Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

o teste de gravidez

25.11.18, Joana Marques

Luísa e David são tios do Pedro.

Quando nos casámos fomos convidados para a festa que iriam dar em Novembro.

Faziam 50 anos de casados.

O Pedro conseguiu que no trabalho não o colocassem a trabalhar no dia da festa.

Foi ontem.

 

Parecia um verdadeiro casamento.

A família é muito grande e foram todos convidados.

Começamos com a tradicional comemoração religiosa.

Seguiu-se um almoço, lanche e nem sei a que horas acabou.

Tínhamos combinado em casa, sairmos se a Alice começasse a dar sinais de impaciência.

Como não ia dormir de tarde tinha algum receio que aparecesse uma daquelas birras que os pais têm de aturar porque são pais Mas...

...as pessoas de fora não têm de passar por tal provação.

Saímos às 20h. A Alice não estava impaciente. Eu e Pedro......sim...

A idade não perdoa! E uma pessoa começa a gostar do conforto da sua própria casa....

 

Na igreja tudo correu bem. A Alice portou-se maravilhosamente bem.

Não deu tempo de cumprimentar a família do Pedro. Só dois ou três tios.

Fomos para a quinta.

Chegámos à quinta onde ia ser o almoço pelas 13h30. Estacionámos o carro.

Tirámos o carrinho da Alice mas....

....a miúda disse que não.

- Não, não!

E lá fomos. Comecei  a ver caras que já tinha visto, provavelmente no meu casamento. Algumas nem do nome me lembrava.

Toda a gente brincava com a minha barriga. Quando digo que é para Março acham que é mentira e que a Mariana está para nascer já amanhã!

Toda a gente se metia com a Alice.

A miúda. Abençoada seja. A cada pessoa que falava com ela.

Apontava para a minha barriga e dizia:

- Bebé!

O almoço correu muito bem. Ficámos com os pais do Pedro e com os tios e alguns primos do Pedro.

Adoro a família do Pedro. Muito parecida com a minha própria família.

O almoço foi demorado.

Adoro estes almoços que são muito mais do que almoços.

Oportunidades de conversa. Convívio. Uma festa por estarmos todos.

Ia olhando para a Alice. Há muito que tinha passado a hora da sesta. Nada de sono. Nada rabugenta.

Um charme, a miúda.

 

Estavam lá várias crianças. A Alice ficou enturmada num segundo.

A quinta tinha baloiços e o Pedro ia aproveitando quando não chovia para ir dar uma volta com ela.

Apareceu uma equipa de animação para crianças. Pintaram-lhes as caras. Fizeram palhaçadas.

A Alice estava doida de alegria.

Nem vestígios de sono!

Mas...

...de repente deitou tudo para trás das costas. Abandonou a animação da festa...

.....apareceu uma banda.

Música brasileira. Alegre. E a miúda dançou. Dançou. Dançou.

Entrou para dentro do palco. E eu a perceber tudo o que a minha mãe passou comigo...

O senhor da banda achou-lhe tanta graça. Pegou na Alice ao colo.

Perguntou-lhe o nome.

- Ceeeeeeeee.

Disse a miúda a rir. E de repente antes do senhor lhe perguntar mais alguma coisa apontou para a barriga dele e disse ao microfone:

- Bebé, bebé.

Com mil Slimanis. Até senti um calafrio.

Aparentemente o senhor não levou a mal. E duzentas pessoas aplaudiram a Alice.

 

Se alguém quiser testar este novo teste de gravidez.

É entrarem em contacto!

Fazemos batizados, casamentos e bodas de ouro!

 

Há dois anos no Quiosque!

Uma receita!

 

Há um ano no Quiosque!

Um dos piores dias da minha vida.

....e ainda ia piorar mais...

 

Já seguem o Quiosque?

Instagram

Facebook

handmade life

Bloglovin

 

12 comentários

Comentar post

Pág. 1/2