Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

2018. Vamos lá acertar contas.. #4

18.12.18, Joana Marques
Ler 15 livros. Escrevi eu no ano passado! Arrependi-me tanto! Gosto de ler. Gosto muito de ler. Já li muito. Desde que aprendi a ler até aos 30 anos mais ou menos, li tudo e tudo era pouco. Lembro-me de chegar do trabalho, jantar e ler. Ler um livro por noite. Também me lembro de ter decidido não ir de carro para o trabalho e ir de comboio, essencialmente para aproveitar o tempo para ler. (...)

next..

28.01.18, Joana Marques
No tempo em que tinha férias. Férias, mesmo férias. Mais de uma semana. Dias e dias a vegetar. Ao fim de algum tempo começava a perguntar-me se conseguiria voltar a trabalhar. Com o cérebro em serviços mínimos. O tico de férias e o teco em greve de zelo. Tinha  a sensação que não conseguia pensar e que ficaria assim para sempre. Por acaso, espero, este ano, voltar a ter férias de jeito. E sem muito esforço vou voltar a sentir um vazio cerebral...vou fazer por isso. É claro, (...)

quando o melhor é de um dos nossos...

07.01.18, Joana Marques
Quando cheguei a Portugal, com a perna partida, soube, não interessa como, que um dos meus vizinhos de blog tinha escrito um livro. Vizinho, porque partilha a plataforma sapo, com o Quiosque e muitos outros.   Escrever um livro é algo inacessível, para uma pessoa como eu. Não estou a falar de livros com a história da carochinha... Um livro, mesmo um livro! Bem escrito. Com uma boa história. Que nos prenda até ao fim. Só pessoas maiores.

Já li. Vou ler...

10.09.17, Joana Marques
Devoradora de livros durante uma boa parte da vida. Naquele tempo, em que o tempo chegava para tudo. As férias rendiam. Os fins de semana também.   Este ano obriguei-me a ler mais. E tenho cumprido. Aos poucos adquiro, novamente o prazer da leitura. Tinha ficado perdido....lá para trás. Nem sem bem quando.   Acabei de ler este livro. A surpreendente história de uma mulher. Muito diferente das mulheres do seu tempo. Finais do século XIX. Inícios do século XX. Uma vida mais (...)

serendipity....

13.07.17, Joana Marques
"finding something beautiful without looking for it"   Vamos esquecer um livro? Ou vários? No restaurante. No café. Numa paragem de autocarro. Numa estação de comboio. Num banco de jardim... Não interessa o local. O importante é deixar o livro. E esperar que alguém o encontre.   Este é o mote para uma ideia maravilhosa. Não é minha, tenho pena. Mas é tão boa, tão boa que tenho de fazer parte.   Deixei-o, num parque aqui perto da minha casa... Espero que quem o (...)

tricotar não é para meninos....

19.11.16, Joana Marques
 (homens a tricotar em público, Flórida 1918)    (Um marinheiro italiano no início da Segunda Guerra Mundial)  (trabalhador de uma fábrica, 1951)      (1880)  (taxista inglês, 1940, a tricotar entre viagens)  (rapazes de uma escola a tricotar para soldados da 1ª guerra mundial, 1918)  (1939)    (Joana Marques, 2016)   Todas as fotografias (à exceção da última)  estão num livro absolutamente delicioso: "People Knitting" de Barbara Levine.   Aproveitando a (...)

Joana, é assim que se desenha!

16.10.16, Joana Marques
depois do meu post de sexta-feira... ... mostrei um desenho feito por mim. Pintado com café..e aguardente.   Descobri este livro... ......com desenhos absolutamente espectaculares!  - 45 desenhadores - 120 imagens - 1 livro - uma cidade incrível, Lisboa!      Se este livro fosse uma pessoa.....pedia-o em casamento!

bye bye, ken Follett....

08.10.16, Joana Marques
..... valores mais altos se levantam! Graças ao Pedro, o melhor sobrinho do mundo, já tenho junto a mim o último Harry Potter! Ken Follett...não é um adeus para sempre! É um até já! Daqui a um mês falamos...

Book Tag: Dias da Semana em Livros

01.10.16, Joana Marques
Este desafio foi-me lançado pelo blog: the book keeper.   Quando recebi um link, com este desafio, não percebi imediatamente do que se tratava. Investiguei. Entrei em pânico. A verdade é que já fui uma leitora exemplar. Fui. Tenho me portado mal ultimamente! Por momentos achei que não conseguia aceitar o desafio. Acabei por olhar para as premissas e consegui responder facilmente!   Domingo - Um livro que não queres (...)