Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kiosk da Joana

Kiosk da Joana

missão Ludovino. Tentativa número 1!

12.09.18, Joana Marques
Vamos deixar o prédio. E eu tenho de contar ao Senhor Ludovino. Já pensei em mil e uma maneiras. Ainda não encontrei a forma ideal. Porque não existe. Parece-me que não existe...   Eu. Joana. Raramente stresso. Tenho nervos de ferro como diz um amigo meu. Reputação na lama. Se considerar esta minha missão.   O Pedro ofereceu-se para ser ele a contar. Tenho de ser eu. Não faz sentido não ser eu. Porque a amizade que tenho pelo senhor Ludovino assim o exige. E porque é muito (...)

a prótese...

17.08.18, Joana Marques
Temos estado no Alentejo. Toda a minha família está no Algarve em casa do meu irmão. Os meus pais, a minha irmã e família incluindo a sogra; o meu irmão e família incluindo os sogros. Prometemos passar por lá. Ficou combinado que dormíamos lá uma noite, queríamos dar um pulo a Marrocos e seria mais fácil iniciar a viagem estando no Algarve do que no Alto Alentejo.   Liguei ao senhor Ludovino, que também está no Algarve, para lhe dizer que passava por lá para o ver. Mui (...)

Guada quê?

10.08.18, Joana Marques
O senhor Ludovino tem estado no Algarve de onde é natural. Primeiro foi com o filho mais velho passar uma parte de Julho. Agora está sozinho com a mulher e aguardam a chegada do filho mais novo. Deve lá estar até meados de Setembro se não se chatear de lá estar. - Não há nada aqui.  - Não se passa nada aqui. - Ai, Joana tenho tantas saudades. - Nem acredito que me convenceram a passar férias aqui. - Se passares um dia por aqui deixa-me voltar contigo. - Que ideia dos meus (...)

a vingança do Senhor Ludovino..

04.07.18, Joana Marques
Para perceberem a dimensão do acontecimento, devem ler primeiro este post!   Devíamos ter chegado no Sábado mas está-se tão bem no Alentejo que prolongámos a estadia até não mais poder. Chegámos no Domingo, depois de almoçar em casa dos pais do Pedro. Senhor Ludovino que já não nos via desde o dia nosso casamento saudou-nos efusivamente. Depois de todos os cumprimentos, olhou para a Alice e disse:

a central L

12.03.18, Joana Marques
Depois do almoço passei pela minha casa. A verdadeira. A de Carcavelos. Mal estacionei o carro. Apareceu o Sr. Ludovino. Um rol de queixas. E de informações... - Não fazem nada. - Claro que fazem. Mesmo assim, até está a correr bem. - Dizes tu porque é em tua casa, e no prédio?? Não tocaram no prédio! - Não, porque tem chovido. É chato começarem a arranjar o telhado com o tempo chuvoso. Calma, tudo se arranja. - Desculpas!! Nem tem chovido nada de jeito... - Vou lá acima ver (...)

de olhos em bico

24.02.18, Joana Marques
As coisas por casa do Sr. Ludovino andam um pouco tristes. O irmão da mulher morreu a semana passada. O Sr. Ludovino sai de casa todos os dias. Dá o seu passeio. Compra o pão. E vai sentenciar as obras na minha casa. Muitas, muitas vezes ao dia. - Joana, esta gente não faz nada. Estás mal. Nunca mais mudas de casa. A mulher dele, tem problemas complicados nos joelhos e não se mexe muito. Quase não sai de casa. Custa-lhe a andar. Durante a semana foi complicado. Dar-lhes (...)

happy! Is the new rich...

14.02.18, Joana Marques
A engenheira ligou-me. Para ir até Carcavelos. Queria que eu visse o chão de madeira, dos quartos. Confirmar se era mesmo, mesmo o que eu queria. - Não pode ser amanhã? Não podia. Tinha mesmo de ser hoje. Já. Imediatamente. Logo hoje que estou com a Alice. Ando a trabalhar aos bocadinhos. Comecei às 6h. Parei às 7h30. Recomecei às 10h. E parei às 11h30. Voltei a pegar no trabalho às 16h. E agora a francesa.

o poder de um espirro

11.02.18, Joana Marques
Passei o fim de semana na Sertã. Na casa que agora é da minha irmã. O tempo ajudou. Ontem esteve um dia muito bom. O Vasco correu que se fartou. E a Alice brincou cá fora. Dormiu a sesta da tarde na rua e tudo. Ao nosso lado.   A minha irmã, o marido e a Inês ficaram lá. A aproveitar o fim de semana prolongado. Mas eu não. Não podia. Não me posso dar ao luxo de não trabalhar amanhã. Estou com trabalho até ao pescoço.   Passei por Carcavelos. Para deixar uma fatura. Amanhã, (...)

se eu tivesse um aneurisma. Tinha rebentado. Ontem.

