Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

sábado. Vegetariano!

20.10.18, Joana Marques
Acordei às 5h30. Mas.. ...o meu querido marido não me deixou sair da cama. Eu cheia de energia. Para dar. Vender. E distribuir pelos mais procrastinadores. Sem poder fazer nada. O homem é maior do que eu...   Quando a Alice acordou disse-me para estar sossegada. Eu obedeci. O homem é maior do que eu.   Tratou da Alice. Incluindo o penteado! Fez o pequeno almoço da Alice. Deu o pequeno almoço à Alice. Fez os nossos pequenos almoços. E disse-me que se eu quisesse podia ir comer à (...)

sopa da semana

04.01.18, Joana Marques
A vinda da Alice mudou tudo. Tudo. Tudo. Tenho a sorte de ter os meus pais a ajudarem. Se estivesse nisto sozinha nem sei como seria. O tempo. A falta dele. É o busílis da questão. Antes da Alice era super organizada. Tinha tempo de cozinhar e fazer o que me desse na cabeça. Complicado ou simples. Era só escolher. Esta última semana percebi que as coisas mudaram mesmo.   Descurar a minha alimentação está completamente fora de questão. É entrar num ciclo vicioso. Má (...)

vocês sabem. De quem eu estou a falar!

19.09.17, Joana Marques
Isto de comer sem glúten. É muito bonito. Sente-se. Sobretudo nos níveis de energia. E na concentração. Ah! E na resistência. E resiliência. Mas e as massas??   Eu. A maior viciada em massas que o mundo já viu. Parece mentira mas há menos de 6 meses, a massa entrava em quase todas as minhas refeições. E de repente têm glúten e não há nada a fazer. Existem massas sem glúten mas fazem parte da categoria de processados que eu não como. E por isso só havia uma solução. Se (...)

o tempo. Passa a correr...

06.07.17, Joana Marques
5h30 da manhã. Toca o despertador. O meu. Especial. Já estava acordada desde a 5h. Mas não quis fazer-lhe essa desfeita. Não sei se o engano. Acho que não o engano. Ele já sabia que eu estava acordada. Saio de casa e vou correr. Regresso às 6h30. Entro no duche. Canto uma música que não me sai da cabeça. Visto a roupa de trazer por casa. Se vestir a roupa a sério. Vou-me sujar.. Cheia de fome.   Bato um ovo. Junto-lhe 2 colheres de sopa de kefir. E duas colheres de sopa (...)

planeamento de refeições...

22.02.17, Joana Marques
Quando fui morar sozinha, tinha eu 17 anos, era a mais desorganizada das pessoas. O meu principal stress era as refeições. Chegava a comer de propósito no trabalho para não ter de as cozinhar. E a comida de fora deixa sempre, sempre a desejar!   A aversão à cozinha nem tinha a ver com o facto de gostar ou não de cozinhar. Na altura nem gostava nem deixava de gostar. O stress era outro. Chegava a casa cheia de fome e pensava: - o que vou fazer hoje? - lasanha. - boa! Boa, nada! (...)