Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

25.04.18

super. Alice

Joana Marques

Um dia. Espero. Lerás estas linhas que te vou escrever.

Hoje fazes um ano.

Eu. Tua mãe. Tenho a cabeça a mil.

Parei agora um bocadinho para escrever estas palavras.

Provavelmente sem sentido. Provavelmente meias parvas. E lamechas.

Assim, sou eu.

 

Se algum dia te perguntares porque raio não tiveste um bolo de aniversário igual ao das outras meninas.

A palavra que estás à procura. É:

Joana.

A frase que explica tudo, é:

A tua mãe, eu, voltou a ser Joana.

 

Confesso-te que demorei muito tempo a escolhe-lo.

Porque o primeiro bolo é muito importante.

Sabia que o queria fazer.

Porque cozinhar é um gesto de amor. E quero que o amor seja a palavra do dia.

Pensei num bolo simples. Barrado a cor de rosa. Com um topo de bolo comprado numa loja.

Ainda andei. Muito tempo, a achar que era mesmo isso.

Ficava bem na mesa.

Não te ia envergonhar quando tivesses 15 anos e visses as fotografias.

Muito politicamente correto. Pouco Joana.

 

Depois, achei que podia apanhar boleia. Do que se vê por aí.

E fazia um bolo Minnie.

Tens uma Minnie que gostas.

O bolo era fácil de fazer. O topo eram umas orelhas de rato. E podia pôr o teu nome.

Ah! E seria cor de rosa. Claro!

Desisti.

 

Depois, a minha cabeça virou-se para a Alice.

No país das maravilhas.

Quando estive em Dublin. Comprei uns cortadores de bolo.

E umas figuras para o enfeitar.

Estava decidido. O tema era Alice no país das maravilhas. E não se falava mais nisso.

Claro, que se fala mais nisso.

Não era perfeito. Para mim. Não encaixava.

 

Até que um dia destes olhei para ti.

E vi. O que és.

 

 

Lembrei-me do dia em que me ligaram.

14 de Dezembro.

A dizer que tu existias. Se eu te queria?

Isso é lá pergunta? Claro que te quis logo.

E sem te conhecer. Sem saber nada de ti. Apenas a idade.

Amei-te. Para sempre.

O meu coração desassossegou-se para sempre.

 

Lembrei-me do dia em que te fui buscar.

27 de Dezembro.

De te trazer ao meu colo. E de te abraçar durante toda a viagem.

De te falar ao ouvido.

E de nunca mais te largar.

 

Vem-me à memória. Os dias seguintes.

Não choravas. Não rias.

A expressão era sempre a mesma.

E depois. A felicidade de um dia teres resmungado qualquer coisa.

Teres chorado porque algo não estava bem.

E no dia seguinte. Esboçares um sorriso.

 

Alice. Tu és a Super Mulher.

A mulher maravilha.

A miúda que passou por mais provações no primeiro ano de vida. Que na maioria das vidas, comuns.

A miúda que não se deixou abater por isso.

E escolheu. Ser feliz.

Escolheu dançar pela vida fora. Dar beijinhos. E atirar sorrisos por onde passa.

Cuidado com os dentes. Às vezes mordes!

 

 

Por isso o teu bolo. Hoje.

É um bolo de super mulher.

Para, que nunca te esqueças. Do que és. Da tua essência.

 

Ao longo da vida, se alguém te disser o contrário, não acredites.

Segue em frente. Segue o que achas certo.

 

Se alguma vez duvidares de ti. Não duvides!

Pensa lá bem...

Tens o abraço mais quente que já me abraçou.

É a tua capa de super miúda. De super mulher.

Tu não precisas de querer ser um avião.

Porque tens a tua capa.

Ela vai te levar a qualquer lado onde queiras ir.

 

E quando a capa se virar do avesso.

Os braços que te foram buscar uma vez.

Vão estar onde quiseres que estejam.

Abertos.

Para te acolher. Para te endireitar a capa.

Porque é um privilégio. Uma sorte. O melhor da minha vida.

Ser tua mãe.

Super. Alice.

 

 

54 comentários

Comentar post

Pág. 3/3

Joana Marques

foto do autor

Sigam-me

contador de acesso grátis

Links

Grupo no Facebook de Partilha handmade! 💝

As histórias do cão! 🐶

Tricot 🌺

Crochet 🌻

Receitas 🍳🥦🥧

Planear ⌚📅 📊

Comentários recentes

  • sandra

    Muitos parabéns para a Rita e que ela mais a tua f...

  • Nuno

    Uma família feliz e a paz no meio da tempestadeO b...

  • Nuno

    E para este ano Joana há algumas novidades que ach...

  • Nuno

    Gostas mesmo da tua cunhada (sim ela é a única no ...

  • Nuno

    Ohhh Joana tão bom a tua mae como a relsrmtas quan...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D