10.02.18, Joana Marques
Ontem, passei à tardinha por Carcavelos. Tinha combinado com a engenheira. Decidir algumas coisas. Para começarmos a ver a luz ao fundo do túnel.   Entro no prédio. E Sr. Ludovino aparece. Em ponto de rebuçado. - Nem sabes! A minha televisão avariou. Sr. Ludovino é o maior consumidor de novelas que Portugal já viu. Acho que a TVI e a SIC juntas trabalham diretamente só para ele. Entro em casa dele.   Experimento o comando. Nada. Verifico os cabos. Parecia tudo em ordem. - Deve ter avariado mesmo.

a falar francês

07.02.18, Joana Marques
As obras em minha casa já começaram. E eu tento acompanhar como posso. Tento lá ir pelo menos dia sim, dia não. A obra está a cargo da empresa do meu irmão. Não é a especialidade deles mas eu fiz um choradinho tão grande que acabaram por aceitar.   A empresa do meu irmão tem dois sócios. Ele e um grande amigo, colega de faculdade. Com a crise, o meu irmão e o sócio acabaram por emigrar para Angola. Depois, ficou só o sócio e o meu irmão voltou. Mas concorreu a uma (...)

a visita do Sr. Ludovino...

27.11.17, Joana Marques
Estou em casa dos meus pais. Ontem, quando cheguei, liguei ao Sr. Ludovino, a contar a minha desgraça.   Hoje, apareceu cá em casa. Para me ver. Numa mão trazia uma violeta. Que é a minha flor preferida. Na outra, um saco plástico do Pingo Doce. Cheio. Entregou-me o saco. Quando abri o saco. Apeteceu-me cortar os pulsos. Dentro dele. Papelada. Tudo ao molho e fé em Deus. Comecei a escavar. E comecei a encontrar. Tudo e qualquer papel referente à administração do prédio. No meio (...)

a chamar o Gregório...

25.01.17, Joana Marques
O Sr. Ludovino liga-me muitas vezes. Às vezes estou a pensar em ligar-lhe mas antecipa-se sempre.   - Joana, tens de voltar! - Está tudo bem? Aconteceu alguma coisa? - Ainda não mas pode acontecer. -   -Joana, quando é que voltas? - No fim de Fevereiro, princípio de Março. - E a reunião? Quando fazes a reunião? E as contas do prédio? - Não se preocupe. Está tudo organizado. - Estou para ver quando o prédio for à falência. -   - Joana, hoje esteve alguém em tua casa.. - (...)

um cântico de Natal...

06.12.16, Joana Marques
Quarta-feira da semana passada...o meu último dia em Lisboa.. Acordo muito cedo....saio da cama antes das 5 horas da manhã.. Podia não acordar tão cedo mas preciso de ir correr.. ..se não começar o dia a correr..não é dia! Está a chover muito.. Quero lá saber...corro mesmo assim!   Chego ao trabalho antes das sete.. Despacho trabalho..muito trabalho.. Almoço.   Vou para Faro para uma reunião. Volto de Faro. Vou a correr para casa porque tenho um jantar de Natal da empresa e (...)

o pão nosso de cada dia....

23.11.16, Joana Marques
E Joana, este ser iluminado percebeu que não tem tido tempo de fazer pão. Há uma infinidade de tempo que anda a comer pão feito pelos outros. E a Joana não gosta muito do pão de compra. Porque acha que o melhor pão é o dela. (presunção e água benta cada um toma a que quer....) E como não tem mais nada para fazer, Joana, este ser sobredotado que Deus deu ao mundo, quer muito comer pão feito por si. - E se o mundo acaba amanhã e eu não chego a comer o meu pão nunca mais na vida? Pensa, Joana obra-prima de sua mãe e de seu pai.

o meu prédio... #8

21.11.16, Joana Marques
Tendo em conta que sou administradora do prédio...cargo de alto gabarito. Sou muito solicitada para resolver problemas. Mas só uma pessoa do prédio me solicita para tal....Sr. Ludovino, obviamente!   Chego eu, um dia do trabalho, em cima de uns sapatos de salto muito alto...diz me ele: - Joana, liga para a câmara, Carcavelos está infestada de baratas. Dei um grito, um salto e ia despencando de cima dos meus sapatos... Começo a olhar em redor para ver se via alguma barata.