Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kiosk da Joana

Kiosk da Joana

para a minha sobrinha Madalena....

23.06.19, Joana Marques
Recomeça.... Se puderes Sem angústia E sem pressa. E os passos que deres, Nesse caminho duro Do futuro Dá-os em liberdade. Enquanto não alcances Não descanses. De nenhum fruto queiras só metade. E, nunca saciado, Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar. Sempre a sonhar e vendo O logro da aventura. És homem, não te esqueças! Só é tua a loucura Onde, com lucidez, te reconheças...   Miguel Torga

Vamos tornar isto mais interessante? Parte 2

17.06.19, Joana Marques
Eu digo que é Luísa. É Luísa e pronto! O Pedro olha para mim com ar de gozo. Crendices não é com ele.   A minha sogra diz que se eu acho que é uma Luísa é porque é uma Luísa.  A mãe sabe sempre. Sendo que ela achava que sabia e vai-se a ver .... Diz que não há regra sem excepção e o engano dela foi a excepção que confirma a regra.   A minha mãe diz para eu ganhar juízo. Para estar (...)

é uma boa decisão. Não acham?

25.05.19, Joana Marques
Com mil Slimani´s. Ó dia longo... ...tão longo! Antes do jogo demorou uma eternidade e meia.  Antes do jogo já eu andava tão nervosa, tão nervosa. Que o Pedro foi convocado a alimentar a Mariana. Amamentar exige tranquilidade e paz de espírito. E isso era tudo o que eu não tinha. Antes do jogo falei com o meu bisavô, com a minha avó e com o meu avô. E depois fiz uma ronda pelos vivos. Pai, irmão, irmã, sobrinho, sobrinha e sobrinha. Primos, vários!   Com mil (...)

momento Calimero!

15.05.19, Joana Marques
A Mariana é uma calmaria.  Durante os primeiros dias ia dizendo ao Pedro. - Esta miúda ainda não percebeu que nasceu! Dormia. Dormia. Dormia. Passou o primeiro mês. E eu continuava a dizer! - Não percebeu que nasceu. Não sabe que a vida de olhos abertos tem outro encanto... Senhora Mariana, qual bela adormecia..... ....só dormia. Estávamos a chegar ao segundo mês. - Pedro. Vê lá bem a tua filha...será que está tudo bem com ela? O Pedro riu que nem um perdido. Gozou (...)

em sintonia...

14.05.19, Joana Marques
Detesto GPS. Nunca tive. Atendendo que o meu sentido de orientação é igual ao de uma batata. Este capricho tem-me deixado muitas vezes mal. Foi com grande alivio e satisfação que constatei que casei com um homem que adora conduzir. UM ponto a favor! Eu não gosto nada. Tem um sentido de orientação que se pode mesmo chamar assim. Nunca se perde! Dois pontos a favor! E GPS?? - Tens GPS?? Pedro! Tens GPS?? Perguntei eu a testar o homem. - Não! Nunca tive. Nunca precisei. Mil (...)

não preciso de 5$00 na algibeira...

20.04.19, Joana Marques
  - Quem é a miúda mais gira de Portugal Continental, Madeira e Açores incluídos, Europa, Ásia, passando como não quer a coisa pelas ilhas Togo com paragem obrigatória na Lua??? - É a iiiiiiice. Responde-me a Alice com um sorriso do tamanho do mundo.   Lembro-me de mim. Um pouco mais velha do que a Alice. Da Páscoa. No Alentejo. Da minha avó. Do meu avô. Dos folares e do (...)

a lengalenga...

19.03.19, Joana Marques
Entre nós os dois havia uma lengalenga que improvisávamos e inventávamos sempre que nos apetecia.  Eu pensava, pensava e pensava. O dia inteiro. Numa forma de completar a lengalenga. Às vezes ficava despachada logo de manhã.  E esperava por ele o dia todo para lhe debitar o que me tinha vindo à cabeça. Outras vezes era o meu pai que completava da forma que lhe dava jeito. Ainda hoje. Muitas vezes falamos e algum de nós se sai com a lengalenga inventada no momento.   João e Joana. Jo (...)

A nossa casa. É. Onde está o nosso coração.

25.02.19, Joana Marques
Ontem. Saímos de manhã e fomos até ao Marechal! Traduzindo, fomos até ao Parque Marechal Carmona em Cascais. A Alice correu. O Pedro também. Atrás dela. Eu. Arrastei-me. Rebolei-me. E andei conforme o meu corpo de mastodonte foi permitindo. - Ó mamã! Apanha-me. Apanha-me! Pois sim! Querida filha. É tão crédula esta miúda. Capaz de acreditar no Pai Natal e tudo!   Pela hora do almoço. Rumámos até casa dos meus pais. Almoçámos. A Alice dormiu a sesta. Quando acordou pelas (...)

par. Ou ímpar?

