Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

que falta de chá...

05.01.18, Joana Marques
Quando era pequena queria ser crescida. Acho que é comum a muitas crianças. Sentar-me à mesa com a minha avó a beber um chá dava-me a ilusão de ser crescida. A minha avó bebia chá todos os dias. Cidreira. E eu nem era apreciadora. Mas bebia só para me sentir crescida. Era um dos momentos preferidos do meu dia.   A verdade é que este pequeno prazer tornou-se um vicio. E hoje em dia não passo sem beber chá. Adoro chá. Cidreira como o que a minha avó bebia. Mas não só. A (...)

último...

21.11.17, Ana
Este post será o meu último post neste espaço. A Joana já sabe e já me convenceu a não o fazer. É bem capaz de me querer matar. O que vale é que falta mais de um mês para ver a Joana e por essa altura ela já se esqueceu. É capaz de me lançar um olhar mortífero e intimidante, só isso..   Vou deixar o Quiosque... Fui muito bem recebida aqui, por todos. Em especial pela verdadeira dona do espaço que me deu total liberdade para fazer dele o que bem entendesse. Mas...este (...)

Gola em crochet

11.11.17, Ana
Tinha aqui em casa um novelo, Stella da Katia. E resolvi junta-lo ao ponto de crochet que a Joana deu a conhecer. Usei uma agulha número 4. A gola é muito fácil de fazer. Comecei com 140 correntes. Fiz a gola para mim e eu sou magra. Convém fazer uma amostra primeira para não ter surpresas desagradáveis no final.   140 correntes. Unem-se para crochetarmos em circular. Cuidado! Não pode (...)

Correr atrás do prejuízo

09.11.17, Ana
É a frase que melhor define a minha vida. Todas as semanas, penso o mesmo: - Sexta feira chego a casa e vou fazer uma máquina de roupa, vou arrumar a casa e limpa-la, vou despachar tudo o que tenho e o que não tenho e ter um fim de semana como deve ser.   Todas as sextas feiras não concretizo. Nem ao sábado, nem tão pouco ao domingo. Ou melhor, vou fazendo, aos bocadinhos mas chego sempre à segunda feira com muitas coisas por fazer. E isso quer dizer que a semana começa mal (...)

As redes sociais

04.11.17, Ana
Às vezes dou por mim saudosista de um passado sem redes sociais. Tenho facebook, instagram, Pinterest e ravelry. Ravelry é a rede social para quem tricota e faz crochet.   Não uso excessivamente mas gosto de as ter. E quando digo que não uso excessivamente é relativo. Não ando a pôr fotos do almoço, nem do jantar mas gosto de ir espreitando as novidades. As pessoas que sigo, as marcas. Tenho dois ou três grupos de amigos no messenger e trocamos mensagens com frequência. À (...)

O mundo dos blogs

02.11.17, Ana
Adoro blogs. Alguns sigo-os religiosamente. Todos os dias. Ou quase. Outros uma vez por semana, outros ainda de vez em quando. Identifico-me com alguns bloggers, nem todos. Mesmo assim gosto de os visitar e ler porque me dão uma perspetiva diferente sobre algumas questões. Não temos de ser todos iguais, e pensar todos da mesma maneira.  Que aborrecido seria se tal acontecesse. Por exemplo: a moda dos botins vermelhos. Se eu alguma vez os calçaria?? Claro que não. Acho horrível. Se me importo de ler blogs que falem de botins vermelhos e tenham fotos.

o Vasco

01.11.17, Ana
Era sexta feira, e às sextas feiras costumava almoçar com a Joana. Nem todas, mas a maioria. Nessa altura, eu trabalhava em Lisboa e a Joana também. Enviei-lhe uma mensagem a confirmar o almoço. - Hoje não posso. Estou em casa de férias. Estranhei. - De férias???  - Sim. Depois conto-te. Liguei a uma amiga nossa comum, a Cátia: - Sabes alguma coisa da Joana. Convidei-a para almoçar e diz que está de férias. Sabes alguma coisa? Nada sabia. Como fiquei preocupada passei, à noite (...)

olá, eu sou a Ana...

30.10.17, Ana
OMG! É mesmo verdade!! Leitora assídua do Quiosque da Joana, nunca pensei, estar um dia a partilhar o espaço com a Joana. Ainda me pergunto, porque é que fui convidada? Pergunto-me ainda com mais convicção. Porque é que fui aceitar?   Somos amigas, desde sempre.  Somos diferentes, desde sempre. A Joana acorda sempre cedo, com bom ar e bem disposta.  Eu gosto de acordar tarde e a más horas. A Joana corre, corre. Eu também, se for obrigada. A Joana despacha tudo e não deixa para (...)