Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kiosk da Joana

Kiosk da Joana

Que raio de figuras são essas, Senhor Doutor!

22.01.19, Joana Marques

Hoje era dia de eu ir à médica. 

Escolheu-se este dia porque o Pedro estava de folga. Mas...

...às vezes não corre como temos planeado. E, ontem disse-me que tinha de ir ao hospital de manhã.

Para o homem não estar a ir para Lisboa e a voltar e depois a ir outra vez comigo.

Combinámos que ficava por lá a adiantar trabalho e eu ia ter ao hospital.

Deixei a Alice no infantário.

 

Cheguei ao hospital e vi o Pedro ao longe. Não me viu.

Fiquei a olhar para ele.

Um ar sério.

Sem mostrar os dentes. Compenetrado.

Parecia cansado.

 

Lá me viu. Veio ter comigo.

Deixámos o hospital e seguimos no carro do Pedro para a maternidade.

Durante a consulta.

O mesmo Pedro do hospital.

Sério.

A olhar para valores que a mim não me dizem nada.

A fazer perguntas à médica. Esta a responder. E ele a rebater à espera de ser convencido.

Mais...

...a rebater as minhas certezas! 

Embora a data de nascimento da Mariana esteja para 18 de Março, data em que faço as 40 semanas a médica diz que por experiência própria e com todos os indicadores que tem, arrisca a dizer que a Mariana nascerá lá para o final de Fevereiro. Eu disse que não! 

- Em Fevereiro nasci eu! A Mariana nasce em Março!

O Pedro quase me liquidou com o olhar. 

 

Saí de lá com algumas recomendações.

Não estou em repouso absoluto mas a médica diz para ir moderando pelo menos até às 36 semanas.

- Se conseguires aguentar até às 36 semanas será espetacular!

Disse-me ela.

 

Voltámos ao hospital do Pedro. Para ir buscar o meu carro. 

O homem não brinca em serviço, nunca!

E durante a viagem entre a maternidade e o hospital.

Lá estava o Pedro sério.

Quase carrancudo.

Com duzentas e cinquenta mil recomendações e com tudo o que pode correr mal.

- Não sejas pessimista, homem! Vai correr tudo bem!

Respondeu-me o mesmo de sempre!

Não é pessimista. É realista!

Percebeste, Joana!

- Sou realista!

 

Fiz a viagem de regresso a casa sozinha.

Ao som dos Muse.

Quase enfartei quando na marginal parei num semáforo, e percebi que estava aos berros a cantar.

E mesmo, mesmo ao meu lado estava um carro com o Pedro lá dentro. 

 

Chegámos mais ou menos ao mesmo tempo.

O Pedro foi buscar a Alice.

A Alice vinha tão suja de brincar que lhe dei banho mais cedo que o normal e vesti-lhe o pijama.

Lanchámos todos. Mas a nossa miúda pediu licença para agarrar numas bolachas e ir para a sala brincar...

...lá foi.

Eu subi até ao sótão (onde temos o escritório), para ver se tinha recebido algum email de trabalho.

O Pedro ficou com a Alice na sala. O Vasco subiu comigo. Claro!

Respondi aos emails mais urgentes e 20 a 30 minutos depois desci.

Ouvi o barulho do aspirador. 

 

Por momentos. Pensei.

- Ai caneco! Estou a ter uma alucinação daquelas, caneco. Alguém me ajuda...

O Pedro estava deitado no chão. A rir à gargalhada.

A Alice também se ria à gargalhada!

E ....

......estava toda contente a aspirar o pai.

 

Ai Senhor Doutor! Que raio de figuras são essas, Senhor Doutor!

Alice e Pedro.jpg

É engraçado ver como é uma pessoa diferente quando está em casa connosco.

O médico sério do hospital. Dá lugar à mais bem disposta das pessoas!

 

Este é o post número 1000.

Como é que eu cheguei até aqui? Nem eu sei...

...mas sei que calhou mesmo bem.

Porque este post é sobre as pessoas que mais amo. 

 

Há dois anos no Quiosque!

O Vasco. E o seu ataque de ansiedade...

 

Há um ano no Quiosque!

Ai que horror! Mais uma Joanice...

 

Já seguem o Quiosque?

Instagram

Facebook

handmade life 

Bloglovin

 

28 comentários

Comentar post

Pág. 1/2