Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quiosque da Joana

Quiosque da Joana

uma boa vizinhança! Faz toda a diferença.

11.04.19, Joana Marques

Já chegámos!

Chegámos a África.

Mudámos de hemisfério. Mudámos de continente. Mas nós somos os mesmos.

Nunca tinha pensado nisso. Mas..

....isto é uma família.

Pode tudo mudar. Drasticamente. Mas..

...continuamos a sentir-nos em casa. Até porque a Mariana continua a dormir como se nada fosse.

 

Esta semana. A primeira. É de adaptação.

É oferecida a todos os que cá trabalham e vêm de fora. Cá, no hospital onde o Pedro trabalha.

Não nos falta nada. Nada, mesmo nada. Somos tratados principescamente.

Não por mim, mas pelo Pedro, claro! Um médico tem muito valor por estes dias. 

 

Estamos a morar num aldeamento cheio de casinhas simpáticas, todas iguais.

Quando cheguei vi logo que ia ser feliz aqui.

A porta da frente é verde. E a porta de trás é branca!

Aqui estou eu, Joana, sempre à procura de sinais bons ou não seria eu uma optimista.

Até porque a Mariana continua a dormir como se nada fosse.

 

Os vizinhos são maravilhosos.

Alguns já cá moram há 15 anos. Outros estão de passagem como nós.

Trabalham todos no hospital, ou pelo menos um membro de cada casal.

Como eu e o Pedro. Só ele trabalha no hospital.

Aqui no aldeamento temos tudo.

Se eu quiser uma alface roxa é só enviar um email e amanhã de manhã aparecem com a alface roxa.

Por exemplo, quando acordamos já temos à porta de casa, todos os dias, fruta fresca para o dia.

Podemos escolher. Se não dissermos nada eles escolhem e entregam logo cedo.

A fruta e mais alguma coisa que tenhamos pedido.

 

Temos creche no aldeamento. Mas eu sou uma mãe portuguesa e quero as miúdas só comigo.

Não vá o diabo tece-las. A história da Maddie não é uma história e mexe um bocado comigo.

Mas costumo lá ir um bocadinho todos os dias com a Alice.

Para ela brincar e começar a fazer novos amigos. 

Enturmou-se bem. 

A Mariana continua a dormir como se nada fosse!

 

Não estamos muito longe da cidade. 10 minutos de carro.

Mas parece que estamos longe de tudo.

Avisaram-nos em relação à segurança.

Eu e o Pedro temos saído mas não aconselham que eu saia sozinha, por exemplo.

Se quiser sair aconselham a que eu chame um motorista.

 

Os meus vizinhos e vizinhas. Andam de motorista de um lado para o outro.

Para eles é normal.

Eu que saí de casa aos 17 e sou auto-suficiente desde sempre...ou acho que sou.

Ainda não me habituei.

A verdade é que também ainda não tive necessidade. Nem tempo.

Os dias têm passado a correr.

Queremos ver tudo.

Conhecer.

Passear. Visitar. Viver.

 

 

Hoje por exemplo fomos aqui mesmo ao lado. A casa de uns vizinhos.

Simpáticos. Patuscos. 

A Alice quase estrafegou um ou dois. E desde essa altura só fala neles.

- Minguins. Minguins. Minguins...

Vejam só que categoria! Esta vizinhança!

p56.jpg

Uma boa vizinhança! Faz toda a diferença...certo?

A Mariana? Nada. Não ligou nenhuma!

Continua a dormir como se nada fosse!

 

Este post só foi possível graças ao meu irmão. Não sei muito bem porquê tive dificuldade em fazer o login e entrar no blog.

O meu irmão conseguiu e cá está o post. São e salvo!

Se comentarem e não aprovar logo os comentários e/ou não responder é porque o problema persistiu....

....é um bocado chato pôr o meu irmão a fazer de Joana!

 

18 comentários

Comentar post

Pág. 1/2