Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

28.03.18

porque é que eu tenho de ser Joana?

Joana Marques

Para os meus conhecidos.

Familiares. E amigos.

Desde 1981. O ano em que nasci.

O nome Joana passou a ter uma conotação pouco positiva.

De desastre. Mesmo.

 

Cresci a ouvir dizer o meu nome. Quase nunca por boas razões.

- A chávena está partida? A Joana está cá?

- Apareceu comida dentro do vaso das flores. Foi a Joana.

- O palheiro da avó Maria ardeu. Onde é que estava a Joana?

- Que horror este sumo de laranja cheira tão mal. A Joana já chega ao armário do vinagre?

 

E não, não fui eu que parti a chávena.

Sim, fui eu que escondi o bife nos vasos das flores porque estava com pressa para ir para a escola e o bife nunca mais acabava.

Não, não fui eu.

E sim, ainda não chegava ao armário mas se colocasse um banquinho em cima da cadeira chegava lá que era uma beleza.

 

Não, não sou uma inocente.

Uma incompreendida.

Uma vitima, injustiçada.

Cada um tem a reputação para a qual trabalhou a vida toda. E a minha saúde mental já foi muitas vezes questionada.

Tenho consciência disso.

E por ter consciência disso. É que tenho tentado ser pouco Joana quando estou com o Pedro.

Lá dou um ar da minha graça. É mais forte do que eu mas...tento não passar muito das marcas.

 

Esta noite quase não dormi.

Como não tinha sono estive a trabalhar até tarde.

Deitei-me tarde.

Acordei à hora de sempre.

Cozinhei. Tomei o pequeno almoço.

A Alice acordou. A mesma rotina de sempre.

Deixei-a nos meus pais.

Voltei para casa. Para continuar a trabalhar.

Pelas 11h. Fui a Carcavelos.

 

O senhor Ludovino tem-me ligado todos os dias.

- Se não vens cá não fazem nada.

- Tens de vir cá porque estão a partir o prédio todo e vamos todos ficar sem casa.

- Tens de cá vir porque estou cheio de alergias. A culpa é dos russos e das suas centrais nucleares.

- Quando é que cá vens?? Não ligas nenhuma ao prédio e aos moradores.

Fui. Visitei as obras. Estive com o senhor Ludovino. Sem alergias.

Uma sorte. Às vezes os russos fecham as portas das centrais nucleares e nem um pólen. Hoje foi o dia.

 

Fui correr.

Estacionei o carro perto do passeio marítimo.

Ligou-me o Pedro.

- Onde é que estás?

- Estou aqui próximo do passeio marítimo. Vou correr. E tu?

- Estou no hospital. Acabei agora a cirurgia. E tens por aí sitio para deixar o carro?

- Sim. Nesta altura é fácil. Normalmente deixo aqui no parque do Inatel.

- Não sei onde é.

O homem tem um ar morenaço. Quem olha para ele pensa que é só vida ao ar livre. Mas deve arranjar o bronze na sala de cirurgia do hospital. A impressão que tenho é que não conhece nada. Só o hospital. E o hospital.

 

Despedi-me dele. E.

Fui até Paço de Arcos. A correr.

Voltei.Também a correr.

 

E quando estava a passar pela praia de Santo Amaro. Pensei.

- É hoje.

Já tinha pensado nisso em casa e por isso estava preparada.

O meu biquíni verde. Já vestido.

Foi um banho rápido.

É tão bom. O calor da corrida. O frio da água. Que se torna confortável.

Não estava um dia quente. Mas havia sol. E o ventinho não era frio.

Saí da água.

Sequei-me com a t-shirt.

Vesti as calças. Peguei nos ténis, meias e t-shirt.

Encharcada. Desnudada do umbigo para cima. E descalça. Dirigi-me ao parque de estacionamento.

Não tinha frio nenhum. Dentro do carro tinha um polar para vestir.

 

Estava a atravessar o portão do estacionamento. Parece que vi o Pedro.

- Ó mulher. Recompõe-te. Agora vês o homem em todo o lado. Onde é que está o carro? Onde é que está o carro? Será que trouxe carro?

 

Ouço.

- Joana! Joana!

Era o Pedro. Mesmo ao lado do meu carro.

A prova de que o meu coração está saudável. Ou tinha morrido logo ali.

Teria sido melhor.

A cena que se segue não foi bonita.

 

O Pedro a olhar para mim com ar de...

....porque raio é que ela não está vestida, está encharcada e descalça...de biquíni, em Março?

E eu. Mostrei-lhe o melhor de mim.

Tive um ataque de riso.

Bem queria explicar-lhe. Mas não consegui.

 

O homem muito atrapalhado.

Tirou o casaco. Tentou vestir-me o casaco.

- Veste-te ou acabas com uma constipação.

- Não é preciso, não é preciso.

 

E como só tinha lama até ao pescoço. Achei por bem enterrar-me mais.

- Faço isto muitas vezes.

- Fazes muitas vezes? Mas o que raio aconteceu? Parece que caíste de um barco...

 

Ataque de riso. Choro. E ranho...

- Veste o casaco. Ainda estás bem a tempo de apanhar uma gripe.

Eu a tentar explicar-lhe o que tinha acontecido. No meio do ataque de riso.

- Eu. hahaha. Fui correr. hahaha.......

 

O homem não tirava os olhos da minha figurinha. Triste.

Sempre a  tentar embrulhar-me no casaco.

 

E como só tinha lama até à boca. Achei por bem enterrar-me mais. Ainda.

- Não te preocupes. A sério. Faço isto muitas vezes. Às vezes, às 7h da manhã e nunca fiquei doente.

- 7h da manhã? A que horas é que acordas?

- Então e a cirurgia correu bem?

 

Mas o homem estava muito focado. Na sua tarefa. De me conseguir vestir o casaco.

Com um ar atarantado. E desajustado...

Não parecia o mesmo de ontem. Muito calmo. E controlado...

 

Abri o carro. Tirei o polar e vesti-o para sossego do homem.

-Vim cá...nem sei bem...mas tenho de ir...

O homem estava tão alienado. Que fiquei com medo que tivesse de operar alguém à tarde.

Capaz de lhe vazar um rim...

- Vais operar alguém?

- Não. Não. As cirurgias programadas são de manhã. Só tenho relatórios para ler. Tenho de ir preparar as consultas de amanhã....

 

Entrou no carro. Pôs mal a marcha atrás. Que fez um barulho um bocado arrepiante.

Evaporou-se.

 

Se ele fosse psiquiatra.

Possivelmente tinha-lhe interessado. A minha pessoa.

Nem que fosse para estudar todos os desequilíbrios.

E depois apresentar tudo, tudinho numa revista da especialidade.

 

Assim....

....temo. Que nunca mais o veja....

...foi bom enquanto durou. Foi tão bom....

 

Porque é que eu tenho de ser Joana?? Porquê!!

 

73 comentários

Comentar post

Pág. 1/3

Joana Marques

foto do autor

Sigam-me

contador de acesso grátis

Links

Grupo no Facebook de Partilha handmade! 💝

As histórias do cão! 🐶

Tricot 🌺

Crochet 🌻

Receitas 🍳🥦🥧

Planear ⌚📅 📊

Comentários recentes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D