23.02.19, Joana Marques
Ímpar Não par. Desemparelhado. Sem igual.   Prefiro os dias pares. Porque são serenos. E rotineiros. Sem foguetes. Nem fogo de artifício.   Os dias ímpares podem ser os melhores. Ou os piores. Pressupõe mudança no que é importante. Mas o importante já tenho. E quero que fique como está.   Prefiro os dias pares. Aqueles que são rotineiros. Porque as rotinas de pessoas felizes, são boas. E o menos bom. Pode ser mudado. Pelo menos, tentar ser mudado. E um dia (...)

10$00 de tremoços

11.02.19, Joana Marques
O meu avô era um homem grande. Robusto. Não falava alto mas fazia-se ouvir. Tinha uma voz grave que ecoava pela casa inteira. Tinha um certo medo dele. Não tinha o à vontade que tinha com a minha avó. Não tinha coragem de abrir a boca e dizer quase a chorar: - Ó vó se não tiver o pijama da Abelha Maia, morro. Um drama à escala do meu mundinho pequeno não podia ser partilhado com aquele homem sério e importante. Era a mais nova dos netos. Muitos já eram adultos, interessantes e (...)

os fantasmas não existem...

25.01.19, Joana Marques
As férias no Alentejo eram tudo de bom. Eu, o meu irmão e os meus primos. Brincávamos muitas vezes juntos mas havia quem se desse melhor com este e com aquele. O meu comparsa era o meu primo Filipe. Eu com 8 anos. Ele com 10. Passávamos horas e horas fora de casa. Naquele tempo a infância era mesmo infância. E as brincadeiras eram para ser brincadas sem horário. Havia uma regra.  12h30. Era a (...)

é a vida!

11.01.19, Joana Marques
É a vida! O tempo está frio. É a vida! O abacate está caro mas já foi pior. É a vida! Estou a caminho da obesidade mórbida. É a vida! A Alice não pára de crescer. É a vida! O meu Sporting vai jogar amanhã e eu já sinto um nervoso miudinho a percorrer-me o corpo. É a vida!   Na vida o que não tem remédio. Remediado está.  Sabem o que vos digo? É a vida!   É a vida! É uma expressão que eu uso quando quero dizer que não há nada a fazer. Não controlamos (...)

Tribo Rebelo. Tem um novo elemento.

10.01.19, Joana Marques
Nasceu no dia 8 de Novembro. À noitinha. A mãe era uma mãe galinha e não nos deixava aproximar muito. 5 cachorros. Dois machos. Duas fêmeas. E a Gabriela. Disse ao meu compadre: - Se conseguir dono para eles, força! Mas por enquanto não dê aquela. Não deu. Um dia comentei com o Pedro. - E se? Para logo a seguir pensar. Que loucura. Não te metas nisso... Vem aí a Mariana. Ganha juízo, mulher! Concentra-te. Tens o teu trabalho. E a casa. E a Alice. E o Pedro. E o pai da Gabriela. Porqu (...)

Paiol

02.01.19, Joana Marques
Joana. 5 anos. Um dilema. Zé Maria dono de uma mercearia de Campo de Ourique fez-me uma proposta irrecusável. - Dou-te rebuçados até quereres mas tens de mudar para o Benfica. Zé Maria tinha discussões acesas com o meu avô Joaquim. Sobre futebol. O meu avô era do Sporting. O meu avô só via o Sporting. A proposta do Zé Maria tinha como objetivo atingir o meu avô. Eu não tinha percebido bem isso. Para mim só os rebuçados contavam. E ter de fazer esta escolha. Sporting ou (...)

golo! Da Joana...

25.12.18, Joana Marques
Inicialmente, éramos para ser 10: Eu, a Alice, a Mariana, o Pedro, os pais do Pedro, os meus pais, o meu irmão, a minha cunhada, os meus sobrinhos e o Vasco.   Depois o meu irmão disse-me que afinal não vinham porque iam passar com os sogros. Eu, a Alice, a Mariana, o Pedro, os pais do Pedro, os meus pais e o Vasco.   Passados uns dias a minha irmã perguntou-me se podia passar cá em casa porque era para passar com os cunhados mas afinal tinham decidido ir passar aos Estados Unidos (...)