Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

onze meses e três semanas no paraíso!

05.01.19, Joana Marques
Depois do Natal. E da passagem de ano. É tempo de planear o que aí vem. Gosto de ter uma vida levezinha. Despreocupada. Para isso acontecer e ter um ano e uma vida sobre rodas penso em tudo antecipadamente... Esta semana já comecei a tratar disso. Uma semana de azáfama. Onze meses e três semanas no paraíso!   O que é que eu fui esta semana? Esta semana fui formiga. O que é que eu fiz esta semana?  Armazenei tudo aquilo que podia armazenar.   Produtos de higiene (...)

por uma vida simples! #2

09.08.18, Joana Marques
Um dia, acordamos e mal reconhecemos o espaço onde vivemos! Foi o que me aconteceu a mim. O plano era ter uma vida simples. Uma vida leve.  O plano não foi bem concretizado e à minha volta tinha tudo aquilo que precisava mas também o que não precisava. Era preciso decidir. Escolher o caminho. Eu escolhi destralhar e voltar ao plano inicial. Demorou semanas e semanas. As semanas, deram lugar a meses.   1ª fase! Foi preciso começar por algum lado. Queria ter feito tudo num dia. Desisti. (...)

a minha cozinha. É uma linha de montagem...

18.09.17, Joana Marques
Não é fácil. Todos nós já passámos por isto... Chegar a casa exausta do trabalho. Esfomeada. É meio caminho andado para pegar na primeira porcaria que aparece à frente.   Pior. Começar a comer a porcaria mesmo antes de chegar a casa.   Pior. Muito pior. Ir às compras. Depois de sair do trabalho. Esfomeada. É meio caminho andado para pegar em meio supermercado. Comprar tudo o que não precisamos. Mentira. Não é meio caminho andado. É todo o caminho andado. É só tirar. (...)

a partilha....

13.06.17, Joana Marques
Tenho uma amiga que conheci nos tempos em que eu era hospedeira. Chama-se Marie. É islandesa mas neste momentos mora nos Estados Unidos. É professora universitária. No campo da robótica. Casou com um Japonês. Também ele professor universitário. No campo da robótica. Têm um filho. Adolescente. Para mal dos pecados deles é mesmo um puto de carne e osso. Não é um robot. Tem sentimentos e tudo. O puto é tão diferente dos pais que os deixa de boca aberta com as (...)

farinhas e sementes...

07.05.17, Joana Marques
Neste post tinha partilhado as etiquetas que usava para identificar as farinhas que tinha em casa. Quando o fiz ainda comia glúten. E por isso as etiquetas estavam muito viradas para aquilo que eu consumia na altura. Com o passar do tempo e com a decisão de deixar de comer glúten e posteriormente a minha passagem para a alimentação paleo, comecei a consumir muitos alimentos novos. F (...)

ai esta memória....

29.04.17, Joana Marques
Quando fui morar sozinha a organização da casa era ficção cientifica. Tinha visto durante anos a minha mãe fazê-lo com uma perna às costas e eu achava que era fácil. Um dia já eu morava sozinha cheguei do trabalho à tarde e trazia a ideia de fazer um bolo. Ia receber uns amigos ao jantar e queria o bolo para sobremesa. Quando comecei a separar os ingredientes, faltavam-me ovos. Saí e fui ao supermercado comprar ovos. Já que estava a fazer compras porque não ver este corredor e (...)

livro de receitas..

24.03.17, Joana Marques
Não tenho livro de receitas. Ou melhor tenho um livro de receitas que herdei da minha avó Adélia. Já experimentei praticamente todas as receitas. Alterei muitas.   Já tive um caderno onde escrevia todas as receitas. Com o tempo foi ficando manchado com o uso e com os desastres culinários que lhe caíam em cima. Com a alteração de receitas era um caderno manchado e riscado. Optei por arrancar as páginas. E o caderno começou a ficar mais magrinho. Comprei outro. Aconteceu o (...)

creme budwig! O pequeno-almoço....

21.03.17, Joana Marques
Já todos ouvimos dizer que o pequeno-almoço é a refeição mais importante do dia. E acho que quem diz tem razão. Eu acordo sempre, todos os dias com uma fome capaz de comer todo um frigorífico. O frigorífico não será. O seu conteúdo...   Quando era miúda e morava em casa dos meus pais comia Nestum Mel. As toneladas de Nestum Mel que eu e os meus irmãos comemos... Quando deixei a casa dos meus pais introduzi a Cerelac, mais vale tarde do que nunca....   Com o passar do tempo (...)

farinhas. Todas diferentes, todas iguais!

07.03.17, Joana Marques
Quando começamos a fazer pão em casa começamos por usar a farinha mais normal possível. Trigo, tipo 65! Experimentamos umas vezes. Os ventos sopram de feição!   Arriscamos mais um pouco! Juntamos trigo tipo 65 e um pouco de trigo tipo 55. Corre bem. O pão é muito saboroso.   É hora de arriscar. Centeio... E o pão ganha uma nova vida. Quentinho! Ui!  Com manteiga de amêndoa e banana. Como diria o meu amigo Zé, é do Catano.   Hora de inovar. Quinoa, Alfarroba, Banana! Sim, (...)

planeamento de refeições...

22.02.17, Joana Marques
Quando fui morar sozinha, tinha eu 17 anos, era a mais desorganizada das pessoas. O meu principal stress era as refeições. Chegava a comer de propósito no trabalho para não ter de as cozinhar. E a comida de fora deixa sempre, sempre a desejar!   A aversão à cozinha nem tinha a ver com o facto de gostar ou não de cozinhar. Na altura nem gostava nem deixava de gostar. O stress era outro. Chegava a casa cheia de fome e pensava: - o que vou fazer hoje? - lasanha. - boa! Boa, nada! (...)

planear, planear, planear....

06.01.17, Joana Marques
Já fui uma pessoa muito pouco organizada. Quando comecei a morar sozinha, foi-me difícil, nos primeiros meses gerir a minha vida: tempo, sobretudo o tempo. A verdade é que com o passar dos anos fui aprendendo técnicas para o gerir melhor e consequentemente ser mais feliz.   Neste momento, sou uma organizadora. E não passo sem isso. Depois do Natal, da passagem de ano e da recuperação das festas...toca a planear. É durante esta semana e a próxima que eu começo a (...)