Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kiosk da Joana

Kiosk da Joana

yesterday

26.04.18, Joana Marques

Ontem, foi um dia de emoções fortes.

Eu. Que habitualmente sou de lágrima fácil. Chorei o dia todo.

Quem me conhece não estranha.

Quem me conhece menos bem. Daqui a uns meses vai achar normal...

 

Chorei quando a Alice acordou e lhe dei os parabéns.

O Pedro também lhe deu os parabéns. E eu, chorei claro!

Depois de todas as rotinas matinais.

Vesti-a com um vestido branco que já tinha sido meu.

A diferença é que eu usei-o quando tinha 18 meses e a Alice tem 12.

Tentámos tirar-lhe fotografias. Não foi fácil. Temos umas 3 de jeito.

Tirei-lhe o vestido. Só o voltou a vestir para a festa.

E quando a estava a trocar. O Pedro apareceu para dizer qualquer coisa.

Saiu logo de seguida. Como não falou com ela. Ela disse:

- Olá...

Para o chamar.

Logo...num dia destes. A miúda diz a segunda palavra. Não sou de ferro...

 

 

O Pedro pegou na Alice e no Vasco. Foi dar uma volta com os dois. Para eu organizar o almoço.

Voltou. E logo de seguida chegaram os meus pais e os dele.

Os pais do Pedro ofereceram à Alice um urso gigante. Para não ser rejeitado por ela, a mãe do Pedro fez um laço rosa em tamanho xxl e coseu-a à orelha do urso.

O Vasco atirou-se ao urso e comeu-lhe o laço.

A Alice adorou o boneco.

Adora estar ao colo dele. Mais um concorrente para mim...

 

Almoçámos. Conversámos.

A minha mãe e a mãe do Pedro são praticamente as melhores amigas.

O meu pai, o Pedro e o pai do Pedro, também se entendem bem.

A Alice adormeceu.

Comecei a preparar o lanche.

 

Quando vi o bolo de super mulher no meio da mesa. Emocionei-me.

Ficava ali mesmo bem. Era mesmo aquele bolo.

As cores do bolo. Faziam um contraste muito giro com o resto.

Os convidados começaram a chegar. Eram mais de 50.

A Alice já tinha acordado. E passou-se com tanta prenda.

Eu também. Mas por razões diferentes.

Andou de colo em colo. E foi mimada até à medula.

O Vasco não andou de colo em colo mas andou de prato em prato.

Desapareceu, um salame de chocolate. De uma mesa de apoio.

Eu não sou de intrigas mas parece-me que é capaz de ter sido ele.

O cocó de hoje....

Com mil Slimanis...eram um mau cheiro do tamanho da Ásia...

 

 

Chorei quando se cantou os parabéns.

A Alice ainda não percebeu, claro!

Mas os olhos dela brilhavam por ver o ponto brilhante da vela no bolo de super mulher.

Fui eu que apaguei a vela. E ela atirou uma gargalhada quando a luzinha desapareceu.

Tão bom, vê-la a descobrir a vida...

 

Chorei. Chorei. E chorei.

Porque estava feliz.

Porque correu tudo bem.

Porque a Alice estava radiante.

Emocionei-me E emociono-me.

Porque percebo que ela foi muito bem aceite pela minha família e pelos meus amigos.

Pelos quiosquianos. Obrigada!

E recentemente, pelo Pedro e pelos pais do Pedro.

Emocionei-me. E emociono-me.

Porque estou rodeada de boas pessoas. Generosas. E de coração grande.

É muito mais fácil a nossa vida e a dos outros quando existe esta abertura por parte de todos.

A vida sem entraves parvos é muito mais leve.

 

No fim do dia. Quando toda a gente se foi embora.

O Pedro. Deu-me um copo com água e disse.

- Bebe. Os teus rins devem estar em sofrimento.

 

Imaginei os meus rins. Os dois.

Coitadinhos.

Desidratados.

E de boca seca.

Em pleno deserto do Saara.

Percorrendo o seu caminho em esforço.

Sem poderem chorar....porque os olhos levaram tudo. E tudo os olhos levaram...

Tive de chorar...

...a rir....

 

 

39 comentários

Comentar post

Pág. 1/2