Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

Santa Padroeira dos sem glúten....

15.06.17, Joana Marques

No fim de Março decidi deixar de comer glúten.

Só para experimentar. Sentia-me exausta. Tinha andado a ler uns livros.Tinha aprendido algumas coisas.

Comecei no início de Abril. E foi por esta altura que descobri o regime Paleo.

Por ignorância minha e distração à mistura nunca tinha ouvido falar de tal regime.

Descobri-o através dos livros que li.

E ainda mais importante descobri-o e continuo a descobrir através deste grupo de facebook.

Ainda estou a entranhar alguns conceitos.

Ainda acho certas coisas estranhas. Tento-me informar. Ler muito. E a maior parte das vezes percebo o porquê de certas respostas e comentários.

 

Vou andando devagar. A descobrir. A desbravar caminho. Sem pressa.

A verdade é que me sinto melhor. Muito mais energia. Essa é a grande mudança. 

Quem me conhece pode estranhar a afirmação anterior. É verdade que sempre tive energia para dar e vender. Mas agora é diferente. E não consigo explicar muito bem....

 

Estou mais optimista e positiva. Outra afirmação que pode causar estranheza a quem me conhece.

Tenho um pensamento mais límpido. Estou mais concentrada.

 

Não penso tanto em comida. Já não como aquelas refeições todas que comia.

Porque andava sempre esfomeada e a cair para o lado se não comesse imediatamente.

Tal como os fumadores, que precisam de fumar de x em x tempo. Eu precisava de comer. E parava tudo porque tinha de comer. Era escrava da comida. E tinha peso a menos...ainda tenho!

Neste momento não. Como quando tenho fome. Não tem de ser imediatamente. Isto é uma diferença abismal na minha vida.

 

A verdade é que me habituei muito bem a este estilo de vida.

Senti a diferença logo no início. E isso parecendo que não, é um incentivo.

Mas um dia, uma sexta-feira, cheguei mais tarde, vinha cheia de fome e quase prevariquei.

Já tinham passado umas 3 semanas de ter começado e apeteceu-me comer algo...nem sei bem o quê.

 

Percebi que me faltava o pão.

Muitas vezes quando chegava a casa tarde e cheia de fome comia uma sanduíche e pronto.

Só que num regime sem glúten não tinha pão. Podia comprar pão sem glúten mas cortei todos os processados.

Aliás, antes de aderir ao Paleo o meu objetivo foi cortar glúten e processados.

 

Tentei fazer pão sem glúten. Fazia pão há vários anos. Normal, com farinha de trigo. Achei que era a mesma coisa.

Não é. Nada me saiu bem.

Até que descobri uma receita no grupo de facebook Paleo Descomplicado.

O pão da Márcia Patrício.

 

Só à terceira é que saiu bem. Por culpa minha que decidi inventar!

O mais extraordinário é que dá muito menos trabalho do que o com glúten.

Entretanto tenho experimentado novas misturas. E tem corrido bem.

Faço em bolinhas e congelo.

Contrariamente ao que se passava na minha outra vida, não sinto necessidade de comer pão muitas vezes.

Uma a duas vezes por semana.

 

Depois de ter escrito o post sobre a partilha.

Lembrei-me da Márcia. Santa Padroeira dos sem glúten!

Obrigada, Márcia!

Podem ver a receita da Márcia aqui. A do pão e muitas outras. Inspirem-se!