Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

quando o feitiço se vira contra o feiticeiro...

05.09.19, Joana Marques

Já não trabalho como deve ser desde que a Mariana nasceu.

Eu fiquei de licença. O Pedro também.

O Pedro teve aquela proposta para a África do Sul e fomos todos.

Enquanto lá estivemos a vida foi correndo levemente. Não fosse a ansiedade que é viajar com dois cães e duas crianças pequenas e tínhamos tido uma estadia zero...stress.

Por lá a vida de médico é uma vida santa.

Os horários são escolhidos. O Pedro escolheu não fazer noites, por exemplo.

Voltámos. O Pedro estava de férias e eu continuava de licença.

 

Alentejo.

A vida simples do Alentejo. A vida simples de quem está de férias.

A Alice só se calçava quando íamos dar uma volta à civilização.

Eu só me calçava quando ia dar uma volta à civilização. Sempre foi assim. Adoro andar descalça.

 

Quando voltámos. Voltámos com alguma depressão.

Mas...

...somos adultos. Não somos ricos. Temos de aceitar que temos de trabalhar.

Eu começo para a semana. O Pedro começou a semana passada.

Noites. Turnos e mais turnos.

 

Quem também veio contrariada de férias foi a Alice.

Nos primeiros dois dias acordava a perguntar quando voltava para o Alentejo.

Quando estava em modo: "Estou cheia de sono e vou detonar uma bomba atómica"...

...gritava pelo:

- Aieeeeeeeeeeeeeeeentejoooooooooo!

 

Calça-la, meus amigos!

É mais fácil assaltar um banco do que calçar-lhe os sapatos!!

De tudo o que perdeu com a vinda do Alentejo o que mais lhe custa é a liberdade de andar descalça.

Aqui em casa anda. E no quintal também. Não há qualquer perigo mas...

...se vou com ela à rua tem de ir calçada! 

 

Hoje.

Tinha de ir com a Mariana ao pediatra. 

Vesti a Alice. Calcei-a e fui arranjar a Mariana.

Mal dou conta. Pezinho da Alice no chão. Sem sapatos. 

- Alice, o que é que fizeste aos sapatos...

Fez-se desentendida.

 

Calcei-lhe novamente os sapatos. Deixou....

Peguei na Mariana. Cocó. 

Mudei a fralda à Mariana.

A Alice tinha desaparecido.

- Alice??!

- Bincar, mamã...

- Temos de ir embora. Anda cá.

 

Aparece. Sem sapatos!

Calcei-lhe os sapatos.

 

Estava preparada para sair.

Uma miúda ao colo. A outra calçada!

Tocou o telefone.

Atendi. Os meus pais têm estado de férias e tinham acabado de chegar a casa.

 

Volto a pegar na Mariana.

E...

...os meus olhos não acreditaram no que estavam a ver!

Alice. Descalça.

Devo ter feito uma cara...

...a Alice apressou-se a dizer:

- Calminha, Waaaaaana, calminha! Tá???

 

Consegui chegar ao pediatra. Com quase uma hora de atraso....

Entretanto cheguei do pediatra. Com as duas.

O Pedro já estava em casa.

Sem a Alice perceber contei ao Pedro que a saga dos sapatos continuava mas que tinha tido uma ideia...

 

Depois dos lanches despachados.

Passei pelo quarto da Alice e trouxe um livro: "a Cinderela".

Sentei-me ao lado do Pedro. O Pedro tinha a Mariana ao colo.

E a Alice sentou-se no meu.

 

Comecei a ler a história.

Às duas.

Devagarinho. Ao mesmo tempo iam vendo as figuras no livro.

A Mariana já olha. E de alguma forma já reage.

A Alice presta atenção a tudo e mais alguma coisa. Não tem qualquer dificuldade em compreender a história.

Enquanto ia lendo a história...

...ia dando muito ênfase à princesa e aos sapatos. Deve ter sido em demasia...digo eu!

 

A Alice já está a dormir.

E só a dormir lhe conseguimos tirar os sapatos.

Eu e as minhas ideias...

 

 

 

Há três anos no Quiosque!

Uma história sobre o Vasco.

Se precisarem de ser animados....são capazes de ficar mais. 

Palavra de dona do Vasco!

 

Há dois anos no Quiosque!

Na Noruega. O mundo será assim tão pequeno?

 

Há um ano no Quiosque.

As voltas que a vida dá em menos de nada.

 

 

 

23 comentários

Comentar post