoa.

 

 

quatro.

Antioxidantes. Muitos!

Bagas goji. Frutos vermelhos.

Nem todos os dias há cá em casa frutos vermelhos. Fruta no geral há sempre.

Não repetimos fruta por dia.

Comemos de todo o tipo. 2, 3 peças por dia. Às vezes mais. Depende dos apetites.

Misturamos em salada. Já experimentaram colocar bocadinhos de pêssego numa salada? É maravilhoso.

Fazemos smoothies. Gelados. Sumos. Ou simplesmente comemos fruta tal e qual como veio ao mundo.

 

cinco.

Líquidos.

Não fosse o homem especialista em rins e me lembre 10 vezes por dia que devo beber água.

Não só de água vive o homem. Temos chás maravilhosos. Nesta altura do ano, frio ou gelado.

Sumos. Gelados de fruta. Tisanas. Leites vegetais feitos por nós. (Atenção aos rótulos!! Muita atenção!)

Muito por onde escolher. Só desidrata quem quer....

 

seis.

Descobrimos novos alimentos que complementam os pratos como gente grande.

Quinoa. Arroz integral. Millet. Massas integrais. Aveia. Trigo sarraceno. Soba.

Juntamos-lhe. Favas. Grão de bico. Feijão (existem montes e montes de variedades há venda). Lentilhas de todas as cores. Ah! E ervilhas. Adoramos ervilhas!

Usamos cogumelos com frequência. Às vezes são consumidos crus na salada.

Em muitas refeições, cada vez mais abdicamos da carne. Não tanto do peixe.

 

Não comemos tudo todos os dias. Variamos sempre. As nossas refeições nunca são monótonas.

Comemos todos os dias uma refeição de sopa.

E outra de salada. No tempo quente.

Quando está mais frio misturamos os crus com os cozidos para aquecerem.

A terceira refeição é normalmente quente. 

Para as mini refeições. Existem tantas opções.

Uma sanduíche feita com o nosso pão com manteiga de amêndoa, caju, avelãs ou tahini. 

Um smoothie.

Um bolo feito por nós. Todas as semanas há qualquer coisa de diferente aqui em casa.

Pipocas. Ou não fosse o homem viciado.

Fruta.

Um sumo acabado de fazer. Acompanhado destas bolachas. Ou destas. Ou então destas.

 

Os alimentos que ingerimos estão diretamente ligada à nossa saúde.

Aos nossos níveis de energia.

E à nossa felicidade.

Ter saúde é ser feliz. E ser feliz é ter saúde.

Aqui em casa servimos pratos com comida feliz.

E não nos proibimos de comer qualquer coisa que nos apeteça mas...

....depois de um banquete diário quem tem estômago para mais?

 

 

 

 

Para planearem tarefas vejam este post.

Para planearem refeições vejam este post.

Para as vossas receitas podem usar estes formulários.

E quando forem às compras podem usar estas tabelas.

 

Há dois anos no Quiosque!

Foi neste post que eu apresentei o Vasco ao mundo!

(tem a fotografia mais.......

......nem vou adjetivar, digam de vossa justiça!)

 

Há um ano no Quiosque!

A Feltro Linhas e Cia!

Têm de ver ou rever....vale muito a pena!

 

 

Instagram

Facebook

Handmade life

Bloglovin

 

 

 

 

 

 

21 comentários

Comentar post

Joana Marques

foto do autor

Sigam-me

contador de acesso grátis

Links

Grupo no Facebook de Partilha handmade! 💝

As histórias do cão! 🐶

Tricot 🌺

Crochet 🌻

Receitas 🍳🥦🥧

Planear ⌚📅 📊

Comentários recentes

  • Joana Marques

    Por enquanto está tudo a correr bem.......

  • Joana Marques

    eu sei andar de patins e gosto......mas também já ...

  • Anita

    Essa miuda é o máximo beijinhos

  • Bruxa Mimi

    Eu tenho 45 anos e... adivinhaste: não sei andar d...

  • Bruxa Mimi

    Que tudo continue a correr bem...Post de há 2 anos...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D